Abrir menu principal

Alterações

118 bytes adicionados, 13h42min de 2 de março de 2018
sem resumo de edição
{{ver desambig |este=o elemento químico Nitrogênio |outros significados |Azoto (desambiguação)}}
{{Elemento/Nitrogénio}}
O {{PEPB|azoto''', '''nitrogénio|nitrogênio}} é um [[elemento químico]] com [[Símbolo químico|símbolo]] '''N''', [[número atómico|número atômico]] 7 e de [[massa atómica|massa atômica]] 14,00674 u (7 [[protões|prótons]] e 7 [[neutrões|nêutrons]]), representado no grupo (ou família) 15 (antigo VA) da [[tabela periódica]].<ref name="webelements">[http://www.webelements.org/nitrogen/ Nitrogen], no ''site'' www.webelements.org</ref> Em condições normais forma um gás [[Molécula diatómica|diatómicodiatômico]], incolor, inodoro, insípido e principalmente [[inerte]], que constitui 78,08% do volume do [[ar atmosférico]].<ref>{{citar web|url=http://nssdc.gsfc.nasa.gov/planetary/factsheet/earthfact.html |título=NASA Earth Fact Sheet|acessodata=24 de Dezembro do 2015|data=17 de Novembro de 2010|língua=en}}</ref> Pertence à família dos [[Grupo do nitrogénio|pnicogéniospnicogênios]]. O nitrogénionitrogênio foi descoberto pelo [[médico]] [[Escócia|escocês]] [[Daniel Rutherford]] em [[1772]], como componente separável do ar.
 
O nitrogénionitrogênio é um elemento comum no [[Universo]]. Estima-se que seja o sétimo elemento mais abundante na [[Via Láctea]] e no [[Sistema Solar]]. É sintetizado pela fusão de [[carbono]] e [[hidrogénio|hidrogênio]] nas [[supernova]]s. Devido à volatilidade do nitrogénionitrogênio elementar e dos seus [[composto químico|compostos]] mais usuais, o nitrogénionitrogênio é muito menos comum nos [[Planeta interior|planetas rochosos]] do [[sistema solar]] interior, para além de ser, no geral, um elemento relativamente raro na [[Terra]]. Contudo, da mesma forma que na Terra, o nitrogénionitrogênio e os compostos do nitrogénionitrogênio possuem uma grande presença na atmosfera dos [[planeta]]s e [[satélite natural|satélites]] que o têm.
 
Muitos compostos de importância industrial, como amoníaco, o ácido nítrico, os nitratos orgânicos ([[propelente]]s e [[explosivo]]s), bem como [[cianeto]]s, contêm nitrogénionitrogênio. A ligação extremamente forte de nitrogénionitrogênio elementar domina a química do nitrogénionitrogênio, tornando difícil tanto para os organismos como para a indústria transformar o N<sub>2</sub> em compostos úteis, libertando grandes quantidades de energia quando estes compostos são queimados ou se degradam em gás nitrogénionitrogênio. O [[amoníaco]] e os [[nitrato]]s produzidos sinteticamente são importantes [[fertilizante]]s industriais. Os nitratos fertilizantes são [[contaminação|contaminantes]] que desempenham um papel fundamental na [[eutrofização]] dos sistemas aquáticos.
 
Além de seus principais usos como fertilizantes e stocks de energia, o nitrogénionitrogênio forma compostos orgânicos versáteis. O nitrogénionitrogênio constitui parte de materiais tão diversos quanto o [[kevlar]] e a supercola de [[cianoacrilato]]. O nitrogénionitrogênio é parte integrante das moléculas de todas as grandes classes de medicamentos, incluindo os [[antibiótico]]s. Muitos medicamentos imitam ou são [[pró-fármaco]]s de moléculas de sinalização que contêm nitrogénionitrogênio. Por exemplo, [[nitroglicerina]] e [[nitroprussiato]], ambos nitratos orgânicos, controlam a [[pressão sanguínea]] ao [[metabolismo|metabolizar-se]] em [[óxido nítrico]] natural. Os [[alcalóide|alcaloide]]s vegetais (que são amiúde substâncias de defesa) contêm nitrogénionitrogênio por definição. Portanto, muitos [[farmaco]]s importantes que contêm nitrogénionitrogênio, como a [[cafeína]] e a [[morfina]], são ou alcalóidesalcaloides ou imitadores sintéticos que actuam (da mesma forma que muitos alcalóidesalcaloides vegetais) sobre os receptores dos [[neurotransmissor]]es dos animais (por exemplo, as [[anfetamina]]s sintéticas).
 
O nitrogénionitrogênio está presente em todos os seres vivos. É um elemento constituinte do [[aminoácido]]s e, portanto, das [[proteínas]], bem como dos [[ácido nucleico|ácidos nucleicos]] (o [[ácido desoxirribonucleico|ADN]] e o [[ácido ribonucleico|ARN]]). O [[corpo humano]] possui cerca de 3% do seu peso em nitrogénionitrogênio. Trata-se do quarto elemento mais abundante no corpo depois do oxigéniooxigênio, carbono e hidrogéniohidrogênio. O [[ciclo de nitrogénio|ciclo de nitrogênio]] descreve o movimento deste elemento desde a atmosfera para a [[biosfera]] e os compostos orgânicos e o retorno à atmosfera novamente.
 
Considera-se que foi descoberto formalmente por [[Daniel Rutherford]] em [[1772]] ao determinar algumas de suas propriedades. Entretanto, pela mesma época, também se dedicou ao seu estudo [[Carl Wilhelm Scheele|Scheele]] que o isolou.
 
== História ==
O nitrogênio (do latim ''nitrogenium'' e este do grego νίτρον = nitro, e -genio, da raiz grega γεν = gerar) considera-se que foi descoberto formalmente por [[Daniel Rutherford]] em [[1772]] ao determinar algumas de suas propriedades. Entretanto, pela mesma época, também se dedicaram ao seu estudo [[Carl Wilhelm Scheele|Scheele]] que o isolou, [[Henry Cavendish|Cavendish]], e [[Joseph Priestley|Priestley]]. O nitrogênio é um gás tão inerte que [[Antoine Lavoisier|Lavoisier]] se referia a ele como ''azote'', que é uma palavra formada pelas raizesraízes gregas ''a'' (negativo) e ''zote'' (vivo), ou seja, sem-vida, devido ao fato de que ele não é utilizado para a vida na Terra como o oxigênio. Em francês, o termo ''azote'' é utilizado no lugar de nitrogênio. Alguns anos depois, em 1790, foi chamado de nitrogénionitrogênio, por [[Jean Antoine Chaptal]], que significa “formador de salitre”.
 
Foi classificado entre os gases permanentes desde que [[Michael Faraday|Faraday]] não conseguiu torná-lo líquido a 50 [[atmosfera (unidade)|atm]] e -110 [[grau Celsius|°C]]. Mais tarde, em [[1877]], [[Raoul Pictet|Pictet]] e [[Louis Paul Cailletet|Cailletet]] conseguiram liquefazê-lo.
{{Artigo principal|[[Dinitrogênio]]}}
 
Ocorre como um [[gás]] inerte (N<sub>2</sub>), [[não-metal]], [[cor|incolor]], inodoro e insípido, constituindo cerca de 4/5 da composição do ar atmosférico, não participando da [[combustão]] e nem da [[respiração]]. Como elemento (N) tem uma elevada [[eletronegatividade]] (3 na [[escala de Pauling]]) e 5 [[electrões|elétrons]] no nível mais externo (camada de valência), comportando-se como ião [[Valência (química)|trivalente]] na maioria dos compostos que forma. Condensa a aproximadamente 77 [[Kelvin|K]] (-196 [[grau Celsius|°C]]) e solidifica a aproximadamente 63 K (-210 °C).
 
O nitrogénionitrogênio é o principal componente da atmosfera terrestre. Este elemento chega ao solo através de compostos orgânicos (restos vegetais e animais) e/ou inorgânicos. Sua fixação pode ser biológica (simbiótica ou não) ou por descargas elétricas. No solo o N se encontra na forma orgânica ou inorgânica, podendo se mudar de forma (ou vice-versa) pelo fenômeno da mineralização ou imobilização.<ref name="Ref">Machado, Leonardo de Oliveira. Adubação Nitrogenada. <http://www.dpv24.iciag.ufu.br/new/dpv24/Apostilas/Monitor%20Leonardo%20-%20Apostila%20Adub.%20Nitrogenada%2002.pdf>. Acesso em 25 abr. 2010'</ref>
 
== Aplicações ==
Os compostos orgânicos de nitrogênio como a [[nitroglicerina]] e o [[trinitrotolueno]] (TNT) são muito explosivos. A [[hidrazina]] e seus derivados são usados como [[combustível]] em foguetes.
 
Na [[medicina nuclear]], o <sup>13</sup>N (lê-se nitrogênio 13), [[radioativo]] com emissão de [[positrão|pósitron]], é usado no exame [[PET (exame médico)|PET]].
 
Na [[indústria automobilística]] é utilizado para inflar [[pneu]]s de alto desempenho.
Mas, apesar de ser o nutriente mais abundante da atmosfera terrestre, o N não figura como constituinte de qualquer rocha terrestre. Talvez, seja por este motivo ele é o elemento mais caro dos fertilizantes, pois, para sua formação são necessárias diversas reações químicas, as quais necessitam de muita energia. Tal afirmação e justificada pelo fato da difícil síntese e alto custo energético da formação do NH3.<ref name="Ref"/>
 
As formas em que o N se apresenta nos adubo nitrogenados são: Nítricas (Ex. Nitrato de Cálcio), amoniacal (Ou ambas como e o caso do Nitrato de Amônia), orgânica e amídica (UréiaUreia). A concentração de N nos adubos podem variar desde 82% na amônia anidra até alguns décimo de 1% nos adubos orgânicos.<ref name="Ref"/>
 
== Abundância e obtenção ==
== Isótopos ==
[[Imagem:Nitrogen discharge tube.jpg|direita|thumb|upright|Espectro de descarga do tubo de nitrogênio.]]
Há dois [[isótopo]]s estáveis do azoto: <sup>14</sup>N e <sup>15</sup>N. O mais comum é o <sup>14</sup>N, com uma abundância relativa de 99,634%, sendo o restante preenchido pelo <sup>15</sup>N. No universo, o <sup>14</sup>N é produzida pelo [[Ciclo de Carbono-Nitrogênio|ciclo carbono-azotonitrogênio]] das estrelas.
 
Dos dez isótopos artificiais do nitrogênio (sintetizados em laboratório), o <sup>13</sup>N tem uma [[vida média]] de nove minutos enquanto que os demais isótopos, da ordem de segundos ou menos.
4

edições