Abrir menu principal

Alterações

23 bytes removidos ,  00h19min de 7 de março de 2018
m
==== Congada ====
{{AP|Congada}}
Também chamadochamada de '''Congo''' ou '''Congada''', nasceu entre as irmandades de negros em Portugal, no século XV, recordando as festas que homenageavam a realeza africana, absorvendo também traços católicos. Trazida para o Brasil, teve ampla difusão, mas a festa se fortaleceu na região das [[Minas Gerais]] no século XVIII, quando da chegada, capturados como escravos, de membros da realeza congolense, que aglutinaram os negros em torno a si dentro da moldura das irmandades católicas. É uma festa de apoteose e redenção, encenando a coroação do Rei do Congo, acompanhado de um cortejo compassado, cavalgadas, levantamento de mastros e música. São utilizados instrumentos musicais tipicamente africanos, como a [[cuíca]], a [[caixa]], o [[pandeiro]], o [[reco-reco]], que sustentam a [[batucada]]. Na celebração dos santos associados, frequentemente [[São Benedito]] e [[Nossa Senhora do Rosário]], a aclamação é animada através de danças, e há uma hierarquia, onde se destaca o rei, a rainha, os generais, capitães, etc. O resto do povo é dividido em grupos de número variável, chamados ternos: Moçambiques, Catupés, Marujos, Congos, Vilões e outros. Cada terno desempenha uma função ritual própria na festa e no cortejo.<ref>Gabarra, Larissa Oliveira. ''Congado: A Festa do Batuque''. IN ''Caderno Virtual de Turismo'', Vol. 3, N° 2, 2003</ref>
 
==== Farra do boi e Cavalhadas ====