Diferenças entre edições de "Júpiter (planeta)"

5 473 bytes removidos ,  13h42min de 30 de janeiro de 2018
Corrigido a alteração Júpiter_(planeta) para Júpiter na cultura Humana,observar que júpiter planeta escreve com letra minuscula e Júpiter em mitologia com nome de pessoa escreve com letra maiúscula.
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 95.92.122.54 (WP:VLP), com Reversão e avisos)
(Corrigido a alteração Júpiter_(planeta) para Júpiter na cultura Humana,observar que júpiter planeta escreve com letra minuscula e Júpiter em mitologia com nome de pessoa escreve com letra maiúscula.)
}}</ref> com ventos de até 500&nbsp;km/h e um diâmetro transversal duas vezes maior do que a [[Terra]].<ref>{{citar web|url=http://imagine.gsfc.nasa.gov/docs/ask_astro/answers/980419a.html|título=Jupiter's Great Red Spot|acessodata=21/12/2009}}</ref>
 
Júpiter é observável da Terra a [[Visão|olho nu]], com uma [[magnitude aparente]] máxima de -2,94, sendo no geral o quarto objeto mais brilhante no céu, depois do [[Sol]], da [[Lua]] e de [[Vénus (planeta)|Vênus]],<ref>{{citar web|url=http://blogs.discovermagazine.com/badastronomy/2011/11/18/young-astronomer-captures-a-shadow-cast-by-jupiter/#.UaDO1UAoNAU |título=Young astronomer captures a shadow cast by Jupiter: Bad Astronomy |publicadopor=Blogs.discovermagazine.com |data=18 de novembro de 2011 |acessodata=27 de maio de 2013}}</ref> embora, por vezes, [[Marte (planeta)|Marte]] também fique mais brilhante do que Júpiter. O planeta era conhecido por [[astrônomo]]s de tempos antigos e era associado com as crenças mitológicas e religiosas de várias culturas. Os [[Roma antiga|romanos]] nomearam o planeta de [[Júpiter (mitologia)|Júpiter]], um deus de [[Mitologia romana|sua mitologia]].<ref name="etymologyonline">{{citar web|url=http://www.etymonline.com/index.php?term=Jupiter|título=Jupiter|acessodata=23/02/2007|ano=2001|last=Harper|first=Douglas|month=November|publicadopor=Online Etymology Dictionary}}</ref> Júpiter possui um tênue [[Anéis de Júpiter|sistema de anéis]] e uma poderosa [[magnetosfera de Júpiter|magnetosfera]]. Possui pelo menos 67 [[satélites de Júpiter|satélites]], dos quais se destacam os quatro descobertos por [[Galileu Galilei]] em [[1610]]: [[Ganimedes (satélite)| Ganimedes]], o maior do Sistema Solar, [[Calisto (satélite)|Calisto]], [[Io (satélite)|Io]] e [[Europa (satélite)|Europa]];<ref name="darling" /> os três primeiros são mais massivos que a [[Lua]], sendo que Ganimedes possui um diâmetro maior que o do planeta [[Mercúrio (planeta)|Mercúrio]].<ref name="nineplanets.org-Ganymede">{{citar web|publicadopor=nineplanets.org |título=Ganymede|data=31 de outubro de 1997|url=http://www.nineplanets.org/ganymede.html|acessodata=27-02-2008}}</ref>
 
Várias [[sonda espacial|sondas espaciais]] visitaram Júpiter,<ref>{{citar web|url=http://astronomyonline.org/SolarSystem/JupiterMissions.asp|título=Missions to Jupiter|acessodata=21/12/2009}}</ref> todas elas de origem estadunidense. A [[Pioneer 10]] passou por Júpiter em dezembro de [[1973]], seguida pela [[Pioneer 11]], cerca de um ano depois.<ref name="cosmology 101" /> A [[Voyager 1]] passou em março de [[1979]], seguida pela [[Voyager 2]] em julho do mesmo ano.<ref name="voyager2" /> A sonda espacial [[Galileu (sonda espacial)|Galileu]] entrou na órbita de Júpiter em [[1995]], enviando uma sonda através da [[Atmosfera de Júpiter|atmosfera]] no mesmo ano e conduzindo múltiplas aproximações com os satélites galileanos até [[2003]]. A sonda Galileu também presenciou o impacto do [[cometa]] [[Shoemaker-Levy 9]] em Júpiter em [[1994]], possibilitando a observação direta deste evento. Outras missões incluem as sondas [[Ulysses (sonda espacial)|Ulysses]], [[Cassini-Huygens]] e [[New Horizons]], que utilizaram o planeta para [[gravidade assistida|aumentar sua velocidade]] e ajustar a sua direção aos seus respectivos objetivos. A última sonda a visitar o planeta foi Juno, que entrou em órbita em 4 de julho de 2016. Um futuro alvo de exploração é Europa, satélite que provavelmente possui um [[oceano]] líquido coberto de gelo.<ref name="oceano">{{citar periódico|last=Kuskov|first=O.L.|coautor=Kronrod, V.A.|título=Internal structure of Europa and Callisto|ano=2005|volume=177|páginas=550–369|doi=10.1016/j.icarus.2005.04.014| url=http://adsabs.harvard.edu/abs/2005Icar..177..550K |periódico= Icarus}}</ref>
|ano=1976|volume=32|páginas=633–637
|doi=10.1086/190414}}</ref>
 
== Júpiter na cultura humana ==
{{Ver artigos principais|[[Júpiter na ficção]], [[planetas na astrologia]]}}
[[File:Jupiter-bonatti.png|thumb|Gravura em madeira de uma edição de 1550 da obra ''Liber Astronomiae'', de [[Guido Bonatti]].]]
 
Júpiter era conhecido desde tempos antigos. Ele é visível a olho nu à noite, e pode ser ocasionalmente visto de dia quando o Sol está baixo no horizonte.<ref>{{citar jornal|author=Staff|data=16 de junho de 2005
|título=Stargazers prepare for daylight view of Jupiter
|publicadopor=ABC News Online
|url=http://www.abc.net.au/news/newsitems/200506/s1393223.htm
|acessodata=28/02/2008}}</ref> Para os [[Babilônia (região)|babilônios]], o objeto representava o deus [[Marduque]]. Eles utilizavam a órbita jupiteriana (que é de aproximadamente 12 anos) ao longo da [[eclíptica]] para definir as constelações do seu [[zodíaco]].<ref name="burgess" /><ref>{{citar periódico|last=Rogers|first=J. H.
|título=Origins of the ancient constellations: I. The Mesopotamian traditions
|periódico=Journal of the British Astronomical Association
|ano=1998|volume=108|páginas=9–28
|url=http://adsabs.harvard.edu/abs/1998JBAA..108....9R
|acessodata=22/04/2008}}</ref>
 
Os [[Império Romano|antigos romanos]] nomearam o planeta em homenagem ao principal deus da [[mitologia romana]], [[Júpiter (mitologia)|Júpiter]] (''Iupiter''), cujo nome provém do [[caso vocativo]] [[religião protoindo-europeia|protoindo-europeu]] ''dyeu ph<sub>2</sub>ter'', que significa "padrinho".<ref name="etymologyonline">{{citar web|last=Harper|first=Douglas|month=November|ano=2001
|url=http://www.etymonline.com/index.php?term=Jupiter
|título=Jupiter|publicadopor=Online Etymology Dictionary
|acessodata=23/02/2007}}</ref> O [[símbolo astronômico]] de Júpiter, [[Imagem:Jupiter symbol.svg|14px|{{unicode|♃}}]], é uma representação estilizada do raio do deus romano. "Jupiteriano" e "joviano" são os [[adjetivo]]s do planeta.<ref>{{citar web|url=http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=jupiteriano
|título=Jupiteriano no dicionário on-line Michaelis|publicadopor=UOL.com|acessodata=02/09/2009}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.infopedia.pt/pesquisa-global/jupiteriano|título=Jupiteriano no dicionário e enciclopédia on-line Infopedia.com|publicadopor=Infopedia.com|acessodata=2009/09/02}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.dicio.com.br/joviano/|título=Joviano no dicionário on-line Dicio.com.br|publicadopor=Dicio.com.br|acessodata=2009/09/02}}</ref>
 
Os [[chineses]], [[japoneses]], [[coreanos]] e [[vietnamitas]] nomearam o planeta de "estrela de madeira", 木星,<ref>{{citar web|last = Arnett|first = Bill|data=28 de janeiro de 2007
|url = http://www.nineplanets.org/days.html
|título= Planetary Linguistics
|publicadopor= The Nine Planets Solar System Tour
|acessodata= 08/03/2007}}</ref> baseado nos [[cinco elementos (filosofia chinesa)|cinco elementos]] chineses. Os gregos nomearam o planeta de Φαέθων, "faetonte", que significa "iluminado". Na [[Jyotisha|astrologia védica]], astrólogos hindus nomearam o planeta em homenagem a [[Brihaspati]], o professor religioso dos deuses, chamando comumente o planeta de "[[guru]]", literalmente, "o pesado".<ref>{{citar web|url = http://www.webonautics.com/mythology/guru_jupiter.html
|título= Guru|publicadopor= Indian Divinity.com
|acessodata= 14/02/2007}}</ref> Júpiter é a origem do dia de semana "quinta-feira" (por exemplo, ''jueves'' em [[língua castelhana|castelhano]]) em todos os [[idiomas românicos]], com a exceção do [[língua portuguesa|português]]. No [[língua inglês|inglês]], a origem da palavra ''Thursday'' (quinta-feira em português) é "dia de Thor", com [[Thor]] sendo associado ao planeta Júpiter na [[mitologia germânica]].<ref>{{citar periódico|last = Falk|first = Michael
|título=Astronomical Names for the Days of the Week
|periódico=Journal of the Royal Astronomical Society of Canada
|ano=1999|volume=93|páginas=122–33|url=http://adsabs.harvard.edu/cgi-bin/nph-bib_query?1999JRASC..93..122F
|acessodata= 2007-02-14}}</ref>
 
Na [[mitologia dos povos turcomanos e mongóis]], Júpiter é chamado “Erendiz” ou “Erentüz”, proveniente de “eren” (de significado incerto) e “yultuz” (estrela). Há muitas teorias sobre o significado de “eren”. Esses povos calcularam o período da órbita de Júpiter em 11 anos e 300 dias. Eles acreditavam que alguns eventos sociais e naturais se conectavam aos movimentos de Erentüz no céu.<ref>{{citar web|url=http://www.ntvmsnbc.com/id/25085903/
|título=Türk Astrolojisi|publicadopor=ntvmsnbc.com|acessodata=23 de abril de 2010}}</ref>
 
Na [[astrologia ocidental]], Júpiter [[planetas na astrologia|está associado]] com crescimento, prosperidade e sorte, e os sentidos de [[justiça]] e [[moralidade]]. Governa longas viagens, educação superior, religião e lei.<ref name="astrology">{{citar livro|título=Astrologia: opere a stampa, 1472-1900|author= L. Cantamessa|ano= 2007|editor= University of Virginia|id=ISBN 88-222-5670-0|página=1105}}</ref>
 
Apesar de seu brilho, Júpiter é raramente mencionado em obras literárias [[Idade Antiga|antigas]] e [[Idade Média|medievais]], sendo mencionado primariamente como uma referência astrológica. Em tempos modernos, porém, o sistema jupiteriano foi mencionado em várias obras de [[ficção científica]].<ref>{{citar web|url=http://www.lhsgems.org/MoonsJupConx.html|título= Literature Connections to Moon of Jupiter|author=Lawrence Hall of Science, University of California - Berkeley|data=31 de março de 2009|acessodata=20-05-2009}}</ref>
 
{{Notas}}