Abrir menu principal

Alterações

2 bytes adicionados, 16h40min de 11 de março de 2018
pontuação
A '''''Ilíada''''' (em [[Língua grega antiga|grego antigo]]: Ἰλιάς, {{IPA2|iːliás}}) é um dos dois principais [[Poesia épica|poemas épicos]] da [[Grécia Antiga]], de autoria atribuída ao poeta [[Homero]], que narra os acontecimentos decorridos no período de 50 dias durante o décimo e último ano da [[Guerra de Troia]], conflito empreendido para a conquista de [[Ílion]] ou [[Troia]], cuja gênese radica na ira (μῆνις, mênis) de [[Aquiles]].<ref>{{citar web|url=http://www.infoescola.com/biografias/homero/|titulo=Homero|acessodata=15 de março de 2016|publicado=Portal Infoescola|autor=Ana Lucia Santana}}</ref><ref name=LEESON-WHITE>{{citar livro | autor= GLEESON-WHITE, Jane| título= 50 Clássicos| subtítulo= que não podem faltar na sua biblioteca| edição= 1| local-publicacao = Campinas| editora= Verus| ano= 2009| páginas= 276| volume= 1| isbn = 978-85-7686-061-7}}</ref>
 
A ''Ilíada'' é atribuída a Homero, que se julga ter vivido por volta do {{AC|século VIII|x}}<ref name=LEESON-WHITE/>, na [[Jônia]] (atualmente região da [[Turquia]]), e constitui o mais antigo e extenso documento literário grego (e ocidental) existente. Ainda hoje, contudo, se discute a verdadeira autoria e a existência real de Homero (nascido ou em [[Quios]], Grécia ou em [[Esmirna]], Turquia).<ref>{{citar web|url=http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quem-foi-homero|titulo=Quem foi Homero?|acessodata=15 de março de 2015|publicado=Revista Mundo Estranho - Editora Abril}}</ref>
 
== Visão geral ==
[[Imagem:Akhilleus Patroklos Antikensammlung Berlin F2278.jpg|upright=1.0|thumb|esquerda|''Aquiles cura Pátroclo''<br><small>Detalhe de vaso em técnica de cerâmica vermelha {{AC|500|x}}</small>]]
 
A ''Ilíada'' é constituída por {{fmtn|15693}} versos em [[hexâmetro dactílico|hexâmetro datílico]], a forma tradicional da poesia épica grega. Foi composta por uma mistura de dialetos, resultando numa língua literária artificial, nunca de fato falada na Grécia..
 
Com origem na tradição oral da época micênica ou seja, teria sido cantada pelos [[aedo]]s (artistas que cantavam epopeias), e só muito mais tarde os versos foram compilados numa versão escrita, no {{AC|século VI|x}} em [[Atenas Antiga|Atenas]]. O poema foi então posteriormente dividido em 24 cantos, divisão que persiste até hoje. Onde cada canto corresponde a uma letra do alfabeto grego - divisão atribuída aos estudiosos da [[biblioteca de Alexandria]].
Utilizador anónimo