Abrir menu principal

Alterações

2 bytes removidos, 16h54min de 9 de janeiro de 2018
sem resumo de edição
[[Imagem:Central Asia (orthographic projection).svg|direita|250px|thumbnail|A definição mais aceita atualmente.]]
A '''Ásia Central''' é uma região que compreende as [[estepe]]s, [[montanha]]s e [[deserto]]s entre o leste do [[mar Cáspio]] e o centro-oeste da [[China]], entre o norte do [[Irão]] e [[Afeganistão]], e o sul da [[Sibéria]], porém nunca houve uma demarcação oficial da área. As mudanças constantes de clima na região forçaram grandes movimentos migratórios de seus habitantes, o que trouxe [[tribo]]sindo-europeus|tribos [[indo-européiaseuropeias]] e [[hunos]] para o oeste, [[ariano]]s e [[turcos]] para o norte, entre outros.
 
A Ásia Central raras vezes esteve unificada sob um governo central. Tal fato ocorreu durante o período de dominação mongol no [[século XIII]].
** {{RUS}}
 
Nota: Para as [[Nações Unidas]], enquanto sub-região da Ásia, a Ásia Central compreende apenas o [[Cazaquistão]], [[Quirguistão]], [[TadjiquistãoTajiquistão]], [[TurcomenistãoTurquemenistão]], [[Uzbequistão]], [[Afeganistão]] e [[Azerbaijão]] <ref>[http://unstats.un.org/unsd/methods/m49/m49regin.htm]</ref>
 
== Sobre os países ==
{{Artigo principal|[[Cazaquistão]]}}
 
O '''Cazaquistão''' ({{lang-kk|Қазақстан}}, [[Transliteração|transl.]] ''Qazaqstan'') é um país fundamentalmente [[Ásia|asiático]], embora também inclua uma região relativamente pequena que, geograficamente, pertencente à [[Europa]]: a área entre o [[rio Ural]] e a fronteira russa, que é o ponto mais oriental de todo o continente europeu. Esta característica faz do Cazaquistão uma [[nação transcontinental]]. Limita-se a norte e oeste com a [[Rússia]], a leste com a [[China]], a sul com o [[Quirguistão]], o [[Uzbequistão]] e [[TurcomenistãoTurquemenistão]] e a oeste com o [[mar Cáspio]].
 
A capital cazaque é Astana, depois que foi transferida de Almaty, em 1997.
{{Artigo principal|[[Quirguistão]]}}
 
O '''Quirguistão''', '''Quirguizistão''' ou '''Quirguízia''' ({{lang-ky|Кыргызстан}}), oficialmente '''República Quirguiz'''<ref>[http://www.mre.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=267&Itemid=293 Quirguízia] - Página oficial do [[Ministério das Relações Exteriores do Brasil]]</ref> (em quirguiz: Кыргыз республикасы, ''Kyrgyz Respublikasy'') é uma [[república]] da Ásia Central, ex-integrante da antiga [[União Soviética]], e o país mais pobre da região.<ref name="outra">[http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,saiba-mais-sobre-o-quirguistao,535129,0.htm Saiba mais sobre o Quirguistão] - ''[[O Estado de S.Paulo]]'', 8 de abril de 2010 (visitado em 9-4-2010)</ref> Tem fronteiras, a norte com o [[Casaquistão]], a oeste com o [[Uzbequistão]], a sul com o [[TadjiquistãoTajiquistão]] e a sudeste com a [[República Popular da China]]. Sua capital é [[Bisqueque]], maior cidade do país.
 
=== TadjiquistãoTajiquistão ===
{{Artigo principal|[[TadjiquistãoTajiquistão]]}}
 
O '''Tadjiquistão''' ou '''Tajiquistão''' é um [[país]] da Ásia Central, limitado a norte pelo [[Quirguistão]], a leste pela [[República Popular da China]], a sul pelo [[Afeganistão]] e a oeste e norte pelo [[Uzbequistão]]. Além do território principal, inclui ainda o enclave de [[Voruh]], no Quirguistão. É uma ex-república [[União Soviética|soviética]]. Suae a sua capital é [[Duchambe]].
 
=== TurcomenistãoTurquemenistão ===
{{Artigo principal|[[TurcomenistãoTurquemenistão]]}}
 
O '''Turquemenistão''' ou '''Turcomenistão'''<ref>Também chamado de '''Turcomenistão''', '''Turcomanistão''', ou '''Turcoménia''', e no [[Brasil]] também como '''Turquimenistão''', '''Turquimênia''', '''Turquemênia''', ou '''Turcomênia'''</ref> (em [[Língua turcomenaturquemena|turcomenoturquemeno]] ''Türkmenistan'') é um [[país]] situado na Ásia Central, limitado a [[norte]] pelo [[Cazaquistão]], a norte e a [[leste]] pelo [[Uzbequistão]], aoa [[sul]] pelo [[Afeganistão]] e pelo [[Irão]], e a [[oeste]] pelo [[mar Cáspio]], do outro lado do qual se estendem as costas do [[Azerbaijão]]. Foi até [[1991]] uma [[república]] [[União Soviética|soviética]] chamada Turcmênia. Sua capital é a cidade de [[Asgabate]].
 
=== Uzbequistão ===
{{Artigo principal|[[Uzbequistão]]}}
 
O '''Uzbequistão''' ou '''Usbequistão''' é uma ex-república [[União Soviética|soviética]] da Ásia Central, limitado a norte pelo [[Cazaquistão]], a leste pelo [[Quirguistão]] e pelo [[TadjiquistãoTajiquistão]], a sul pelo [[Afeganistão]] e a sul e a oeste pelo [[TurcomenistãoTurquemenistão]]. Além do território principal, inclui também os [[enclave]]s de [[Sokh]] e de [[Iordan]], no Quirguistão. A capital é [[Tashkent]].
 
== História ==
O domínio dos nômades terminou no [[século XVI]], quando as armas de fogo permitiram aos povos sedentários controlar a região. Desde então, [[Rússia]], [[China]] e outras potências expandiram pela região e chegaram a assumir a maior parte da Ásia Central no [[século XIX]]. Após a [[Revolução Russa]] de [[1917]], a [[União Soviética]] retomou a maior parte da Ásia Central; [[Mongólia]] e [[Afeganistão]] só permaneceram nominalmente independentes, embora a Mongólia manteve-se independente, na prática, era um [[Estado satélite]] soviético e as [[invasão soviética do Afeganistão|tropas soviéticas invadiram o Afeganistão]] no final do [[século XX]]. As áreas soviéticas da Ásia Central se industrializaram e receberam grandes investimentos em infra-estrutura, cultura e educação, além de diminuição da desigualdade e da miséria. Entretanto, algumas culturas locais foram retiradas e houveram tensões provocadas por programas de [[coletivização]] fracassados, além notórios problemas ambientais.
 
Após o [[colapso da União Soviética]], cinco países da Ásia Central, ganharam independência - [[Cazaquistão]], [[Uzbequistão]], [[TurcomenistãoTurquemenistão]], [[Quirguistão]] e [[Tajiquistão]]. Nestes novos Estados grande parte do poder é detido por oficiais do antigo regime soviético que, com a dissolução da URSS, conseguiram se perpetuar no poder até os dias atuais. As outras regiões da Ásia Central são parte da [[República Popular da China]].
 
{{Referências}}
117 641

edições