Abrir menu principal

Alterações

745 bytes adicionados ,  19h59min de 23 de dezembro de 2017
sem resumo de edição
 
O grupo manteve uma posição relaxada em relação à rotina de gravação. Por cinco meses, o trio manteve-se em um hotel em Hollywood para as sessões, onde comumente tocavam música em um volume elevado, gerando reclamações dos hóspedes.{{sfn|Lanham|2004|p=119}} Os integrantes admitiram ter ido para festas durante as sessões em L.A.; Armstrong teve de marcar gravações vocais em meio a suas ressacas. Ele descreveu o ambiente: "Pela primeira vez, estávamos separados dos nossos passados, de como ''tínhamos'' de nos comportar como Green Day. Pela primeira vez, aceitamos o fato de que éramos estrelas do rock".{{sfn|Pappademas|2004|p=68}} ''American Idiot'' demorou dez meses para ficar pronto, e custou 650 mil dólares.{{sfn|Winwood|2010|p=50}} Ao final do processo, o vocalista sentia-se "delirando" ao descrever o disco: "Parece que eu estou no pico de alguma coisa com esse álbum. [...] Eu realmente sinto [...] como se estivéssemos no alto nesse momento".{{sfn|Lanham|2004|p=122}}
 
== Lançamento e capa ==
Depois do término das gravações do álbum, a banda decidiu que a capa deveria refletir os temas presentes no disco, comparando a mudança de imagem a uma campanha política. Armstrong afirmou: "Queríamos estar além de tudo, do estilo à música e à aparência. Simplesmente tudo."{{sfn|Lanham|2004|p=116}} O trio inspirou-se pela propaganda do [[China|governo comunista chinês]] que viram em galerias de arte na [[Melrose Avenue]], e recrutou o artista Chris Bilheimer, que havia trabalhado anteriormente nas capas de ''[[Nimrod (álbum)|Nimrod]]'' e ''[[International Superhits!]]'', para designar a obra. O desejo do grupo era de que a arte fosse "ao mesmo tempo uniforme e poderosa".{{sfn|Lanham|2004|p=116}}
 
== Composição ==
17 532

edições