Diferenças entre edições de "Patrício"

17 bytes adicionados ,  12h44min de 30 de dezembro de 2017
m
sem resumo de edição
m
m
[[Imagem:Daniele IV Dolfin (Tiepolo).jpg|thumb|Daniele Dolfin, patrício de [[Veneza]]]]
 
Os '''patrícios''' ({{lang-la|''patricius''}}) eram os [[cidadãoCidadania romana|cidadãos]]s que constituíam a [[aristocracia]] da [[Roma Antiga]], equivalendo a uma forma de [[nobreza]] hereditária. O patriciado existiu ao longo de toda a [[história de Roma]], desde o [[Reino de Roma|período régio]] até à [[queda do Império Romano|queda do Império]], e em sua essência pouco se modificou em suas características básicas, embora seu poder e influência tivessem variado ao longo dos séculos. As famílias patrícias eram as descendentes das [[fundação de Roma|fundadoras de Roma]], indicando que seu prestígio datava de antes da fundação da cidade, quando a região era governada pelas principais famílias das antigas tribos itálicas. A palavra patrício deriva justamente do [[latim]] ''patres'', que significa "pais". Das cerca de 130 famílias patrícias originais, no início da [[República Romana|República]] a admissão de novas famílias foi proibida, bem como o casamento com [[plebe]]us, decorrendo uma progressiva redução em seu número em virtude da extinção de várias [[Gente (Roma Antiga)|gentes]]. No ano de {{AC|367|x}} eram 22 gentes patrícias, compostas por 81 famílias. No final da República eram 14 gentes, com cerca de 30 famílias, mas [[Júlio César]] instituiu uma lei possibilitando o ingresso de novas famílias.<ref name="Patrizio"/><ref name="Fraccaro">Fraccaro, Plinio. [http://www.treccani.it/enciclopedia/patriziato_(Enciclopedia-Italiana)/ "Patriziato"]. ''Enciclopedia Italiana'', 1935</ref>
 
Os patrícios detinham vários privilégios governamentais, dentre eles a isenção de [[tributo]]s, a exclusiva possibilidade de se tornarem soberanos de Roma e também a de serem magistrados, oficiais e [[Senado romano|senadores]]. Desempenhavam altas funções no [[Exército romano|exército]], na [[Religião romana|religião]], na [[Direito romano|justiça]] e na administração pública. Eram em geral grandes proprietários de terra e credores dos plebeus.<ref name="Patrizio"/> Na cidade habitavam num ''[[domus]]'', uma grande e sofisticada residência, e em suas propriedades rurais, nas ''[[vila romana|villas]]'', casas senhoriais.