Monarquia parlamentarista: diferenças entre revisões

29 bytes removidos ,  21h50min de 3 de março de 2018
m
Foram revertidas as edições de 177.13.236.22 devido a vandalismo (usando Huggle) (3.3.3)
(jfgkflgfgnhhgh çlrroyn gfkgmfsgjki)
m (Foram revertidas as edições de 177.13.236.22 devido a vandalismo (usando Huggle) (3.3.3))
Etiquetas: Huggle Reversão
É muito usual, inclusive na bibliografia das ciências políticas, identificar com outro tipo de monarquia, a [[Monarquia Constitucional]], ainda que esta tenha uma característica bem diferente, e é que permite reservar uma maior capacidade e funções ao Rei, que retém grande parte do poder, por exemplo, controlando ao Poder Executivo.
 
Na maioria das Monarquias Parlamentares atuais a autonomia e poderes do [[Monarca]] estão muito limitados e recortados, podendo o Parlamento em qualquer momento tomar decisões que obriguem a seu cumprimento por parte do Rei. As excepções a estas limitações generalizadas são puras reminiscências históricas que se mantêm por tradição em algumas das Monarquias mais antigas, ainda que, normalmente, se referem a temas de pouca transcendência para a vida política do país. A tomada efetiva de decisões mantém-se no Governo e nas diferentes câmaras de representação parlamentar, que numa monarquia parlamentar são considerados os depositários da [[soberania popular]].ghfghgufgfgfdhjfgkfhgfjgrobgr
 
==Ver também==