Diferenças entre edições de "Permeabilidade magnética"

4 bytes adicionados ,  17h16min de 29 de janeiro de 2018
"tabelada" deveria ter ligação para valores experimentais
m (ajustes usando script)
("tabelada" deveria ter ligação para valores experimentais)
em que B é o valor do campo magnético <math> \vec B </math> realmente presente no interior do material (também conhecido como "indução magnética" ou "densidade de fluxo magnético", embora estas nomenclaturas não sejam muito adequadas <ref group="Nota" name = "ConfusãoNomenclatura" />) e ''H'' é o módulo do "campo magnetizante" <math> \vec H </math>.
 
Observe que <math> \vec H </math> é um campo auxiliar associado ao campo magnético <math> \vec B_0 = \mu_0 \vec H</math> que existiria na região onde encontra-se o material caso não houvesse matéria ali presente, ou seja, caso houvesse vácuo no local.<math> \vec H </math> é o campo que induz a magnetização do material, ao passo que o campo magnético resultante <math> \vec B </math> tem parcelas devidas tanto ao campo magnetizante (<math> \vec B_0 </math>) - que existiria ali sem a presença do material- quanto ao campo <math> \vec B_M </math>, oriundo apenas da magnetização exibida pelo material em resposta à <math> \vec H </math>. Para materiais homogêneoshomogéneos e lineares:
 
<math> \vec B = \vec B_0 + \vec B_M = \mu _0 \vec H (1+ \chi_m) </math> <ref group = "Ref." name="Halliday_3" /> <ref group = "Ref." name = "EletrodynamicsByGriffts" /> <ref group = "Ref." name = "FisicaQuantica_Eisberg" />
é o campo devido apenas à resposta do material quando em presença do campo <math> \vec B_0 </math>, sendo este <math> \chi_m </math> vezes maior do que o campo <math> \vec B_0 </math>.
 
Repare que em essência <math> \vec B_0 </math> e <math> \vec H </math> referem-se ao mesmo campo magnetizante - contudo medidos em [[unidade]]s diferentes, visto que <math> \mu_0 </math> - a permeabilidade magnética do vácuo, experimentalmente determinada e [[tabelada]] - é uma constante física que possui unidade. O uso de <math> \vec H </math> em detrimento de <math> \vec B_0 </math> para medir-se o "campo magnetizante" é contudo, por razões práticas, um padrão. <math> \vec H </math> e <math> \vec B_0 </math>, assim como o próprio <math> \vec B </math>, são todos, pois, campos magnéticos, diferindo entre si apenas em relação às suas respectivas fontes causadoras da mesma forma que um campo magnético de um [[solenóide]] difere de um campo magnético de um [[toróide]]. Nomenclaturas específicas tentando caracterizá-los como grandezas distintas não fazem, portanto, sentido algum.<ref group="Nota" name = "ConfusãoNomenclatura" />
 
A constante <math> \chi_m </math> é nomeada [[susceptibilidade magnética]] do material.
Utilizador anónimo