Diferenças entre edições de "Línguas célticas insulares"

143 bytes adicionados ,  22h05min de 17 de fevereiro de 2018
Pequenos ajustes.
(nova página: {{Info/Família linguística | nome = Celta insular | nomealt = Ilhas Britânicas, Bretanha | corfamília = Indo-europeia | fam2 = Línguas itálica...)
 
(Pequenos ajustes.)
 
{{Info/Família linguística
| nome = Celta insular
| nomealtregião = [[Ilhas Britânicas]], [[Bretanha]]
| corfamília = Indo-europeia
| fam2 = [[Línguas itálicascélticas|ItálicoCélticas]]
| intint1 = [[Línguas gaélicas]]
| int2 = [[Línguas britônicas]]
| mapa =[[Imagem:Map Gaels Brythons Picts.png|200px]]
| int3 =
| mapa_legenda = Mapa linguístico das [[Ilhas Britânicas]] em meados do primeiro milênio
 
}}
As '''línguas célticas insulares''' são uma família de [[línguas célticas]] desenvolvida nas [[Ilhas Britânicas]], correspondendo a todas as línguas vivas desta família, em contraste com as [[línguas célticas insulares]] (todas extintas). Dividem-se ainda em duas famílias: [[línguas gaélicas|gaélicas]] e [[línguas britônicas|britônicas]]. Tal divisão é defendida por [[celtologia|celtólogos]] como Warren Cowgill,{{HarvRef|Cowgill|1975}}, Kim McCone{{HarvRef|McCone|1991}}{{HarvRef|McCone|1992}} e Peter Schrijver,{{HarvRef|Schrijver|1995}} que apontam para particularidades como a ordem [[Verbo-Sujeito-Objeto]], as preposições inflexionadas (combinação de [[preposição|preposições]] e [[pronome pessoal|pronomes pessoais]]) e o desenvolvimento de uma distinção entre formas verbais dependentes e independentes.
 
Uma segunda posição, representada por estudiosos como K.H. Schmidt, mas hoje menos favorizada na academia, divide a família celta entre [[línguas galo-britônicas|célticas-P]] e [[línguas célticas-Q|célticas-Q]].{{HarvRef|Schmidt|1988}} Visto, contudo, que esta classificação menor equivale à distinção entre britônicas e gaélicas quando aplicadas às línguas modernas, diferenciando-se apenas na classificação de [[língua morta|línguas mortas]], frequentemente ambas categorizações são utilizadas como sinônimas.
* {{Citation|last=Vennemann|first=Theo|authorlink=Theo Vennemann|title=Etymologische Beziehungen im Alten Europa|journal=Der GinkoBaum: Germanistisches Jahrbuch für Nordeuropa|volume=13|pages=39-115|year=1995}}
 
[[Categoria:Línguas célticas insulares|*]]