Diferenças entre edições de "Paulo Matos"

155 bytes adicionados ,  12h25min de 5 de janeiro de 2018
Etiquetas: Editor Visual Possível inserção de fonte não confiável Inserção do elemento "nowiki", possivelmente errônea Referências removidas
|outros_prémios =
}}
'''Paulo Matos''' ([[Lisboa]], [[28 de Julho]] de [[1960]]) é um [[actor|ator]] e [[encenador]] [[portugal|português]].
 
== Biografia ==
PAULO MATOS é licenciado pela [[Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa|Escola Superior de Teatro e Cinema]], pós-graduado em Gestão das Artes pelo Instituto Nacional de Administração e doutorando em Artes Performativas na Universidade de Lisboa.
Depois de se diplomar em [[Teatro]], na [[Escola Superior de Teatro e Cinema]] do [[Instituto Politécnico de Lisboa]], partiu para [[Paris]], onde frequentou o Laboratório de Estudos em Movimento de [[Jacques Lecoq]] e se licenciou em Estudos Literários e Teatrais, na Universidade de Sorbonne Novelle. Actor de teatro, televisão e cinema, participou nos filmes ''Palavra e Utopia'', ''A Divina Comédia'' e ''Non ou a Vã Glória de Mandar'', de [[Manoel de Oliveira]], ''No Dia dos Meus Anos'', de [[João Botelho]], e ''A Maldição do Marialva'', de [[António de Macedo]]. Como encenador, dirigiu o [[Grupo de Teatro de Letras]], na [[Universidade de Lisboa]], com o qual efectuou várias digressões e adaptou autores como [[Robert Browning]], [[Alfred de Musset]], [[Jean-Claude Grumberg]], [[Ulrich Plenzdorf]] ou [[David Mamet]]. Encenou ainda espectáculos no [[Teatro São Luiz]] (''Vamos Fazer Uma Ópera'', de [[Benjamin Britten]]), [[ACARTE]] (''Guerras do Alecrim e Manjerona'', de [[António José da Silva]]), [[Teatro Nacional D. Maria II]] (''Freud! Feche a Porta'', de [[Terry Johnson]]), [[Expo'98]] (''Delírios e Outras Flores'', de [[Raymond Devos]]) e na [[Culturgest]] (''E Agora Outra Coisa'', de [[Luísa Costa Gomes]]). Entre as restantes actividades que desenvolvue, foi fundador da ''Arsenal D' Arte'', sociedade de apoio à criação artística, e responsável pela concepção e programação do edíficio Mãe d’Água, em Lisboa, de [[1991]] a [[1994]]<ref>[http://www.ensino.eu/2000/dez2000/entrevista.html Entrevista]</ref>.
 
Viveu vários anos em Paris onde se licenciou em Estudos Literários e Teatrais pela [[Universidade de Sorbonne|Universidade Paris III - Sorbonne]], concluiu o curso da escola de teatro Jacques Lecoq e estagiou com importantes personalidades do teatro como Ariane Mnouchkine, Lluis Pasqual, Giorgio Strehler ou Peter Brook, entre muitos outros.
 
Tem uma reconhecida carreira como actor, tanto no teatro, com a maioria das companhias e encenadores de Lisboa, como na televisão e no cinema onde participou em inúmeras séries, filmes e novelas – ver: <nowiki>http://www.imdb.com/name/nm0559247/</nowiki>
 
Como encenador possui um vasto curriculum, quer sobre textos de grandes dramaturgos como Alfred de Musset, Jorge de Sena, Ulrich Plenzdorf, David Mamet, António José da Silva, Terry Johnson, Tchékhov, Carl Djerassi, etc, quer sobre óperas dos mais variados períodos e compositores como Haendel, Mozart, Marcos Portugal, Humperdinck, Menotti, Barber ou António Teixeira.
 
Tem sido promotor e gestor em grande parte dos seus projetos pessoais, bem como em variados projetos institucionais, é cofundador de diversas empresas e ONGs nas áreas da cultura e da solidariedade social e tem lecionado regularmente, desde os anos 90, em inúmeros cursos e instituições, dos quais se poderão destacar várias escolas integradas no projeto Escola Cultural, a Universidade de Évora, o Instituto Politécnico de Leiria ou a Escola S. de Teatro e Cinema.
 
==Televisão==
Utilizador anónimo