Abrir menu principal

Alterações

2 102 bytes adicionados ,  23h12min de 21 de fevereiro de 2018
m
Foram revertidas as edições de Hgshdetrfw para a última revisão de Marcos Elias de Oliveira Júnior, de 01h42min de 12 de janeiro de 2018...
A extinção do homem de Neandertal não está bem esclarecida. Sobre esse tema existem várias hipóteses, todas elas baseadas no pressuposto da competição com o ''Homo sapiens,'' mais eficaz na sobrevivência da espécie, mostrando-se irrelevante a extinção por motivos climáticos.
 
Alguns autores consideram que o facto de a [[cultura material]] do homem de Neandertal não ter evoluído durante cerca de 200 000 anos se deve a uma [[inteligência prática]] de baixo teor, apesar de ter um [[cérebro]] maior que o do homem moderno, embora pouco se saiba quanto à organização [[fisiologia|fisiológica]] e [[neurologia|neurológica]] dos neandertais; não obstante, estudos realizados em 2017 comprovaram que o homem de Neandertal detinha bom conhecimento das plantas medicinais e as suas propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, fazendo ainda o uso de [[antibiótico]]s 40 mil anos antes de ser descoberta a [[penicilina]].<ref>{{citar web |url=http://www.msn.com/pt-pt/noticias/tecnologia/homem-de-neandertal-j%c3%a1-usava-aspirina-e-antibi%c3%b3ticos/ar-AAo1S1r?li=BBoPWjC&ocid=wispr |título=Homem de Neandertal já usava "aspirina" e antibióticos |autor=Lusa |data=9 de Março de 2017 |publicado=MSN Motor |acessodata=9 de Março de 2017}}</ref> Outros assinalam a baixa mobilidade das suas populações, a reduzida área geográfica onde se estabeleceram, bem como a sua constituição óssea, de secção circular, adaptada ao esforço mas pouco adequada a uma locomoção ágil, vantagem esta do "Homo sapiens", que tem [[osso]]s de secção oval. A [[inércia]] das populações neandertais seria causada pela falta de estímulos de quem vive num [[nicho ecológico]] que apenas garantia as necessidades básicas de sobrevivência, num meio ambiente sem grandes alterações climáticas. Outros autores apontam a fraca variedade genética decorrente da [[consanguinidade]], devida a um crescente isolamento social e comunitário, possivelmente motivado por contactos hostis com o homem moderno. Outros autores ainda aventam a hipótese de o tempo de [[gestação]] ser maior no caso dos neandertais (talvez 12 meses em vez de 9, como no caso do ''Homo sapiens''), o que explicaria uma maior dificuldade de se reproduzirem. Por outo lado, segundo [[Colin Tudge]],<ref>[http://www.colintudge.com/ Colin Tudge], biografia</ref> o homem moderno teria um comportamento prospetivo mais vantajoso na gestão dos recursos naturais, como a proto-[[agricultura]]. A manutenção das populações [[cinegética]]s e o consumo de vegetais como complemento alimentar tornava-os menos dependentes da carne. O homem de Neandertal seria um caçador puro que teria depredado os seus recursos, o que teria contribuído para a sua extinção.
O Neandertal foi possivelmente a forma mais carnívora do ser humano que já viveu. Geralmente estavam em torno das florestas onde caçavam grandes animais como veados, cavalos e gados selvagens. Além disso, as florestas davam a lenha e o material para a construção de abrigos e lanças. Na maior parte de sua existência, os Neandertais experimentaram um ambiente onde o clima era leve, às vezes até mais quente do que hoje, mas é certo que eles também conviveram com longos períodos de frio intenso.
 
De acordo com um estudo publicado em julho de 2012 pela revista da Academia de Ciências Americana, a [[PNAS]], a extinção dos neandertais teria sido originada mais pela migração do [[Homo Sapiens]] do que por efeitos climáticos. A prova disso fundamenta-se na descoberta de cinzas com vestígios de corpos de neandertais vítimas de uma grande erupção vulcânica ocorrida há 40&nbsp;000 anos, que atingiu todo o continente europeu. Esses vestígios eram em quantidade inferior às de outras amostras, evidenciando assim que a população começou a declinar antes da erupção.<ref>{{citar web|título= G1 - Migração do 'homo sapiens' causou extinção dos neandertais, diz estudo - notícias em Ciência e Saúde | url = http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/07/migracao-do-homo-sapiens-causou-extincao-dos-neandertais-diz-estudo.html |acessodata= 2012-07-24 }}
Mas, por volta de trinta mil anos atrás, os neandertais já haviam desaparecido, exatamente no momento em que os primeiros seres humanos modernos surgiam na Europa. O ambiente experimentava mudanças muito bruscas entre temperaturas quentes e frias, o que acarretou mudanças no modo de vida Neandertal. As florestas das quais eles dependiam começaram a recuar, dando lugar a planícies abertas, onde suas estratégias de caça não funcionavam tão bem. Como consequência, os neandertais recuaram junto com as florestas, e sua população caiu à medida em que seus locais de caça encolhiam.
</ref><ref>{{citar web|título= Estudo diz que homem moderno foi responsável pelo fim do Neandertal - Ciência - iG | url = http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/2012-07-24/estudo-diz-que-homem-moderno-foi-responsavel-pelo-fim-do-neandertal.html |acessodata= 2012-07-24 }}</ref>
 
{{referências|col=2}}
A constituição física que tinha feito do Neandertal um ser tão bem adaptado para a Idade do Gelo, foi ao mesmo tempo a sua sentença de morte. Tal espécie poderia ser muito melhor adaptada ao frio em comparação aos primeiros seres humanos modernos, mas como as condições ambientais mudaram, foram os nossos antepassados a sobreviver, pois puderam aproveitar melhor o ambiente mais aberto que estava se desenvolvendo.{{referências|col=2}}
 
==Bibliografia==
157 953

edições