Abrir menu principal

Alterações

31 bytes adicionados ,  17h25min de 25 de fevereiro de 2018
Foram revertidas as edições de 177.125.60.134 (usando Huggle) (3.3.3)
== Descoberta ==
{{Imagem dupla|left|Neanderthal-Fundstelle in Erkrath 2008.jpg|243|Neanderthal position.png|120|Local das escavações de Neanderthal (antiga ''Kleine Grotte'') e sua localização, no estado da [[Renânia do Norte-Vestfália]], [[Alemanha]]}}
Os primeiros achados de restos do homem de Neanderthal ocorreram nas grutas dode [[AcreEngis]], na atual Bélgica ([[1829]]), por [[Philippe-Charles Schmerling]], e depois na pedreira de Forbes, em [[Gibraltar]] (1848)<ref name=":3">GROENEN, M. ''Pour une histoire de la préhistoire'', Éd. J. Millon, (1994) {{ISBN|2-905614-93-5}}</ref> - ambos anteriores à descoberta do espécime tipo, em uma mina de [[calcário]] situada no Neanderthal (em português, 'vale de Neander'), que fica entre as cidades de [[Erkrath]] e [[Mettmann]], nas proximidades de [[Düsseldorf]] e [[Wuppertal]], na [[Alemanha]]. A descoberta do espécime de Neanderthal ocorreu em agosto de [[1856]], três anos antes da publicação de ''A origem das espécies'', de [[Charles Darwin]].<ref>{{citar web|título=Homo neanderthalensis |url=http://anthropology.si.edu/humanorigins/ha/neand.htm |publicado=[[Smithsonian Institution]] |acessodata=18 de maio de 2009 |deadurl=yes |arquivourl=https://web.archive.org/web/20090521013034/http://www.anthropology.si.edu/humanorigins/ha/neand.htm |arquivodata=21 de maio de 2009 }}</ref>
 
O fóssil de Forbes foi descoberto na pequena [[gruta]] de uma pedreira. Esta descoberta é hoje considerada como o marco fundador da [[paleoantropologia]]. Pouco tempo depois, foram aí encontrados vestígios [[Antropologia|antropológicos]] de cerca de 500 indivíduos, sobretudo ossos, alguns dos quais bastante incompletos.<ref name=":3" /> O [[espécime]] de Forbes, classificado como ''Neandertal 1'', era constituído por uma [[calota craniana]], dois [[fémur]]es, três ossos do braço direito, dois do esquerdo, parte do [[ilíaco]] esquerdo e fragmentos de uma [[omoplata]] e [[costela]]s. O achado foi atribuído pelos operários da pedreira a despojos de [[urso]]s e entregue ao [[naturalista]] amador [[Johann Carl Fuhlrott]],<ref>[http://www.wikiwand.com/pt/Feldhofer_Grotte Pequena Gruta de Feldhof] – artigo ilustrado em Wikiwand</ref><ref>[https://books.google.pt/books?id=XQG3BAAAQBAJ&pg=PT31&lpg=PT31&dq=Johann+Carl+Fuhlrott+arqueologo&source=bl&ots=Re8O568PVo&sig=-PxqA3LtFFjOdgTSXjc6boq4hno&hl=pt-PT&sa=X&redir_esc=y#v=onepage&q=Johann%20Carl%20Fuhlrott%20arqueologo&f=false Johann Carl Fuhlrott], Google books</ref> [[professor]] em [[Elberfeld]]. Impressionado pelo crânio baixo e espesso, pelas arcadas supraciliares proeminentes, membros arqueados e curtos, Fuhlrott deduziu que deveriam ter pertencido a um ser humano muito primitivo. Levou os fósseis ao [[Anatomia|anatomista]] [[Hermann Schaaffhausen]]<ref name=":4">[http://www.sts.vt.edu/faculty/mgoodrum/files/Hermann%20Schaaffhausen.pdf Hermann Schaaffhausen (1816-1893)] – biografia (en) por Matthew R. Goodrum em Online Biographical Dictionary of the History of Paleoanthropology</ref><ref name=":5">[http://paleoantro2.dominiotemporario.com/doc/peneandertal.pdf O PÉ DO NEANDERTAL] – artigo de Leonardo de Castro Farah</ref> e, em [[1857]], a descoberta foi anunciada por ambos. Em [[1858]], Schaaffhausen descrevia-o como tendo pertencido "às raças humanas mais antigas", que datou em cerca de alguns milénios antes, o que daria origem a intensa polémica, já que a [[Teoria da Evolução]] ainda estava longe de ser aceite nos meios académicos.<ref name=":4" />