Abrir menu principal

Alterações

32 bytes adicionados ,  13h23min de 28 de dezembro de 2017
=== A intercessão dos santos ===
[[Imagem:Rozhen Monastery - fresco.jpg|175px|thumb|direita|Afresco de um grupo de [[santo]]s no [[Céu (religião)|Céu]], do Monastério de Rozhen, [[Grécia]].]]
{{citar bíblia|Jeremias|15|1|citação = E o Senhor disse-me: ainda que [[Moisés]] e [[Samuel (Bíblia)|Samuel]] se pusessem diante de mim, meu coração não se voltaria para esse povo; tira-os da minha face e retirem-se}}. No tempo de [[Jeremias]], Moisés e Samuel estavam mortos, mas sua possível intercessão é confirmada pelo próprio Deus: ''"ainda que Moisés e Samuel se pusessem diante de mim..."'', ou seja, eles poderiam se colocar diante de Deus, intercedendo e pedindo clemência para aquele povo. ''"Então tomando-lhe a palavra, disse-lhe Onias: 'Eis o amigo de seus irmãos, aquele que reza muito pelo povo e pela cidade santa, Jeremias, o profeta de Deus'."'' ([[II Macabeus]] 15:14). Jeremias já estava morto nesta época, e Onias relata que ele está intercedendo e orando pela cidade de [[Jerusalém]].{{Artigo principal|[[Intercessão]]}}Os [[católicos]], [[ortodoxos]] e [[anglicanos]] acreditam que [[a Virgem Maria (mãe de Jesus)|Maria]], os [[anjo]]s e os [[santo]]s são seres espirituais que oram no [[Céu (religião)|Céu]] pelos pedidos e súplicas dos homens, intercedendo junto de Deus, é o [[Dogmas da Igreja Católica|dogma]] da "[[comunhão dos santos]]". Os santos conhecem as preces a eles dirigidas por dom de Deus, de quem vem {{citar bíblia|Tiago|1|17|citação=todo dom melhor e todo dom perfeito}}. A passagem mais significativa é {{citar bíblia|Apocalipse|5|8}}, em que o autor diz que Deus recebe as orações dos santos. Outras passagens bíblicas dizem que os {{citar bíblia|Mateus|22|30|citação = santos são como os anjos de Deus no céu}}. [[Zacarias (profeta)|Zacarias]] diz: {{citar bíblia|Zacarias|1|12|13|citação = que o anjo intercedeu por Jerusalém ao Senhor dos exércitos}}. O próprio Jesus fez uma narrativa de uma intercessão, em que uma pessoa que se encontrava no [[inferno]] implorava a [[Abraão]] que mandasse alguém para lhe refrescar a língua com água ({{citar bíblia|Lucas|16|19|31}}).
 
Os referidos grupos religiosos também acreditam que Cristo seria o único mediador de redenção e salvação perante Deus, conforme relatado em {{citar bíblia|I Timóteo|2|5|7}}, quando [[Paulo de Tarso|São Paulo]] diz "''Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem que se entregou como resgate por todos. Tal é o fato atestado em seu tempo''", como Paulo escreve ''"homem que se entregou como resgate por todos"'' ou seja para a [[salvação]] de todos, afirmando que os santos poderiam interceder em outras questões, mais cabe unicamente a Cristo a mediação de salvação, também sustentam que podem haver mediadores que dependem de Jesus, como a Virgem Maria, considerada "[[medianeira]]".
 
=== Confecção de imagens ===
Exemplos de veneração são demonstradas na [[Bíblia]]: {{citar bíblia|Gênesis|18|2|citação = Abraão levantou os olhos e viu três homens de pé diante dele. Levantou-se no mesmo instante da entrada de sua tenda, veio-lhes ao encontro e ''prostrou-se por terra}}, {{citar bíblia|Êxodo|18|7|citação = Moisés saiu ao encontro de seu sogro, ''prostrou-se e beijou-o''. Informaram-se mutuamente sobre a sua saúde e entraram na tenda}} e {{citar bíblia|Josué|7|6|citação = Josué rasgou suas vestes e 'prostrou-se com a face por terra até a tarde diante da arca do Senhor', tanto ele como os anciãos de Israel, e cobriram de pó as suas cabeças.}}
 
Na passagens acima, [[Abraão]] e [[Moisés]] põem-se de joelhos como forma de respeito e veneração por outros homens ou seres espirituais ([[anjo]]s no caso de Abraão), o ato de súplica, veneração, não é um ato de adoração, mas de humildade, onde eles reconhecem no outro sua superioridade ou seu poder de atender-lhe um pedido. Porém a passagem mais significativa é a de [[Josué]], em que ele se prosta diante da [[arca da aliança]], sendo um exemplo explícito de veneração de uma imagem ou objeto. Portanto a própria Bíblia difere a adoração (''[[latria]]'') de veneração (''[[dulia]]'').
 
A Bíblia também diz: '''''"Louvemos os homens ilustres, nossos antepassados, segundo as suas gerações"''''' (Eclesiástico 44,1).
Utilizador anónimo