Diferenças entre edições de "Arte degenerada"

288 bytes adicionados ,  00h58min de 13 de janeiro de 2018
Ver também: [[:de:Schwabinger_Kunstfund|Schwabinger Kunstfund]]
 
Em novembro de 2013 foi anunciada a descoberta de 1285 imagens sem moldura e 121 com moldura, encontradas em fevereiro de 2012 no apartamento do filho de [[:de:Hildebrand_Gurlitt|Hildebrand Gurlitt]] em [[:de:Schwabing|Schwabing]] ([[Munique]]). Gurlitt foi um dos comerciantes de arte contratados para a exploração das obras confiscadas durante o nazismo. De acordo com um relatório da revista [[Focus (revista)|Focus]], tratam-se de obras de [[Pablo Picasso]], [[Henri Matisse]], [[Marc Chagall]], [[Emil Nolde]], [[Franz Marc]], [[Max Beckmann]] e [[Max Liebermann]]<ref>[https://www.focus.de/kultur/kunst/nazi-raubkunst-meisterwerke-zwischen-muell-fahnder-entdecken-kunstschatz-in-milliardenhoehe_aid_1147066.html Sensationeller Kunstschatz in München]. Em: [https://pt.wikipedia.org/wiki/Focus_(revista) Focus].[https://de.wikipedia.org/wiki/Hubert_Burda_Media Hubert Burda Media], 3 de novembro de 2013.</ref>. De acordo com um relatório do [[Süddeutsche Zeitung]], a historiadora cultural [[:de:Meike_Hoffmann|Meike Hoffmann]] foi contratada para pesquisar a origem exata de tais obras.<ref>[http://www.sueddeutsche.de/kultur/depot-mit-nazi-raubkunst-in-muenchen-der-verwerter-und-sein-sohn-1.1809631 Der Verwerter und sein Sohn]. Em: [https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%BCddeutsche_Zeitung Süddeutsche Zeitung].3 de novembro de 2013; acesso em 3 de novembro de 2013.</ref> Pelo menos 300 das descobertas devem pertencer à “Arte degenerada”. Há aviso oficial de busca para pelo menos 200 obras.{{Referências}}
 
== Bibliografia ==
102

edições