Abrir menu principal

Alterações

279 bytes adicionados ,  21h10min de 16 de fevereiro de 2018
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 179.216.180.174 (Edição completamente parcial que modifica o assunto do artigo.), com Reversão e avisos
 
{{Política}}
'''Golpe militar''' é um ato caracterizado pela tomada do poder de um país por suas [[forças armadas]] em um [[golpe de Estado]]<ref name="nome" />, instaurando um regime de [[ditadura militar]]. Geralmente é decretado um [[estado de exceção]], regido segundo a [[lei marcial]], sendo formada uma [[junta militar]] encabeçada por qualquer das armas, que nomeia um novo [[presidente]] (sempre um militar de alta patente) e seus sucessores.
'''Golpe militar''' na verdade não é um golpe, mas sim um meio de proteção ao país. Esse meio, q não deve ser chamado de golpe, consiste na tomada do poder do país pelos militares. Essa tomada acontece quando se comprova a completa ilegitimidade de cargos por parte dos 3 poderes que governam o país, igualmente quando se identifica um perigo eminente de transformar o país em uma ditadura comunista instaurada por uma chamada "revolução" que irá posteriormente extingui-lo do mapa.
 
De maneira geral, os membros do governo deposto são perseguidos e presos, ou então forçados a deixarem o país. Simpatizantes do governo deposto são igualmente perseguidos, e em casos extremos podem ser presos e [[tortura]]dos com intuito de obtenção de informações ou confissões.
Na verdade, aqueles que chamam a retirada de um governante de esquerda do poder, geralmente denominam essa retirada de "Golpe" por plena frustração e incapacidade de aceitar a realidade existente na democracia, mesmo que essa retirada seja perfeitamente prevista nas leis.
 
Os golpes militares podem ser relativamente "pacíficos", quando não há uma reação popular contrária, ou quando a população em geral apoia os golpistas, mas podem também ser sangrentos, quando a população é dividida quanto ao apoio aos golpistas ou quando uma nação estrangeira intervém no processo.
 
== Exemplos ==