Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  01h23min de 16 de março de 2018
m
[[Imagem:Tomb Innocentius III San Giovanni in Laterano 2006-09-07.jpg|thumb|esquerda|300px|A tumba de Inocêncio do {{séc|XIX}} na Basílica de São João de Latrão, Roma]]
 
Já em 1215, Inocêncio teve um ataque de [[malária]], mas conseguiu se recuperar da doença. No mesmo ano estava esgotado física e mentalmente, o que expressa escrevendo em uma carta pessoal: “não disponho de lazer para meditar as [[Céu (religião)|coisas supramundanas]]. Mal posso respirar. Devo viver tanto para os outros que quase chego a esquecer de mim mesmo”.{{sfn|Durant|1957|p=313}} Porém, após o IV Concílio de Latrão, na primavera de 1216, Inocêncio mudou-se para o norte da Itália, em uma tentativa de conciliar as cidades marinheiras de [[Pisa]] e [[Gênova]], para motivá-los a unir-se para a Quinta Cruzada.{{sfn|Llorca|Garcia-Villoslada|Laboa|2009|p=496}} Nesse momento Inocêncio adoeceu novamente de malária, e morreu em 16 de julho de 1216), com cinquenta e cinco ou cinquenta e seis anos.{{sfn|Norwich|2012|p=207}}
 
Na noite seguinte, invadiram a casa em que Inocêncio estava hospedado e roubaram seu corpo, e, somente no dia 18 de julho encontraram seu cadáver novamente, despido e em decomposição, quando então foi rapidamente sepultado na Igreja de São Lourenço, de Perugia (não se trata da catedral da cidade, mas de outra igreja dedicado ao mesmo santo, hoje inexistente). Em 1891, o [[Papa Leão XIII]], admirador de Inocêncio, ordenou que seu corpo fosse transferido para a [[Basílica de São João de Latrão]], em Roma, onde reside atualmente.{{sfn|Norwich|2012|p=208}}
 
==Reformas na Cúria Romana e na Igreja ==
[[Imagem:Sépulcre_saint_Dominique,_approbation_de_l%27ordre._Détail3.jpg|miniatura|180px|Escultura que descreve São Domingos se ajoelhando e recebendo a aprovação de sua Ordem do Papa Inocêncio. Tumba de São Domingos de J.J. Berthier, Paris, 1895]]