Abrir menu principal

Alterações

2 bytes adicionados, 19h19min de 10 de janeiro de 2018
Corrigi "registavam" por "registravam" e "adoração" "por "veneração", que é como o Catolicismo entende o culto aos santos.
Em 1522 iniciou-se um conflito entre os pejorativamente chamados "[[mamelucos]]", que eram conservadores e partidários da [[casa de Saboia]] e os "confederados" (alemão: ''Eidgenossen''; francês: ''Eidguenot'') de onde possivelmente se formará a palavra [[huguenotes]] (francês: ''huguenot''). Estes últimos opunham-se a Saboia. Em 1524, [[Carlos III de Saboia|Carlos III]], Duque de Saboia, tinha ocupado militarmente Genebra. Porém, em 1526, Genebra decidiu-se pela união com os cantões suíços de [[Cantão de Berna|Berna]] e [[Cantão de Friburgo|Friburgo]], iniciando-se no caminho [[Suíça|helvético]]. A reforma protestante não teve um papel determinante neste processo, segundo Bernard Cottret.<ref name=cottret /> Mas a partir daqui começaramm a reunir-se em Genebra elementos da Reforma. Em 1533, houve o primeiro culto protestante de que há conhecimento nesta cidade. São então cunhadas moedas com a inscrição: ''"Post tenebras lux"'' ("após as trevas, a luz").
 
O ano de 1536 marcou uma viragem na cidade de Genebra. Neste ano, a reforma foi adaptada oficialmente pela cidade. Os clérigos da igreja católica foram intimados a deixar de celebrar a missa como o faziam, com o cerimonial papista e seus abusos (idolatria, aos olhos dos protestantes) e a juntarem-se aos protestantes. Num novo fôlego de zelo religioso, as raparigas foram obrigadas a usar o véu, cobrindo os seus cabelos. Já desde 1532 que se registavamregistravam ataques e destruições de imagens religiosas, estátuas, figuras, etc. A adoraçãoveneração destas figuras era vista pelos protestantes como idolatria. Houve um episódio carismático deste fenómeno: num destes ataques à "idolatria papista", uma multidão apoderou-se de cerca de 50 [[hóstia]]s de um padre, dando-as a comer a cão. "Se as hóstias pertencem mesmo ao corpo de Deus, não se irão deixar comer por um cão!" - é argumentado. Em junho de 1536, são abolidos em Genebra, por decisão de um conselho, todos os feriados, excepto os domingos. Todas estas transformações deram-se sem a influência de Calvino. Aliás, ainda nem sequer aí tinha chegado.
 
=== Chegada de Calvino a Genebra ===
Utilizador anónimo