Diferenças entre edições de "Clivagem (embriologia)"

Sem alteração do tamanho ,  17h57min de 16 de março de 2018
m
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
A transição da fertilização para clivagem é causada pela ativação do [[MPF|fator promotor de mitose (MPF).]] O MPF tem um papel  que foi observado inicialmente nos sapos durante a produção de gameta feminino, e após a fertilização, ela regula o ciclo celular dos primeiros blastômeros.
 
Os blastômeros geralmente progridem através de dois ciclos celulares: M (mitose) e S (síntese de DNA). A transição entre as fases M e S nos blastômeros é dirigida unicamente pelo ganho ou percaperda da atividade de MPF.
 
MPF contém duas subunidades: ciclina B e quinase ciclina-dependente (CDK). A primeira apresenta comportamento cíclico que é a chave para a regulação da mitose, acumulando durante a fase S e sendo degrada depois que as células atingem a fase M. Além disso, ela é codificada por [[ARN mensageiro|mRNAs]] presentes no citoplasma do [[Ovócito|oócito]], e se a tradução dessa mensagem é inibida, a célula não irá entrar em mitose. Já a CDK ativa a mitose por fosforilação de proteínas, incluindo histonas e a subunidade regulatória da miosina citoplasmática. São essas ações que causam a condensação da cromatina, despolimerização do envelope nuclear, e a organização do fuso mitótico (processos necessários para que a mitose ocorra normalmente) mas sem a ciclina B, a subunidade CDK não funciona.