Abrir menu principal

Alterações

966 bytes removidos ,  10h57min de 11 de janeiro de 2018
sem resumo de edição
|nome_pt = Japão
|imagem_bandeira = Flag_of_Japan.svg
|descrição_bandeira =
|leg_bandeira = [[Bandeira do Japão|Bandeira]]
|imagem_brasão = Japanese Imperial Seal.svg
|descrição_brasão =
|leg_brasão = [[Selo Imperial do Japão|Selo Imperial]]
|hino = [[Kimi ga Yo|君が代]]<br /><small>([[Kimi ga Yo|Kimi ga Yo, ''Reino Imperial'']])</small> [[Ficheiroimagem:Kimi ga Yo instrumental.ogg|noicon|center]]
|lema =
|hino = [[Kimi ga Yo|君が代]]<br /><small>([[Kimi ga Yo|Kimi ga Yo, ''Reino Imperial'']])</small> [[Ficheiro:Kimi ga Yo instrumental.ogg|noicon|center]]
|gentílico = Japonês (a), japonense;<ref>{{citar web|url=http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx?pal=japonense|título=Priberam - japonense|autor=|data=|publicado=[[Dicionário Priberam da Língua Portuguesa|Priberam]]|acessodata=25 de março de 2012}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.dicio.com.br/japonense/|título=Significado de Japonense|autor=|data=|publicado=Dicionário Online de Português|acessodata=25 de março de 2012}}</ref><br /> japônico (a),<ref name="Japão">{{citar web| url=http://www.portaldalinguaportuguesa.org/index.php?action=gentilicos&search=Jap%E3o | titulo=Portal da Língua Portuguesa - Dicionário de Gentílicos e Topónimos}}</ref> japónico (a),<ref name="Japão"/> nipônico (a) e nipónico (a).
|localização = Japan (orthographic projection).svg
|título_líder2 = [[Lista de primeiros-ministros do Japão|Primeiro-ministro]]
|nome_líder2 = [[Shinzō Abe]]
|no_ministérios =
|evento_tipo = [[Dia da Fundação Nacional do Japão|Fundação Nacional]]
|evento_nota = [[11 de fevereiro]] de [[{{AC|660 a.C.]]|x}}
|eventos =
|eventos_datas =
|evento1 = [[Constituição Meiji]]
|evento_data1 = [[29 de novembro]] de [[1890]]
|área_total = 377 873
|área_pos = 62
|água_pc = 0,8
|área_urbana =
|área_urbana_pos =
|população_estimada_ano = 2007
|população_estimada = 127 433 494
|população_censo_ano = 2017
|população_censo = 126 730 000
|população_urbana_pos =
|população_urbana =
|demog_densidade = 337
|densidade_pos = 30
|moeda_ISO = JPY
|fuso_horário = [[UTC+9|+9]]
|diferença_UCT =
|fuso_horário_DST =
|diferença_UCT_verão =
|DST_nota =
|organizações =
|código_país = JPN
|tld = [[.jp]]
|mapa = Japan - Location Map (2013) - JPN - UNOCHA.svg
|tamanho_mapa = 260px
|rodapé =
}}
{{Contém texto em japonês}}
 
== Etimologia ==
{{Artigo principalAP|prefixo=Mais informações|[[wikt:Japão#Etimologia|Etimologia para a palavra "Japão" no Wikcionário]]}}
 
Os nomes [[Língua japonesa|japoneses]] para "Japão" são {{Japonês|''Nippon''|にっぽん}}, {{Audio|ja-nippon(日本).ogg|escutar}}, e {{japonês|''Nihon''|にほん}}, {{Audio|ja-nihon(日本).ogg|escutar}}. Ambos são escritos em japonês usando o [[kanji]] {{japonês||'''日本'''}}. O nome japonês ''Nippon'' é usado de forma oficial, inclusive no [[Iene|dinheiro japonês]], [[Selo postal|selos postais]] e para muitos eventos esportivos internacionais. ''Nihon'' é um termo mais casual e mais frequentemente utilizados no discurso contemporâneo. Os japoneses se referem a si mesmos como {{Japonês|''Nihonjin''|日本人}} e chamam sua língua {{Japonês|''Nihongo''|日本語}}.<ref>{{citar web|url=http://www.wordiq.com/definition/Nippon_and_Nihon|titulo=Nippon and Nihon - Definition|acessodata=3 de agosto de 2010|publicado=WordIQ|lingua=inglês}}</ref>
 
== História ==
{{Artigo principalAP|História do Japão}}
 
=== Pré-história e antiguidade ===
 
[[Ficheiroimagem:Tennō Jimmu detai 02.jpg|thumb|esquerda|upright|[[Imperador Jimmu]], o primeiro [[Imperador do Japão]].]]
 
A ocupação humana do Japão remonta ao [[Paleolítico Superior]] e a data mais consensual para a primeira presença humana neste [[arquipélago]] é de {{AC|35000|n}}, quando povos [[Nomadismo|nômades]] [[Caçador-coletor|caçadores-coletores]] chegaram às ilhas vindos do continente através de [[istmo]]s.<ref>{{citar web|autor=Travis, john|publicado=University of Pittsburgh|url=http://www.pitt.edu/~annj/courses/notes/jomon_genes.html|titulo=Jomon Genes - Using DNA, researchers probe the genetic origins of modern Japanese|acessodata=08/08/2010|língua=inglês}}</ref>
Através da cerâmica assume-se que os Jomom eram semi-sedentários e tenham seguido uma [[politeísmo|religião politeísta]], baseada no culto de elementos da natureza. Entre 250 a.C. e 250 d.C. a cultura [[Yayoi]] substituiu a anterior e trouxe consigo a [[agricultura]], [[metalurgia]], [[bronze]] e [[espelho]].<ref>{{citar web|publicado=Nihonsite|url=http://www.nihonsite.com/hist/index.cfm|titulo=Um pouco sobre a história do Japão|acessodata=25/06/2007}}</ref><ref>{{citar web|publicado=Visiting Arts|data=03/10/2006|url=http://www.culturalprofiles.net/japan/Directories/Japan_Cultural_Profile/-13219.html|titulo=History: Prehistory|acessodata=20/07/2007|lingua=inglês}}</ref>
 
[[Ficheiroimagem:Byodoin Phoenix Hall Uji 2009.jpg|thumb|direita|Templo [[Byodo-in]], um [[Patrimônio da Humanidade]] pela [[UNESCO]].]]
 
O Japão foi unificado pela primeira vez no {{séc|VI}} pelo povo [[Yamato (povo)|Yamato]]<ref name="Eras"/> e logo empreendeu a conquista da [[península da Coreia]] no final do século. Nos séculos seguintes a competição por cargos no governo enfraqueceu gradativamente o domínio japonês sobre a [[Coreia]] até ao {{séc|VI}}. Em 552, o [[budismo]] foi introduzido no país trazido da Coreia e servindo como arma política contra o crescente poder dos sacerdotes, a religião tradicional, o [[xintoísmo]] debilitou-se, porém não desapareceu.<ref name="Barsa"/> As duas religiões se uniram, sob a égide do budismo. Após a morte do [[Shōtoku Taishi|imperador Shotoku]] em 622 e um período de guerras civis, o [[Imperador Kōtoku]] deu início à [[reforma Taika]] que criaria um estado com poderes concentrados nas mãos de um imperador rodeado por uma burocracia, à semelhança da [[Dinastia Tang]] na China. Em 710 a capital japonesa foi transferida de Asuka para [[Nara (cidade)|Nara]], dando início a um [[Período Nara|novo período]] da história japonesa no qual a cultura e a tecnologia chinesa tiveram maior influência e o budismo se difundiu com a criação de templos por parte do imperador nas principais regiões.<ref>Visiting Arts (3 de outubro de 2006). Japan Cultural Profile. [http://www.culturalprofiles.net/japan/Directories/Japan_Cultural_Profile/-13220.html History: Nara and Kyoto]. Visitado em 20 de Julho de 2007</ref>
 
=== Era feudal ===
[[Ficheiroimagem:Kinkaku Snow E4.jpg|thumb|esquerda|[[Kinkaku-ji]] (''Templo do Pavilhão Dourado''), construído em 1397, durante o [[Xogunato Ashikaga]].]]
Mais tarde a capital seria novamente transferida para ''Heian-kio'', a moderna [[Quioto (cidade)|Quioto]], e dar-se-ia o rompimento entre o [[imperador Kammu]] e os monges budistas. A partir daí foi estabelecida a escrita japonesa e uma nova literatura.<ref>{{Citar web |url=http://www.wsu.edu/~dee/ANCJAPAN/WRITING.HTM |título= Ancient Writing in Japan |língua= inglês |data= |acessodata=}}</ref> Foi nesse período de paz que surgiram a classe dos [[samurai]]s como guardas da corte.<ref name="Barsa"/><ref name="Eras"/> Contudo as disputas surgidas entre os [[clã]]s guerreiros [[Taira no Kiyomori]] e [[Minamoto no Yoritomo]] levaram a uma nova guerra civil que só teve fim em 1185, com a ascensão de Minamoto. Este estabeleceria o governo do [[Xogum|xogunato]] em [[Kamakura (Kanagawa)|Kamakura]]. Enquanto seguia as leis do governo imperial de Heian, o governo Kamakura foi exercido por uma rede de samurais em todo o país que se comprometiam a manter a paz. Desde que o poder real era exercido localmente por [[xogum]], os samurais foram capazes de assumir a terra dos ricos proprietários de terra aristocráticos (''[[daimiô|daimyo]]''s) e, portanto, levaram o governo imperial de Heian em [[Quioto (cidade)|Quioto]] a tornar-se ainda mais fraco. Um novo período de paz e enriquecimento econômico e cultural foi estabelecido até uma nova tentativa mal sucedida de restauração da autoridade imperial feita pelo [[Imperador Go-Daigo]].<ref>{{citar web|url=http://afe.easia.columbia.edu/special/japan_1000ce_samurai.htm|titulo=The Age of the Samurai: 1185-1868 - Asia for Educators - Columbia University|publicado=Columbia.edu|lingua=inglês|acessodata=01/08/2010}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.japan-guide.com/e/e2133.html|titulo=Japanese history: Kamakura Period|publicado=Japan-guide.com|lingua=inglês|acessodata=1 de agosto de 2010}}</ref>
[[Imagem:Illustrated Story of Night Attack on Yoshitsune's Residence At Horikawa, 16th Century 2.jpg|thumb|[[Samurai]]s vestindo o ''Ō-yoroi'' no século {{séc|XVI.}}]]
 
O surgimento dos ''[[daimiô|daimyo]]''s de base local, enfraqueceu o xogunato e esse enfraquecimento levou a [[Guerra de Ōnin]] entre 1467 e 1477 entre os Kosokawa e os Yamana que deu fim ao [[Xogum|xogunato]]. Sem uma autoridade central, os ''daimyos''daimiôs, agora com autoridade absoluta em seus domínios, deram início a um período de guerras que só terminaria entre 1550 e 1560 com a conquista dos demais domínios por [[Oda Nobunaga]].<ref name="Barsa"/> Foi durante o {{séc|XVI}} que comerciantes e missionários [[portugueses]] chegaram ao Japão pela primeira vez, dando início a um [[Período Nanban|intenso período de trocas culturais e comerciais]]. No Japão, os portugueses praticaram o [[comércio]] e a [[evangelização]]. Os [[missionário]]s, principalmente os sacerdotes da [[Companhia de Jesus]], levaram a cabo um intenso trabalho de missão e em cerca de 100 anos de presença portuguesa no Japão. Em 1582 a comunidade cristã no país chegou a ascender a cerca de 150 mil cristãos no Japão e 200 igrejas.<ref>{{citar web|url=http://historia.abril.com.br/cultura/portugueses-sol-nascente-518145.shtml|titulo=Portugueses do sol nascente|acessodata=03/10/2010|publicado=Editora Abril}}</ref> Neste período o Japão era uma sociedade [[feudal]] relativamente bem desenvolvida com tecnologia pré-industrial. O país era mais povoado do que qualquer país ocidental e tinha, no {{séc|XVI}}, cerca de 26 milhões de habitantes.<ref name=np>Noel Perrin, "Giving up the gun"</ref>
 
[[Toyotomi Hideyoshi]] deu continuidade ao governo de Nobunaga e unificou o país em 1590. Depois da morte de Hideyoshi, o regente [[Tokugawa Ieyasu]] aproveitou-se de sua posição para ganhar apoio político e militar. Quando a oposição deu início a uma guerra, ele a venceu em 1603 na [[Batalha de Sekigahara]]. Tokugawa fundou um novo [[Xogunato Tokugawa|xogunato]] com capital em [[Edo]] e expulsou os portugueses e restantes estrangeiros, dando início à perseguição dos [[Igreja Católica|católicos]] no país, tidos como subversivos, com uma política conhecida como ''[[sakoku]]''. A perseguição aos [[Cristianismo|cristãos]] japoneses fez parte desta política, levando esta comunidade à conversão forçada ou mesmo à morte, como é o caso [[os 26 Mártires do Japão|dos 26 Mártires do Japão]].<ref name="nijuuroku">{{citar web|url=http://books.google.com.br/books?id=pKqDbBSLuSoC&pg=PA757&dq=Os+26+M%C3%A1rtires+do+Jap%C3%A3o+5+de+Fevereiro+de+1597&ei=aQ9VS9LXNarGywSHuejWDw&client=firefox-a&cd=8#v=onepage&q=Os%2026%20M%C3%A1rtires%20do%20Jap%C3%A3o%205%20de%20Fevereiro%20de%201597&f=false|titulo=MÁRTIRES|publicado=JAPAO, O - DICIONARIO E CIVILIZACAO|acessodata=18/01/2010}}</ref><ref name="thegreatgoogle">{{citar web|url=http://books.google.com.br/books?id=vNx8uGTGQ6YC&pg=PA88&dq=Os+26+M%C3%A1rtires+do+Jap%C3%A3o+5+de+Fevereiro+de+1597&ei=aQ9VS9LXNarGywSHuejWDw&client=firefox-a&cd=1#v=onepage&q=Os%2026%20M%C3%A1rtires%20do%20Jap%C3%A3o%205%20de%20Fevereiro%20de%201597&f=false|titulo=Samurais e jecatatus|publicado=Samurais e jecatatus: indicações para um diálog de antípoas|acessodata=18/01/2010}}</ref><ref name="thebattleofsekigahara">{{citar web|url=http://www.culturajaponesa.com.br/htm/cristianismo.html|titulo=Cristianismo no Japão|publicado=Culturajaponesa.com|acessodata=18/01/2010}}</ref>
 
=== Era moderna ===
[[Ficheiroimagem:Meiji tenno1.jpg|thumb|esquerda|upright|O [[Imperador Meiji]] (1868-1912), em cujo poder imperial foi [[Restauração Meiji|restaurado]] no final do [[xogunato Tokugawa]].]]
 
Esta política deixou a nação isolada por 250 anos até à chegada de navios da Marinha dos Estados Unidos com [[Matthew Calbraith Perry]] em 31 de março de 1854 exigindo a abertura do país ao comércio estrangeiro com assinatura de [[Tratado de Kanagawa]] revelando o atraso do [[xogunato]]. A [[Guerra Boshin]] restabeleceu o poder centralizado do imperador como [[Imperador Meiji|Meiji do Japão]] em 1868, quando teve início um período de desenvolvimento econômico e de [[expansionismo japonês|expansionismo]] ao qual se seguiram as vitórias nas guerras [[Primeira Guerra Sino-Japonesa|sino-japonesa]] (1894-1895) e [[Guerra Russo-Japonesa|russo-japonesa]] (1904-1905) e a conquista da Coreia e das ilhas de [[República da China|Taiwan]] e de [[Sacalina]], mantendo o interesse do país sobre a [[Manchúria]].<ref name="Meiji">Visiting Arts. (2 de Outubro de 2006). Japan Cultural Profiles. [http://www.culturalprofiles.net/japan/Directories/Japan_Cultural_Profile/-13222.html History: The Meiji and Taisho eras]. Visitado em 20 de Julho de 2007.</ref> Estes seguidos episódios deram ao Japão a sua primeira experiência bélica moderna, assistida pelos europeus, a primeira vitória sobre um país do [[Europa|velho continente]] e a solidificação como país mais influente da Ásia.<ref>{{citar web|url=http://www.culturajaponesa.com.br/htm/historia.html|titulo=História do Japão|autor=Handa, Francisco|acessodata=11 de agosto de 2010|publicado=Cultura Japonesa}}</ref>
 
Em 1936, o Japão assinou o [[Pacto Anticomintern]] com a [[Alemanha Nazi|Alemanha nazista]], juntando-se as [[potências do Eixo]] em 1941.<ref>{{citar web |url= http://www.friesian.com/pearl.htm |titulo= The Pearl Harbor Strike Force |autor= Kelley L. Ross |publicado = friesian.com |acessodata=27/3/2007}}</ref> Em 1941, o Japão assinou o [[Pacto nipônico-soviético]] com a [[União Soviética]], respeitando tanto os territórios de [[Manchukuo]] quanto da [[República Popular da Mongólia]].<ref name="nipponmanchukuo">{{citar web|url=http://avalon.law.yale.edu/wwii/s2.asp|titulo=The Avalon Project : Declaration Regarding Mongolia|publicado=The Avalon Project|lingua=inglês|acessodata=1 de agosto de 2010}}</ref>
[[Imagem:Atomic_cloud_over_Nagasaki_from_Koyagi-jima.jpeg|thumb|Nuvem atômica sobre a cidade de [[Nagasaki]], formada por um dos [[Bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki|dois artefatos nucleares lançados sobre o país]] na [[Segunda Guerra Mundial]].]]
 
Em 1937, o [[Império do Japão]] invadiu outras partes da [[República Popular da China|China]], precipitando a [[Segunda Guerra Sino-Japonesa]] (1937-1945). No ano de 1940, [[Invasão da Indochina Francesa|invade a Indochina francesa]], após o qual os [[Estados Unidos]] colocaram um [[embargo]] de [[petróleo]] ao Japão.<ref>{{citar livro |autor=Roland H. Worth, Jr. |titulo=No Choice But War: the United States Embargo Against Japan and the Eruption of War in the Pacific |publicado=McFarland |ano=1995 |isbn=0-7864-0141-9}}</ref>
 
O [[Tribunal Militar Internacional para o Extremo Oriente]], foi convocado pelos [[Aliados da Segunda Guerra Mundial|aliados]] (em 3 de maio de 1946) para processar alguns líderes japoneses por [[Crime de guerra|crimes de guerra]]. No entanto, todos os membros das [[Unidade 731|unidades de investigação bacteriológica]] e membros da família imperial envolvidos na condução da guerra foram exonerados a partir de processos criminais pelo Comandante Supremo das Forças Aliadas.<ref name="Hal Gold 2003, p. 109">Hal Gold, ''Unit 731 Testimony'', 2003, p. 109</ref><ref>{{citar web |url=http://books.google.com.br/books?id=ghpmAcUJM_EC&pg=PA116&dq=imperial+Family+1946+exoneration+Douglas+MacArthur&hl=pt-BR&ei=54BVTPaKEIL-8Abxz6GuCA&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=1&ved=0CCgQ6AEwAA#v=onepage&q&f=false|titulo=p. 116|publicado=36 Stratagems Plus: Illustrated by International Cases|acessodata=1/08/2010}}</ref>
[[Ficheiroimagem:Rainbow_colored_Rainbow_Bridge_at_night.jpg|thumb|esquerda|Vista de [[Tóquio]], com destaque para a [[Rainbown Bridge]] e a [[Torre de Tóquio]] (ao fundo).]]
 
Em 1947, o Japão aprovou uma nova [[Constituição do Japão|constituição]] [[pacifista]] enfatizando as práticas [[democráticas liberais]]. A [[Ocupação do Japão|ocupação dos Aliados]] terminou pelo [[Tratado de São Francisco]] em 1952 e o Japão foi assimilado como membro das [[Nações Unidas]] em 1956.<ref>{{citar web |url=http://search.japantimes.co.jp/cgi-bin/nn20070306f3.html |titulo='52 coup plot bid to rearm Japan: CIA |autor=Joseph Coleman|data=6/3/2006|publicado=[[The Japan Times]] |acessodata=3/4/2007}}</ref> Internamente, após o fim da Segunda Guerra, o país passou por décadas de recuperação e afirmação: teve um [[Milagre econômico japonês|crescimento econômico espetacular]] até se tornar a segunda maior economia do mundo, devido a investimentos do setor privado na construção de novas fábricas e equipamentos e ao senso coletivo de trabalho, que deram ao país uma taxa de crescimento média anual de 10% por quatro décadas.<ref>{{citar web|url=http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:wC3JGuqJPHYJ:www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/japao/economia-do-japao.php+jap%C3%A3o+nas+d%C3%A9cadas+de+1960+%C3%A0+1980&cd=5&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br|titulo=Rápido Crescimento Econômico|acessodata=6 de agosto de 2010|publicado=Portal São Francisco}}</ref> Estes acordos deveram-se a fatores [[Geopolítica|geopolíticos]], como o medo de que o [[socialismo]] avançasse sobre este país completamente arrasado pela guerra, e culturais, devido ao investimento em educação que formou e preencheu vagas no campo tecnológico.<ref>{{citar web|url=http://mundoestranho.abril.com.br/historia/pergunta_287861.shtml|titulo=Como a Alemanha e o Japão se recuperaram tão rápido depois da Segunda Guerra?|acessodata=6 de agosto de 2010|publicado=Editora Abril}}</ref> Esse rápido avanço terminou em meados dos anos 1990 quando o Japão sofreu uma [[Bolha financeira e imobiliária do Japão|grande recessão]]. O crescimento positivo no início do {{séc|XXI}} tem sinalizado uma recuperação gradual.<ref>{{citar notícia |url=http://news.bbc.co.uk/2/hi/business/5178822.stm |titulo=Japan scraps zero interest rates |publicado=[[BBC News]] Online |data=14/7/2006 |acessodata=28/12/2006}}</ref>
 
== Geografia ==
[[Ficheiroimagem:Satellite View of Japan 1999.jpg|thumb|[[Imagem de satélite]] do [[arquipélago japonês]].]]
 
{{Artigo principalAP|Geografia do Japão}}
O Japão é um país [[insular]] que se estende ao longo da costa leste da [[Ásia]]. O litoral marítimo do Japão é aproximadamente quatro vezes maior que o brasileiro.<ref name="cia">Central Intelligence Agency. [https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/ja.html The World Factbook]. Visitado em 5 de março de 2007.</ref> As ilhas principais, de norte para sul, são: [[Hokkaido]], [[Honshu]], [[Shikoku]] e [[Kyushu]]. Além destas maiores, o Japão inclui mais de seis mil outras menores, parte das quais constituem as ilhas [[Riukyu]], inclusive [[Okinawa]], que se estendem a sudoeste de Kyushu até perto de [[Ilha de Taiwan|Taiwan]].<ref>{{citar web|url=http://www.portaljapao.org.br/modules/xt_conteudo/index.php?id=26|titulo=Conheça o Japão|acessodata=3 de agosto de 2010|publicado=PortalJapão}}</ref>
 
 
=== Clima ===
[[Imagem:Japan map of Köppen climate classification.svg|thumb|Japão pela [[classificação climática de Köppen-Geiger]].]]
 
O clima japonês apresenta uma clara diferenciação entre as [[Estação do ano|estações]] e sofre a influência de [[massas de ar]] frias vindas da [[Sibéria]] no inverno, bem como de massas de ar quentes do [[Oceano Pacífico|Pacífico]] no verão. Os [[ciclone tropical|tufões]] são comuns entre o fim do verão e o início do outono. O país pode ser dividido em quatro regiões climáticas: a de Hokkaido, de [[clima subártico]], a da costa do Pacífico, [[clima temperado|temperado]], a da costa do Mar do Japão, mais chuvoso, e o da região sudoeste, [[clima subtropical|subtropical]].<ref name="ciawfbjapan"/>
=== Biodiversidade ===
 
[[Ficheiroimagem:UenoParkHanami.jpg|esquerda|thumb|Celebrações do festival ''[[Hanami]]'' embaixo das árvores ''[[Prunus serrulata|sakura]]'' (cerejeiras) no [[parque Ueno]], em [[Tóquio]].]]
 
O Japão tem nove [[Ecorregião|ecorregiões]] florestais que refletem o clima e a geografia das ilhas. Elas vão de florestas subtropicais nas ilhas [[Ryūkyū]] e [[Ilhas Ogasawara|Ogasawara]], a [[florestas decíduas temperadas]] em regiões de clima ameno das principais ilhas, [[florestas temperadas de coníferas]] nas porções frias das ilhas do norte.<ref>{{citar web |url= http://www.us.emb-japan.go.jp/jicc/spotflora.htm |arquivourl=http://web.archive.org/web/20070213035135/http://www.us.emb-japan.go.jp/jicc/spotflora.htm |arquivodata=13/2/2007 |título=Flora and Fauna: Diversity and regional uniqueness |publicado=Embassy of Japan in the USA |acessodata=1/4/2007 |língua=inglês}}</ref>
Já em sua fauna é possível ver espécies não encontradas em nenhuma outra parte do globo, como certas variedades de [[faisão|faisões]], [[tubarão|tubarões]] e [[caudados|salamandras]]. Ainda assim, o território japonês possui apenas 118 espécies de mamíferos terrestres selvagens.<ref name=FAUN /> As regiões montanhosas do Japão, com florestas densas, albergam populações relativamente numerosas de mamíferos, dentre eles [[javali]]s, [[tanuki]]s, [[raposa]]s, [[veado]]s, [[antílope]]s, [[lebre]]s e [[doninha]]s. Répteis presentes incluem [[tartarugas marinhas]], [[cágado]]s, [[Hydrophiidae|serpentes aquáticas]] e [[lagartos]]. Há uma grande variedade de [[sapo]]s, [[rã]]s e [[Tritão (anfíbio)|tritões]], onde se destaca a [[Salamandra-gigante-do-japão]] que atinge os 4 m de comprimento, e é [[endêmica]] do arquipélago. Cerca de 600 espécies de [[aves]] são residentes ou migratórias e diversidade de insetos é típica de regiões com clima temperado úmido.<ref>{{citar web |titulo = Japan :: Fauna -- Britannica Online Encyclopedia |acessodata = 2010-08-06 | url = http://www.britannica.com/EBchecked/topic/300531/Japan/23242/Fauna }}</ref>
 
[[Ficheiroimagem:JapaneseMacaqueM2262 wb.jpg|thumb|direita|O selvagem [[macaco-japonês]], no Parque [[Jigokudani]].]]
 
Entre as espécies ameaçadas que habitam o território japonês estão o [[urso-negro-asiático]], classificado como de fato ameaçado de extinção e o [[macaco-japonês]], em estado ainda pouco preocupante.<ref>{{citar web|url=http://japon.costasur.com/pt/natureza.html|titulo=Natureza Japao - A Fauna e a Flora em Japao|acessodata=6 de agosto de 2010|publicado=Costasur}}</ref> O [[lobo-cinzento]], apesar de pouco preocupante ao redor do mundo, está quase extinto do território japonês.<ref>{{citar web|url=http://mundoestranho.abril.com.br/mundoanimal/pergunta_287958.shtml|autor=Vasconcelos, Yuri|titulo=Qual a diferença entre cão, lobo e raposa?|acessodata=3 de julho de 2010|publicado=Mundo Estranho - Ed. Abril}}</ref> Também consideradas espécies sob ameaça, as variedades de [[baleia]] são caçadas pelos japoneses sob cotas estipuladas na moratória de 1986. Ao lado de [[Noruega]] e [[Islândia]], o Japão é o país que mais caça estes animais devido a alta lucratividade. No país oriental, a carne da baleia é ainda uma especialidade culinária comum e sua cartilagem serve à indústria de cosméticos. Sob a alegação de pesquisa científica, o Japão caça, anualmente, uma média de 1 000 baleias, variando em espécies. Em 2008, por exemplo, caçaram [[Baleia-comum|baleias-comuns]] e [[Baleia-minke-antártica|baleias-minke-antárticas]]. Neste mesmo ano, dois ativistas do [[Greenpeace]] foram presos por denunciarem [[contrabando]] ilegal de carne de baleia e ocorreu um atrito entre os governos japonês e australiano, que culminaram em acusações de pesca ilegal e fraude de evidências.<ref>{{citar web|url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/ambiente/ult10007u370583.shtml|titulo=Caça às baleias abre crise entre Japão e Austrália|acessodata=6 de agosto de 2010|publicado=Folha UOL}}</ref> Dois anos antes, em pesquisa realizada nacionalmente, foi constatado que 69% da população é contra este tipo de caça. Em 2010, ocorreu o encontro da Comissão Internacional da Baleia, no qual se tentou derrubar a moratória e acusando o Japão de subornar países menores que votassem a seu favor.<ref>{{citar web|url=http://www.oeco.com.br/salada-verde/24085-encontro-debate-liberacao-da-caca-as-baleias|titulo=Encontro debate liberação da caça às baleias |acessodata=6 de agosto de 2010|publicado=ECO}}</ref>
 
=== Meio ambiente ===
[[Ficheiroimagem:Shinkansen N700 with Mount Fuji.jpg|thumb|esquerda|[[Monte Fuji]] (ao fundo) com o [[trem-bala]] ''[[Shinkansen]]'', dois dos principais símbolos do país. Em 2006, o país registrou 108 vulcões ativos.<ref>[http://www.lustosa.net/noticias/33877.php Lustosa.net - Vulcão entra em erupção no Japão e deixa cidade em alerta]</ref>]]
A história ambiental do Japão e as políticas atuais refletem um equilíbrio entre o desenvolvimento econômico e a proteção ambiental. No rápido crescimento econômico após a [[Segunda Guerra Mundial]], as políticas ambientais foram minimizadas pelas empresas do governo e industriais. Como consequência inevitável, certa poluição ambiental crucial ocorreu nos anos 1950 e anos 1960. Na preocupação crescente sobre o problema, o governo introduziu muitas leis de proteção ambiental em 1970 e estabeleceu o Ministério do Meio Ambiente em 1971.<ref>{{citar web | url=http://www.erca.go.jp/taiki/history/ko_syousyu.html | título=日本の大気汚染の歴史 | publicado= Environmental Restoration and Conservation Agency}}</ref>
 
[[Ficheiroimagem:Monju.JPG|thumb|esquerda|[[Usina nuclear]] de Monju.]]
 
A [[crise do petróleo de 1973]] também incentivou o uso eficiente da energia, devido à falta no Japão de recursos naturais.<ref>{{citar web | url=http://web.archive.org/web/20080216005103/http://nice.erina.or.jp/en/pdf/C-SEKIYAMA.pdf | título=Japan' international cooperation for energy efficiency & conservation in Asian region | autor= Takeshi Sekiyama | publicado= Energy Conservation Center | data= 2008}}</ref> Questões prioritárias ambientais atuais incluem a [[poluição do ar]] urbano ([[NOx]], partículas em suspensão, substâncias tóxicas), [[gestão integrada de resíduos sólidos]], [[eutrofização]] da água, conservação da natureza, [[Mudança do clima|mudanças climáticas]], gestão de produtos químicos e a cooperação internacional para a conservação do meio ambiente.<ref>{{citar web | url=http://www.oecd.org/dataoecd/0/17/2110905.pdf | título=OECD Environmental Performance Review of Japan | publicado= [[Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico]]}}</ref>
 
== Demografia ==
{{Artigo principalAP|Demografia do Japão}}
[[Imagem:ISS-44 Night Earth observation of Japan.jpg|thumb|upright=1.3|O território japonês visto a partir da [[Estação Espacial Internacional]] durante a noite]]
 
 
=== Religião ===
{{Artigo principalAP|Religião no Japão}}
[[Ficheiroimagem:Itsukushima Gate.jpg|thumb|[[Santuário de Itsukushima]], um [[Patrimônio da Humanidade]] pela [[UNESCO]].]]
 
As maiores estimativas para o número de [[Budismo|budistas]] e [[Xintoísmo|xintoístas]] no Japão são de 84-96% da população, representando um grande número de crentes em um [[sincretismo]] dessas duas [[religiões]].<ref name="ciawfbjapan"/><ref>{{citar web
 
=== Idiomas ===
{{Artigo principalAP|Língua japonesa}}
 
Mais de 99% da população fala o [[Língua japonesa|japonês]] como primeira língua.<ref name="ciapeople" /> É uma [[língua aglutinante]] distinguida por um sistema de honoríficos refletindo a natureza [[hierárquica]] da sociedade japonesa, com formas verbais e vocabulários particulares que indicam o estatuto relativo do falante e do ouvinte. Segundo um dicionário japonês ''Shinsen-kokugojiten'', palavras baseadas no chinês compõem 49,1% do vocabulário total, as palavras indígenas são 33,8% e [[Empréstimo (linguística)|empréstimos]] outros 8,8%.<ref>{{citar livro | titulo=Shinsen-kokugojiten (新選国語辞典) | editora= [[Kyōsuke Kindaichi]] | local= [[Shogakukan]] | data= 2001 | isbn= 4-09-501407-5}}</ref>
 
== Política ==
{{Artigo principalAP|Política do Japão}}
{{Imagem Dupla|right|Akihito 090710-1600b.jpg|150|Prime Minister Abe (cropped).jpg|150|[[Akihito]], o [[Imperador do Japão]].|[[Shinzō Abe]], o atual [[Primeiro-ministro do Japão|primeiro-ministro do país]].}}
 
O [[órgão legislativo]] do Japão é a Dieta Nacional, um [[parlamento]] [[bicameralismo|bicameral]]. A Dieta é formado pela Câmara dos Representantes, com 480 representantes eleitos por voto popular a cada quatro anos ou quando dissolvida, e pela Câmara dos Conselheiros de 242 membros com mandatos de seis anos. Todos os cidadãos com mais de 20 anos têm direito ao voto<ref name="cia" /> e a concorrer nas [[eleições]] nacionais e locais realizadas com [[voto secreto]].<ref name="Constituição"/>
 
[[Ficheiroimagem:Diet of Japan Kokkai 2009.jpg|thumb|esquerda|[[Prédio da Dieta Nacional|Palácio]] da [[Dieta Nacional do Japão|Dieta Nacional]], em [[Tóquio]].]]
 
O Japão tem um [[sistema político]] [[democrático]] e pluripartidário com seis grandes partidos políticos. O liberal conservador [[Partido Liberal Democrata (Japão)|Partido Liberal Democrata]] (PLD) está no poder desde 1955, a não ser por um curto período de coalizão da oposição em 1993.<ref>Liberal Democratic Party of Japan. [http://www.jimin.jp/jimin/english/history/index.html A History of the Liberal Democratic Party]. Visitado em 27 de Março de 2007.</ref> O maior partido de oposição é o [[Liberalismo social|liberal social]] Partido Democrático do Japão.<ref>{{citar web|url=http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,partido-democratico-perde-vagas-no-senado-japones,579615,0.htm|titulo=Partido Democrático perde vagas no senado japonês|acessodata=5 de agosto de 2010|publicado=Estadão}}</ref>
O Japão se destaca na política internacional por ser membro do [[G8]], da [[APEC]], da [[ASEAN|ASEAN+3]] e participante da Cúpula do Leste da Ásia. O país é também o segundo maior doador para Assistência Oficial para o Desenvolvimento, com 0,19% do seu [[produto nacional bruto|PNB]] em 2004.<ref>Organisation for Economic Co-operation and Development (11 de Abril de 2005). [http://www.oecd.org/dataoecd/40/3/35389786.pdf Table: Net Official Development Assistance In 2004]. PDF (32,97 KB). Visitado em 29 de Junho de 2007.</ref>
 
[[Ficheiroimagem:U.S. Secretary of State John Kerry and Japanese Minister for Foreign Affairs Fumio Kishida conclude their joint press conference in Tokyo, Japan, on April 14, 2013.jpg|thumb|[[John Kerry]], o [[Secretário de Estado dos Estados Unidos]], em um encontro com Fumio Kishida, o [[Ministério das Relações Exteriores do Japão|Ministro das Relações Exteriores do Japão]], em abril de 2013.]]
 
Desde a [[Rendição do Japão|sua rendição]] e o [[Tratado de São Francisco]], após a [[Segunda Guerra Mundial]], a política diplomática japonesa tem sido baseada na estreita parceria com os [[Estados Unidos]] e na ênfase na cooperação internacional como as [[Nações Unidas]], organização internacional da qual o país é membro desde 1956. Durante a [[Guerra Fria]], o Japão tomou parte no confronto entre o [[mundo ocidental]] e a [[União Soviética]] na [[Ásia Oriental]]. Com o [[Milagre econômico japonês|rápido desenvolvimento econômico japonês]] nas décadas de 1960 e 1970, o país recuperou sua influência internacional e passou a ser considerado uma das [[Grande potência|grandes potências]] do mundo. No entanto, o Japão ainda mantém relações tensas com três países em particular: a [[China]] (apesar de ser o maior parceiro comercial do país), a [[Coreia do Sul]]<ref name="Disputas"/><ref>{{citar web |url=http://news.bbc.co.uk/2/shared/bsp/hi/pdfs/06_03_07_perceptions.pdf |título=BBC World Service Poll |editor=[[BBC]] |data=6 de março de 2007 |acessodata=29 de julho de 2013}}</ref> e a [[Coreia do Norte]].<ref name="Coreia do Norte"/>
 
=== Forças armadas ===
{{Artigo principalAP|Forças de Autodefesa do Japão}}
[[Ficheiroimagem:US Navy 051115-N-8492C-125 The Japan Maritime Self-Defense Force (JMSDF) destroyer JDS Kongou (DDG 173) sails in formation with other JMSDF ships and ships assigned to the USS Kitty Hawk Carrier Strike Group.jpg|thumb|esquerda|[[Contratorpedeiro]] da [[Classe Kongō]] da [[Força Marítima de Autodefesa do Japão]].]]
 
O maior parceiro militar do Japão são os [[Estados Unidos]], tendo como fundamento de sua [[política externa]] a aliança defensiva Japão-Estados Unidos.<ref>GREEN, Michael. [http://www.realclearpolitics.com/articles/2007/03/japan_is_back_why_tokyos_new_a.html Japan Is Back: Why Tokyo's New Assertiveness Is Good for Washington]. Real Clear Politics. Visitado em 28 de Março de 2007.</ref> Como membro das Nações Unidas desde 1956, o Japão serviu como membro temporário do [[Conselho de Segurança das Nações Unidas|Conselho de Segurança]] por um total de 18 anos, mais recentemente entre 2005 e 2006. Ele é também membro das [[nações G4]] buscando um assento permanente no Conselho de Segurança.<ref>{{citar web |url=http://www.centralchronicle.com/20070111/1101194.htm |arquivourl=http://web.archive.org/web/20070221044357/http://www.centralchronicle.com/20070111/1101194.htm |arquivodata=2007-02-21 |titulo=UK backs Japan for UNSC bid |publicado=Cenral Chronicle |acessodata=2007-03-28}}</ref> O Japão também contribuiu com contigentes não-combatentes para a [[Invasão do Iraque]], mas posteriormente retirou suas tropas deste país.<ref name="Iraq deployment">International Herald Tribune (20 de Junho de 2006). [http://www.iht.com/articles/2006/06/20/news/japan.php Tokyo says it will bring troops home from Iraq]. Visitado em 28 de Março de 2007</ref>
O Japão reivindica a soberania sobre as ilhas Etorofu, Kunashiri e Shikotan, conhecidas no país como "Territórios do Norte" e na Rússia como "[[Ilhas Curilas|Ilhas Curilas do Sul]]" ocupadas pela [[União Soviética]] em 1945 e administradas atualmente pela Rússia. Disputa os [[Rochedos de Liancourt]] (chamados Takeshima ou Dokdo) com a Coreia do Sul — ocupadas por esta desde 1954 — e as ilhas inabitadas de [[Ilhas Senkaku|Senkaku-shoto]] (Diaoyu Tai) com China e Taiwan.<ref name="ciaecon" />
 
[[Ficheiroimagem:F-15J (897) of 306 Sqn waits to refuel near Okinawa, -10 May 2012 a.jpg|thumb|direita|Mitsubishi [[F-15 Eagle]] da [[Força Aérea de Autodefesa do Japão]].]]
 
O Japão também enfrenta graves problemas com a [[Coreia do Norte]] acerca de seu programa de [[armamento nuclear]], sequestro de cidadãos japoneses e de testes de mísseis.<ref name="Coreia do Norte">{{citar web|url=http://www.rio.br.emb-japan.go.jp/japanbrief/politica/jb551.htm|titulo=Conversações entre as Seis Nações sobre o Programa Nuclear da Coréia do Norte|publicado=Rio.br.emb-japan.go.jp|acessodata=1 de agosto de 2010}}</ref> O fortalecimento militar da China é também um motivo de preocupação. Contudo, as Forças de Auto-Defesa do Japão se concentra em tecnologia de ponta, robótica e armas modernas.<ref>Richard Fisher, Jr. [http://www.strategycenter.net/research/pubID.173/pub_detail.asp Japanese Military Technology Advances]</ref>
 
== Divisões administrativas ==
{{Artigo principalAP|Subdivisões do Japão}}
 
Ainda que tradicionalmente o Japão seja dividido em [[lista de regiões do Japão|oito regiões]], administrativamente o país é formado por 47 [[Províncias do Japão|prefeituras]], cada uma com um governador, um legislativo e uma burocracia administrativa.<ref>{{citar web|url=http://www.portalbrasil.net/asia_japao.htm|titulo=Japão|acessodata=4 de agosto de 2010|publicado=PortalBrasil}}</ref> A antiga cidade de [[Tóquio]] foi dividida em 23 [[Bairros de Tóquio|bairros especiais]], cada um com os mesmos poderes de uma [[cidade]].<ref>{{citar web|url=http://dreamguides.edreams.pt/japao/toquio|titulo=Tóquio, Japão - Guia de Viagem|acessodata=4 de agosto de 2010|publicado=Guia de viagem Dreamguide}}</ref> No momento o país passa por uma reestruturação administrativa que unirá entre si a maioria das cidades e povoados. Este processo reduzirá o número de regiões administrativas e de subprefeituras e espera-se que corte gastos.<ref>MABUCHI, Masaru (Maio de 2001). [http://siteresources.worldbank.org/WBI/Resources/wbi37175.pdf ''Municipal Amalgamation in Japan'']. PDF (58,58 KB). Banco Mundial. Visitado em 28 de Dezembro de 2006.</ref>
 
== Economia ==
{{Artigo principalAP|Economia do Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Tosho Arrows.jpg|thumb|upright|Interior da [[Bolsa de Valores de Tóquio]].]]
 
Levando-se em conta seu [[produto interno bruto]] (PIB) nominal de {{Tooltip num|5.8|Trilhão|trilhões|12|580000000000}} de [[Dólar dos Estados Unidos|dólares]], em 2008 o Japão era a [[Lista de países por PIB nominal|terceira economia mundial]] e a [[Lista de países por PIB (Paridade do Poder de Compra)|quarta]] em relação à [[paridade do poder de compra]], estando em {{Tooltip num|4.39|Trilhão|trilhões|12|4390000000000}} de dólares,<ref name="FMI"/> o que ocorre basicamente em decorrência da cooperação entre o governo e a indústria, de uma profunda ética do trabalho, investimentos em [[alta tecnologia]], redução de desperdício e reciclagem de materiais e de um orçamento relativamente baixo para a defesa.<ref name="FMI1">FMI. (Abril de 2008). [http://www.imf.org/external/pubs/ft/weo/2008/01/weodata/weorept.aspx?sy=2008&ey=2008&scsm=1&ssd=1&sort=country&ds=.&br=1&pr1.x=24&pr1.y=9&c=158&s=NGDPD&grp=0&a= World Economic Outlook Database. Report for Selected Countries and Subjects]. Visitado em 15 de Setembro de 2008.</ref><ref>Central Intelligence Agency. [https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/rankorder/2001rank.html The World Factbook: Ordenamento por colocação — GDP]. Visitado em 13 de Agosto de 2007.</ref> Dentre as principais atividades industriais estão a [[engenharia]] automóvel, a [[eletrônica]], a [[informática]], a [[siderurgia]], a [[metalurgia]], a [[construção naval]], a [[biologia]] e a [[química]], com destaque para as indústrias com tecnologia de ponta nestes setores.<ref>{{citar web|url=http://www.suapesquisa.com/paises/japao/economia_japao.htm|titulo=Economia do Japão|acessodata=4 de agosto de 2010|publicado=Sua pesquisa}}</ref>
 
As exportações japonesas incluem equipamento de transporte, veículos motorizados, produtos [[eletroeletrônico]]s, maquinário industrial e produtos químicos entre outros.<ref name="ciaecon">Central Intelligence Agency. [https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/ja.html#Econ World Factbook; Japan—Economy]. (19 de Dezembro de 2006). Visitado em 28 de Dezembro de 2006.</ref> Os principais compradores do Japão são a [[China]], os [[Estados Unidos]], a [[Coreia do Sul]], [[Taiwan]] e [[Hong Kong]] (em 2005).<ref name="ciaecon" /> Contudo, o Japão possui reduzidos recursos naturais para sustentar o crescimento econômico e por isso depende de outros países em relação a [[matérias-primas]]. Os países que mais vendem para o Japão são a China, os Estados Unidos, o [[Brasil]], a [[Arábia Saudita]], os [[Emirados Árabes Unidos]], a [[Austrália]], a Coreia do Sul e a [[Indonésia]]. As principais importações do país são máquinas e equipamentos, [[combustíveis fósseis]], produtos alimentícios (carne em particular), químicos, têxteis e matéria-prima para suas indústrias. O principal parceiro comercial do Japão é a China.<ref>BLUSTEIN, Paul. [http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/articles/A40192-2005Jan26.html "China ultrapassa os Estados Unidos em trocas com o Japão: Cifras para 2004 Mostram o Músculo do Gigante Asiático"]. The Washington Post (27 de Janeiro de 2005). Visitado em 28 de Dezembro de 2006.</ref>
[[Ficheiroimagem:Minato Mirai In Blue.jpg|thumb|esquerda|Distrito de [[Minato Mirai 21]] em [[Yokohama]]. A maior parte da economia japonesa está baseada no [[setor de serviços]].]]
[[Imagem:Rice Paddies In Aizu, Japan.JPG|thumb|esquerda|Plantação de arroz em [[Aizu]].]]
 
O maior banco do mundo está no Japão,<ref name="mufg">Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc. [http://www.mufg.jp/english/ir/fs/backnumber/2007mufg-mar-1q/pdffile/mufg2007_1q_e.pdf Consolidated financial information]. PDF (202, 64 KB) . (31 de Julho de 2006). Visitado em 29 de Dezembro de 2006.</ref> o Mitsubishi UFJ Financial Group,<ref>KASHIWAGI, Akiko e S. GOODMAN, Peter. (16 de Julho de 2004). [http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/articles/A54352-2004Jul16.html Fusão Japonesa cria o maior banco do mundo]. Visitado em 10 de Março de 2007.</ref> com aproximadamente 1,7 trilhões de dólares em fundos<ref name="mufg"/> assim como o maior sistema de caderneta de poupança postal do mundo e o maior titular de poupança mundial, o Serviço Postal Japonês, detentor de títulos privados da ordem de 3,3 trilhões de dólares. Também fica no país a segunda maior bolsa de valores do mundo, a [[Bolsa de Valores de Tóquio]], com uma capitalização de mercado de mais de 549,7 trilhões de ''yens'' em Dezembro de 2006.<ref>Bolsa de Valores de Nova Iorque. (31 de Janeiro de 2007). [http://www.nyse.com/events/1170156816059.html Informações de mercado]. Visitado em 11 de Agosto de 2007.</ref> Também é lar de algumas das maiores empresas de serviços financeiros, grupos empresariais e bancos. Por exemplo, vários ''[[keiretsu]]s'' (grupos empresariais) e multinacionais como a [[Sony]], a [[Sumitomo]], a [[Mitsubishi]] e a [[Toyota]] têm bancos, grupos de investimento e de serviços financeiros.<ref name=BUGE>{{citar web|url=http://www.bugei.com.br/artigos/index.asp?show=artigo&id=17|titulo=Keiretsu - Os gigantes do Japão|acessodata=4 de agosto de 2010|publicado=Sociedade Brasileira de Bugei}}</ref>
Uma vez que apenas 15% das terras japonesas são apropriadas para o cultivo,<ref>ROY, Kingshuk. [http://www.nourin.tsukuba.ac.jp/~tasae/Japan.pdf Recursos hídricos com relação a questões agroambientais maiores no Japão]. PDF (111,95 KB). College of Bioresource Sciences, Nihon University (2006). Visitado em 21 de Fevereiro de 2007.</ref> o sistema de terraceamento é usado em pequenas áreas. Isto resulta em um dos mais elevados níveis de produtividade por unidade no mundo. O pequeno setor agrário do Japão, contudo, é muito subsidiado e protegido. O Japão precisa importar cerca de 50%<ref>Strategis. [http://strategis.ic.gc.ca/epic/site/ibi-iai.nsf/en/bi18701e.html Japan: Country Information]. Visitado em 1 de Abril de 2007.</ref> dos [[cariopse|grãos]] consumidos excetuando o arroz, e depende de importações para seu suprimento de carne. O Japão é o segundo maior produtor de pescado do mundo por tonelada depois da China e tem uma das maiores frotas de pesqueiros do mundo que responde por quase 15% da pesca mundial.<ref name="ciaecon"/> O país depende de países estrangeiros em 80% para o seu suprimento de petróleo e alimentos como a carne bovina.<ref>Ministério da Defesa do Japão. [http://www.mod.go.jp/e/defense_policy/example/maritime/index.htm Um exemplo de operações marítimas]. Visitado em 26 de Março de 2007.</ref>
 
[[Ficheiroimagem:Toyota_FCV-R_Concept_WAS_2012_0630.JPG|thumb|Toyota FCV-R, um [[carro conceito]] movido a [[hidrogênio]]. A [[Toyota]] é uma das maiores fabricantes de [[Automóvel|automóveis]] do planeta, enquanto o Japão é o segundo maior produtor de carros do mundo.<ref name="produção de carros">{{Citar web|título=World Motor Vehicle Production by country and type 2010-2011: passenger cars|língua=en|url=http://oica.net/wp-content/uploads/cars-2011-november-2012.pdf|publicado=Organisation Internationale des Constructeurs d’Automobiles|acessodata=6 de fevereiro de 2013}}</ref>]]
 
É líder nos campos da pesquisa científica, [[tecnológica]], maquinária e médica. Algumas das mais importantes contribuições tecnológicas do Japão são encontrados nos campos da eletrônica, maquinaria, robótica industrial, óptica, química, [[semicondutor]]es e [[metalurgia]]. O Japão é líder no mundo dos robôs industriais, sendo que mais da metade dos robôs existentes no mundo, são usados nas suas indústrias.<ref>Comissão Econômica das Nações Unidas para a Europa. (''press release'' de 17 de Outubro de 2000). [http://www.unece.org/press/pr2000/00stat10e.htm O ''boom'' em investimentos em robôs continuam — 900 mil robôs industriais em 2003]. Visitado em 28 de Dezembro de 2006.</ref>
 
=== Turismo ===
[[Imagem:Satta yukei.jpg|thumb|[[Monte Fuji]], o ponto mais alto do país.]]
Em 2008, o Japão atraiu 8,3 milhões de visitantes estrangeiros, pouco mais que a [[Singapura]] e [[República da Irlanda|Irlanda]].<ref>{{citar web
|url=http://www.tourismroi.com/Content_Attachments/27670/File_633513750035785076.pdf
{{Vertambém|Energia no Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Shinkansen Nozomi in Tokyo.jpg|thumb|direita|Um [[trem de alta velocidade]] ''[[Shinkansen]]'' (ou "trens-bala") na [[Estação de Tóquio]].]]
 
Em 2005, metade da energia no Japão era produzida a partir de [[petróleo]], um quinto a partir do [[carvão mineral]] e 14% do [[gás natural]].<ref>{{citar web | url=http://www.stat.go.jp/english/data/handbook/c07cont.htm | título=Chapter 7 Energy | publicado= Statistical Handbook of Japan 2007}}</ref> A [[energia nuclear]] produzia um quarto da [[eletricidade]] do país.<ref>{{citar web |url=http://www.abc.net.au/news/stories/2008/01/21/2142636.htm |titulo=Japan taps into ocean winds for power |publicado=ABC News |data=21-01-2008|acessodata=11-05-2009}}</ref>
 
=== Educação ===
{{Artigo principalAP|Educação no Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Yasuda Auditorium.jpg|direita|thumb|Auditório Yasuda, [[Universidade de Tóquio]].]]
 
A [[alfabetização]] no Japão remonta anterior à introdução da escrita [[kanji]] no {{séc|VI}}. Inicialmente restrita às classes aristocráticas, a educação atingiu a população em geral no [[Período Edo]], em que havia escolas específicas para a classe dos samurais, mas também escolas mistas que ensinavam escrita, leitura e aritmética. Graças a esse sistema, calcula-se que em 1868, época da [[Restauração Meiji]], 40% da população japonesa fosse alfabetizada.<ref name="Educação">Web Japan. [http://web-japan.org/factsheet/en/pdf/e37_education.pdf Education: Foundation for growth and prosperity]. PDF (425,26 KB). Visitado em 13 de Agosto de 2007.</ref> A divisão em escolas primárias, secundárias e universidades foi introduzida no Japão em 1871 como parte da [[Restauração Meiji]].<ref>ELLINGTON, Lucien. (1 de Fevereiro de 2003). [http://www.fpri.org/footnotes/087.200312.ellington.japaneseeducation.html Beyond the Rhetoric: Essential Questions About Japanese Education]. Foreign Policy Research Institute. Visitado em 1 de Abril de 2007.</ref>
=== Ciência e tecnologia ===
 
[[Ficheiroimagem:Honda ASIMO Walking Stairs.JPG|thumb|esquerda|Foto do lançamento do mais recente modelo [[ASIMO|Honda ASIMO]].]]
 
O Japão é uma das nações líderes nos campos da [[pesquisa científica]], especialmente de [[tecnologia]], [[Máquina|maquinário]] e [[Biomedicina|pesquisa biomédica]]. Cerca de 700.000 pesquisadores dividem um orçamento de 130 bilhões de [[dólar]]es para [[pesquisa e desenvolvimento]], o terceiro maior do mundo.<ref>McDonald, Joe. "China to spend $136 billion on R&D." ''BusinessWeek'' (2006-12-04).</ref> O Japão é líder mundial no domínio da pesquisa científica fundamental, tendo produzido treze [[prêmios Nobel]], quer em [[física]], [[química]] ou [[medicina]],<ref>{{citar web |titulo=Japanese Nobel Laureates |publicado=[[Universidade de Quioto]] |ano=2009 |url=http://www.kyoto-u.ac.jp/en/profile/intro/honor/nobel.htm/ |acessodata=7 de novembro de 2009}}</ref> três [[Medalha Fields]]<ref>{{citar web |titulo=Japanese Fields Medalists |publicado=[[Universidade de Quioto]] |ano=2009 |url=http://www.kyoto-u.ac.jp/en/profile/intro/honor/fields.htm|acessodata=2009-11-07}}</ref> e um [[Prêmio Carl Friedrich Gauss|Prêmio Gauss]].<ref>{{citar web |titulo=Dr. Kiyoshi Ito receives Gauss Prize |publicado=[[Universidade de Quioto]] |ano=2009 |url=http://www.kyoto-u.ac.jp/en/profile/intro/honor/gauss.htm|acessodata=7 de novembro de 2009}}</ref>
Algumas das mais importantes contribuições tecnológicas do Japão são encontrados nas áreas de [[eletrônico]]s, [[automóveis]], [[máquina]]s, [[engenharia sísmica]], [[Robô industrial|robótica industrial]], [[óptica]], [[química]], [[semicondutor]]es e [[Metal|metais]]. Japão é líder do mundo em produção e utilização de robótica, possuindo mais de metade (402.200 de 742.500) de robôs industriais do mundo, usado para a fabricação.<ref>{{citar web | url=http://www.unece.org/press/pr2000/00stat10e.htm | título=The Boom in Robot Investment Continues—900,000 Industrial Robots by 2003 | publicado = United Nations Economic Commission for Europe |data= 2000-10-17| acessodata= 2006-12-28}}</ref> Produziu também o [[QRIO]], [[ASIMO]] e o [[AIBO]]. O Japão é o maior produtor mundial de automóveis<ref>{{citar web |titulo=World Motor Vehicle Production by Country |publicado=[[OICA|oica.net]] |ano=2006 |url=http://www.oica.net/htdocs/statistics/tableaux2006/worldprod_country-2.pdf |arquivourl=http://web.archive.org/web/20070807213925/http://www.oica.net/htdocs/statistics/tableaux2006/worldprod_country-2.pdf |arquivodata=7 de novembro de 2009|acessodata=2007-07-30}}</ref> e abriga quatro dos quinze maiores fabricantes de automóveis do mundo e sete dos vinte maiores líderes de vendas de semicondutores atualmente.<ref>{{citar web|url=http://web.infomoney.com.br/templates/news/view.asp?codigo=834421&path=/suasfinancas/|titulo=Japão assume a dianteira e é o maior produtor de carros do mundo|acessodata=3 de agosto de 2010|publicado=Info Money}}</ref>
 
[[Ficheiroimagem:HTV-1 approaches ISS.jpg|thumb|direita|[[Veículo de Transferência H-II]], próximo à [[Estação Espacial Internacional]], desenvolvido pela [[JAXA]].]]
 
A [[Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial]] (JAXA) é a agência espacial do Japão, que realiza [[pesquisas espaciais]], planetárias, de aviação e no desenvolvimento de [[foguete espacial|foguetes]] e [[satélite artificial|satélites]]. É um participante da [[Estação Espacial Internacional]] e do [[Módulo de Experiências Japonês]] (Kibo) foi adicionado à Estação Espacial Internacional durante voos do [[ônibus espacial]] em 2008.<ref>{{citar web |titulo=Japan Aerospace Exploration Agency Homepage |publicado = Japan Aerospace Exploration Agency|data=2006-08-03 |url=http://www.jaxa.jp/index_e.html |acessodata=7 de novembro de 2009}}</ref> A empresa tem planos de [[exploração espacial]], como o lançamento da ''[[PLANET-C|Venus Climate Orbiter]]'' (''[[PLANET-C]]'') em 2010,<ref>[http://www.jaxa.jp/projects/sat/planet_c/index_e.html JAXA, Venus Climate Orbiter "PLANET-C"]</ref><ref>[http://www.isas.jaxa.jp/e/enterp/missions/planet-c/index.shtml ISAS, Venus Meteorology PLANET-C]</ref> no desenvolvimento da ''[[BepiColombo (sonda)|Mercury Magnetospheric Orbiter]]'' para ser lançada em 2013<ref>[http://www.jaxa.jp/projects/sat/bepi/index_e.html JAXA, Mercury Exploration Mission "BepiColombo"]</ref><ref>[http://www.isas.jaxa.jp/e/enterp/missions/mmo/index.shtml ISAS, Mercury Exploration MMO (BepiColombo)]</ref> e a construção de uma [[Colonização da Lua|base lunar]] em 2030.<ref>{{citar web |titulo=Japan Plans Moon Base by 2030 |publicado=MoonDaily |data=2006-08-03 |url=http://www.moondaily.com/reports/Japan_Plans_Moon_Base_By_2030_999.html |acessodata=2007-03-27}}</ref>
=== Mídia e telecomunicações ===
[[Imagem:OsakaM0744.jpg|thumb|[[NHK]] [[Osaka]]]]
[[Ficheiroimagem:Fuji TV headquarters and Aqua City Odaiba - 2006-05-03 edit.jpg|thumb|direita|Sede da [[Fuji TV]] em [[Odaiba]].]]
{{Artigo principalAP|Mídia no Japão}}
 
Antes de 1985, o Japão vivia em um sistema de bi-monopólio, no qual a ''[[Nippon Telegraph and Telephone Public Corporation]]'' dominava a telefonia doméstica, e a ''Kokusai Denshin Denwa'' a telefonia internacional. Na primeira reforma, a NTT sofreu uma privatização parcial, através da qual surgiu uma espécie de competição controlada do mercado, no qual o Ministério dos Correios e Telecomunicações japonês intervinha para que não houvesse perdedores. Na segunda etapa desta reforma, ocorrida a partir de 1997, viu-se o claro objetivo de aumentar a competição no mercado e uma diminuição da regulamentação implementada até então, graças ao acordo junto à [[Organização Mundial do Comércio]]. Todavia, o que se seguiu foi o nascimento da NTT como competidora internacional de telecomunicações.<ref>{{citar web|url=http://www2.mre.gov.br/ipri/Rodrigo/Jap%C3%A3o/3%20Cl%C3%A9lia%20Piragibe.rtf|titulo=A política de telecomunicações no Japão|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=Seminário sobre o Japão|autor=Piragibe, Clélia}}</ref>
 
=== Habitação e saneamento ===
[[Ficheiroimagem:Tokyo from the top of the SkyTree.JPG|thumb|Vista de [[Tóquio]], uma das cidades mais [[Densidade populacional|densamente povoadas]] do mundo, a partir da [[Tokyo Skytree]].]]
[[Imagem:Lake Miyagase 01.jpg|thumb|Lago Miyagase, uma importante reserva de água para [[Tóquio]] e [[Yokohama]].]]
 
O Japão passou por profundas transformações em pouco mais de cem anos em suas estruturas socioeconômicas e culturais, saindo de um sistema [[Feudalismo|feudal]] para um mundo moderno e industrial. Suas [[Política habitacional|políticas habitacionais]] não fugiram às mudanças e foram desenvolvidas e solidificadas nos últimos quarenta anos, até 2006, gerando moradias e qualidade de vida. No entanto, foi reconhecido que sua alta [[densidade populacional]], o alto preço das terras e a queda no volume de negócio no [[mercado imobiliário]] geraram um novo desafio para o governo: reabilitar áreas degradadas para alocar o crescimento [[Demografia|demográfico]]. Para esses locais, estudam-se projetos que aloque a população em cidades subterrâneas e nas chamadas super-torres, estruturas verticais gigantescas capazes de suportarem uma pequena cidade como [[Sky City 1000]], [[Shimizu Mega City Pyramid]] e [[X-Seed 4000]]. Nestes projetos, está ainda inserida a [[urbanização]], voltada para o [[meio-ambiente]] e à integração do homem com a natureza, visando o resgate histórico de sua cultura, esquecida nas construções de massa moderna para abrigar o largo crescimento populacional que acompanhou as modificações no cenário econômico nacional.<ref>{{citar web|url=http://pcc5839.pcc.usp.br/Textos_Tecnicos/Gest%C3%A3oHabitacionalJap%C3%A3oJunho2006.pdf|titulo=Gestão habitacional no Japão|autor=Costa, Debora & Hypólito, João & Niubó, Jorge|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=USP}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u338703.shtml|titulo=Governo do Japão admite problemas em habitação e consumo|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=Folha UOL}}</ref>
 
=== Criminalidade e segurança ===
{{Artigo principalAP|Criminalidade no Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Japan-Yakuza-Sanja Matsuri-01.jpg|thumb|esquerda|upright|Os [[yakuza]] são conhecidos por terem seus corpos quase inteiramente tatuados.]]
 
O Japão tem a segunda menor [[Lista de países por taxa de homicídio intencional|taxa de homicídios]] do mundo.<ref>{{citar web|url=http://www.unodc.org/pdf/research/9th_survey/CTS9ByIndicatorExtract.pdf |titulo=Ninth United Nations survey of crime trends and operations of criminal justice systems |acessodata=1 de dezembro de 2006 |publicado=UN Office on Drugs and Crime |páginas=1–9 }}</ref> Em 2001, era considerado um dos países mais seguros do mundo para se viver, o Japão teve seu índice de criminalidade, somado em todo o território, no maior nível desde a [[Segunda Guerra Mundial]]. Com um aumento de 12%, registraram-se mais de três milhões de infrações, das quais 1% foram de crimes violentos, enquanto mais de 90% eram de infrações de trânsito, contravenções, fraudes, furtos, principalmente de motocicletas e bicicletas, delinquência, [[desacato]] e homicídio ou ferimento por negligência. O agravo desta condição foi também devido ao fato da diminuição da eficácia da polícia japonesa, que, em análise de mesmo período, efetuou 8% menos prisões. Segundo especialistas, as causas para este cenário foram a estagnação da economia japonesa desde o começo dos anos de 1990 e o aumento do desemprego.<ref>{{citar web|url=http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2001/011116_japaoro.shtml|titulo=Criminalidade no Japão é a mais alta desde 1945|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=BBC}}</ref> Cinco anos mais tarde, robôs de segurança foram apresentados à população, para ajudarem na patrulha de locais pré-determinados. A utilização de tecnologias de vigilância deve-se à baixa [[taxa de natalidade]], o que poderá gerar problemas futuros para as guardas.<ref>{{citar web|url=http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI564801-EI4799,00.html|titulo=Robôs policiais farão segurança no Japão|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=Terra Notícias}}</ref>
 
== Cultura ==
{{Artigo principalAP|Arquitetura do Japão{{!}}Arquitetura|Cultura do Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Château de Himeji02.jpg|thumb|direita|[[Castelo de Himeji]].]]
 
A história japonesa produziu uma cultura que mescla influências da tradição chinesa e as formas indianas e ocidentais desde sua arquitetura à sua gastronomia. Primordialmente, o Japão sofreu influência direta da China, em um processo iniciado há cerca de 1 500 anos. O Japão e outros reinos asiáticos eram estados tributários da China desde tempos antigos. No entanto, o Japão parou de enviar tributos à China em 894 d.C. A partir daí, a cultura japonesa desenvolveu-se de forma independente e floresceu numa variedade de campos livremente.<ref>{{harvnb|Vohra|1999|p=22}}</ref> O processo de nacionalização cultural acelerou-se durante os últimos 250 anos anteriores ao que o Japão se manteve isolado, até 1868, quando se abriu para o mundo ocidental com a assinatura do [[Tratado de Kanagawa]].<ref name=CULT>{{citar web|url=http://correiogourmand.com.br/roteiros_internacionais_japao_05_cultura.htm|titulo=A cultura japonesa|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=Japão - terra do Sol nascente}}</ref> Nos últimos séculos foi influenciada pela [[Europa]] e pelos [[Estados Unidos]]. Através dessas influências, gerou um complexo próprio de [[arte]]s, [[artesanato|técnicas artesanais]] como [[bonecas]] e objectos lascados e [[cerâmica]] ([[bonsai]], ''[[origami]]s'') e outras artes com papel, (''[[ikebana]]''), [[espetáculo]]s e [[dança]]s (''[[bunraku]]'', ''[[kabuki]]'', ''[[noh]]'', ''[[rakugo]]'', ''[[shibu]]'', ''[[Yosakoi Soran]]'') e [[tradição|tradições]] e [[jogo]]s (''[[onsen]]'', ''[[sento]]'', [[cerimónia do chá]]), além de uma [[Culinária do Japão|culinária]] única. A [[cultura popular]] japonesa tornou-se conhecida a partir dos [[mangá]]s e dos [[anime]]s. Os [[mangá]]s surgiram com a união entre a pintura tradicional japonesa sobre madeira e a arte Ocidental.<ref>NMP International. [http://www.dnp.co.jp/museum/nmp/nmp_i/articles/manga/manga1.html A History of Manga]. Visitado em 27 de Março de 2007.</ref> A animação e os filmes influenciados pelo mangá são chamados [[anime]]. Os [[console de videogame|consoles de videogames]] feitos no Japão prosperaram desde os anos 1980.<ref>HERMAN, Leonard; HORWITZ, Jer; KENT, Steve e MILLER, Skyler. [http://uk.gamespot.com/gamespot/features/video/hov/index.html The History of Video Games]. Gamespot. Visitado em 1 de Abril de 2007.</ref>
<center>
<gallery>
Ficheiroimagem:Meiji-jingu wedding procession - P1000847.jpg|Casamento tradicional japonês
Ficheiroimagem:Sorakuen14st3200.jpg|Arte: um [[jardim japonês]] criado em um estilo tradicional.
Ficheiroimagem:Kendo.JPG|Esporte tradicional: dois ''kendōka'' em ''tsuba zeriai''
</gallery>
</center>
 
=== Música e dança ===
{{Artigo principalAP|Música do Japão}}
 
A música do Japão também é eclética, emprestando instrumentos, escalas e estilos de culturas vizinhas. Muitos instrumentos como o ''[[koto]]'', foram introduzidos nos séculos IX e X. O acompanhamento do ''[[noh]]'' data do {{séc|XIV}} e a popular tradicional música com o ''[[sangen|shamisen]]'' do XVI. A música ocidental, introduzida em fins do {{séc|XIX}}, agora é parte da cultura. O Japão do pós-guerra foi muito influenciado pela música contemporânea dos Estados Unidos e da Europa, o que levou ao desenvolvimento do estilo japonês chamado [[J-pop]] (música popular japonesa) e música [[Enka]] (música tradicional japonesa).<ref>The Observer. [http://observer.guardian.co.uk/omm/story/0,,1550807,00.html J-Pop History]. Visitado em 1 de Abril de 2007</ref> O [[karaokê]] é a prática cultural mais comum.<ref>{{citar web|url=http://madeinjapan.uol.com.br/2006/01/09/karaoke/|titulo=Karaokê|acessodata=3 de agosto de 2010|publicado=UOL}}</ref>
 
=== Literatura e cinema ===
{{Artigo principalAP|Literatura do Japão{{!}}Literatura|cinema do Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Genji emaki 01003 001.jpg|thumb|direita|''[[Genji Monogatari|O Conto de Genji]]'' de [[Murasaki Shikibu]] (1617–1691) é considerado o primeiro romance literário do mundo.<ref>{{citar web |url=http://www.wdl.org/pt/item/785/ |título=O Conto de Genji: Volumes 1-54 |autor=Biblioteca Digital Mundial}}</ref>]]
 
Os primeiros trabalhos da literatura japonesa incluem dois livros, o ''[[Kojiki]]'' e o ''[[Nihonshoki]]'' e o livro de poesia do {{séc|XVIII}}, ''[[Man'yōshū]]'', todos escritos com ideogramas chineses.<ref>Meiji Gakuin University. [http://www.meijigakuin.ac.jp/~ascj/2000/200015.htm Asian Studies Conference, Japan (2000)]. Visitado em 1 de Abril de 2007.</ref> No início do [[Período Heian]], a escrita japonesa conhecida como ''kana'' ([[Hiragana]] e [[Katakana]]) foi criada como [[fonograma]]. Durante o [[Período Edo]] a literatura tornou-se arte não só da aristocracia, mas dos ''chonin'', a população comum. A [[Era Meiji]] viu o declínio das formas tradicionais de literatura e a crescente adoção de influências ocidentais. [[Natsume Soseki]] e [[Mori Ōgai]] foram os primeiros romancistas modernos do Japão, seguidos por [[Ryunosuke Akutagawa]], [[Junichiro Tanizaki]], [[Yasunari Kawabata]], [[Yukio Mishima]] e, mais recentemente, [[Haruki Murakami]]. O Japão tem dois ganhadores do [[Nobel de Literatura]], Yasunari Kawabata (em 1968) e [[Kenzaburo Oe]] (em 1994).<ref>Michigan State University, Office of International Studies and Programs. [http://www.cineplayers.com/perfil.php?id=11452 Cine Players - Akira Kurosawa]. Visitado em 25 de julho de 2010</ref>
 
=== Culinária ===
{{Artigo principalAP|Culinária do Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Breakfast at Tamahan Ryokan, Kyoto.jpg|thumb|[[Kaiseki|Culinária Kaiseki]].]]
 
A culinária do Japão é tratada como arte, seja pela forma de misturar os ingredientes, seja pela apresentação dos pratos. Desde 2013, a culinária tradicional japonesa passou a ser considerada Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade pela UNESCO.<ref>{{Citar web|título = Culinária japonesa vira patrimônio imaterial da humanidade|url = http://madeinjapan.uol.com.br/2013/12/09/culinaria-japonesa-vira-patrimonio-mundial-da-humanidade/|obra = Made in Japan|acessadoem = 2015-09-23}}</ref> Na base da gastronomia está o [[arroz]], alimento consumido desde o café da manhã até ao jantar. Para comerem, utilizam os chamados ''[[hashi]]s'' e têm como pratos principais as sopas ou pastas de soja, hortaliças, picles, peixes e carne. Apesar do número limitado, a variedade de pratos é grande. De influência externa, entraram o [[pão]], o ''[[fast-food]]'', o [[hambúrguer]], o frango frito e o curry ao estilo japonês, populares entre os jovens. Como hábito, antes de cada refeição é costume dizer ''itadakimassu'', que significa pedir licença para comer e um agradecimento a quem preparou.<ref name=CULI>{{citar web|url=http://correiogourmand.com.br/info_cozinhas_do_mundo_japao.htm|titulo=Cozinha japonesa: delicada obra de Arte|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=Correio Gourmet}}</ref>
 
=== Artes ===
{{Artigo principalAP|Arte do Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Great Wave off Kanagawa2.jpg|direita|thumb|[[Xilogravura]] ''"[[A Grande Onda de Kanagawa]]"''.]]
 
O [[pincel]] é o meio de expressão artística predileto dos japoneses, praticantes da [[pintura]] e da [[caligrafia]] tanto profissionalmente quanto como passatempo. O significado do objeto era tamanho, que até a modernidade lá não se usava a pluma para escrever. A escultura, considerada pelos artistas um meio ineficaz de expressão, era relacionada a religião e com a decadência do [[budismo|budismo tradicional]], tornou-se ainda menos importante. A cerâmica, por sua vez é dita uma das mais belas do mundo e está entre os objetos mais antigos desta cultura milenar. Já sua arquitetura demonstra o apreço dos japoneses pelos materiais naturais, tanto na composição exterior, quanto na interior dos espaços. Como arte de polaridade, a japonesa valoriza-se não apenas por sua simplicidade, mas também por sua exuberância de cores, cuja influências têm atingido o ocidente desde o {{séc|XIX}}.<ref name=ARTE>{{citar web|url=http://www.historiadomundo.com.br/japonesa/arte-e-arquitetura-japonesa.htm|titulo=Arte e Arquitetura Japonesa - História da Arte e Arquitetura Japonesa|acessodata=10 de agosto de 2010|publicado=História do Mundo}}</ref>
 
=== Esportes ===
{{Artigo principalAP|Esporte no Japão}}
 
[[Ficheiroimagem:Japo Tokyo 0524.jpg|direita|thumb|Uma cerimônia antes de um torneio de [[sumô]] em [[Tóquio]].]]
 
Para o povo japonês, a prática do esporte é tão importante, que instituiu-se o Dia do Esporte. Acima da prática do exercício físico, para eles o esporte desenvolve a disciplina, a formação do caráter e incentiva o espírito esportivo. Torcedores entusiasmados, incentivam seus atletas sempre que estes estejam dispostos a darem o melhor de si.<ref name=ESPO>{{citar web|url=http://www.portaljapao.org.br/modules/xt_conteudo/index.php?id=36|titulo=Conheça o Japão - Esportes|publicado=PortalJapão}}</ref>
Os esportes praticados no Japão variam desde os tradicionais, chamados [[budô]], em especial o [[judô]], o [[karatê]], o ''[[kendo]]'' e o [[sumô]], considerado o esporte nacional,<ref>Web Japan. [http://web-japan.org/factsheet/en/pdf/e15_sumo.pdf Sumo: Traditional ceremonial beauty and strength]. PDF (487,28 KB). Visitado em 23 de Junho de 2007.</ref><ref>[[Fundação Japão]]. [http://www.fjsp.org.br/guia/cap17_c8.htm Sumô]. Visitado em 27 de Junho de 2007.</ref><ref>[[Public Broadcasting Service]]. [http://www.pbs.org/independentlens/sumoeastandwest/sumo.html Sumo: East and West]. Visitado em 10 de Março de 2007.</ref> até os esportes Ocidentais tais como o [[basebol]] e o [[futebol]], introduzidos no país após a restauração Meiji e popularizados através do sistema educacional.<ref name="Desporto">Web Japan. [http://web-japan.org/factsheet/en/pdf/e12_sports.pdf Sports: Promoting health for people and the economy]. PDF (725,81 KB). Visitado em 25 de Junho de 2007.</ref> Outros esportes populares são os de inverno, como ''[[snowboard]]'', esqui e patinação no gelo, além do [[golfe]],<ref>VARCOE, Fred. [http://archive.metropolis.co.jp/tokyo/604/sports.asp Japanese Golf Gets Friendly]. Metropolis. Visitado em 1 de Abril de 2007.</ref> e do [[automobilismo]] com o [[Super GT]] e a [[Formula Nippon]].<ref>CLARKE, Len. [http://archive.metropolis.co.jp/tokyo/623/sports.asp Japanese Omnibus: Sports]. Metropolis. Visitado em 1 de Abril de 2007.</ref> Diversos atletas japoneses, em especial do basebol e esportes olímpicos têm notoriedade internacional.<ref name=ESPO />
 
[[Ficheiroimagem:Batting High school baseball in Japan 2007.jpg|esquerda|thumb|Uma partida de [[basebol]] no Japão.]]
 
O basebol é um dos esportes populares com mais espectadores no Japão.<ref name="Desporto" /> A [[Nippon Professional Baseball|liga profissional japonesa de basebol]] surgiu em 1936 e foi reformulada para o formato atual em 1950. Ela é formada hoje por doze grupos de todo o país. As competições anuais são vistas por milhões de pessoas.<ref>{{citar web|url=http://www.npb.or.jp/eng/|titulo=NPB - Home|acessodata=3 de agosto de 2010|publicado=Nippon Professional Baseball|lingua=inglês}}</ref>