Diferenças entre edições de "Deutschlandlied"

430 bytes adicionados ,  22h14min de 14 de fevereiro de 2018
sem resumo de edição
Após a queda do [[Alemanha Nazista|Terceiro Reich]], a [[Constituição]] Alemã de [[1949]], na [[Alemanha Ocidental]] não estabeleceu um hino nacional. Na [[Alemanha Oriental]] usava-se a canção "[[Auferstanden aus Ruinen]] (Reerguidos das ruínas)".
 
==Adoção como Hino da Alemanha==
Em 1952, a ''Canção dos Alemães'' foi reconhecida como hino nacional na [[Alemanha Ocidental]], em troca de correspondência entre o primeiro Presidente Federal, [[Theodor Heuss]], e o [[Chanceler]] Federal, [[Konrad Adenauer]] que estabeleceu que «Em solenidades oficiais, cantar-se-á a terceira estrofe.»
 
A primeira estrofe da Deutschlandlied foi evitada no hino em particular por conter o verso ''Deutschland, Deutschland über alles'', que remete aos tempos do pensamento de superioridade germânica do [[Nazismo]] e que é considerado ofensivo.<ref>http://rodinia.com.br/por-que-e-tao-ofensivo-cantar-os-versos-antigos-do-hino-da-alemanha/]. Página acessada em 14 de fevereiro de 2018.</ref>
 
Conforme estabelecido em troca de correspondência, de 19 e 23 de Agosto de 1991, entre o Chanceler Federal [[Helmut Kohl]] e o Presidente Federal Richard von Weizsäcker,<ref>Publicada no Boletim do Departamento de Imprensa e Informação do Governo Federal, número 89/1991, de 27 de Agosto de 1991.</ref> confirmando a tradição da "Canção dos Alemães" como exortação à unidade alemã: «Todas as estrofes da canção formam um todo, que é um documento da história alemã (...). A terceira estrofe da ‘’Canção dos Alemães’’, escrita por Hoffmann von Fallersleben com a melodia de Joseph Haydn, é o Hino Nacional do Povo Alemão.»