Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  22h47min de 19 de março de 2018
m
Inocêncio convocou um novo Concílio em 19 de abril de 1213 pela bula ''Vineam domini Sabaoth'', para ser celebrado, em novembro de 1215, na [[Basílica de São João de Latrão]], em Roma. Ele enviou a bula de convocação não só aos bispos e prelados, de forma geral (que compõem os “padres” ou “pais” conciliares, com direito de voto e fala), mas, também, aos [[cabido]]s de todas as catedrais, que deviam enviar algum representante ao concílio, bem como aos superiores das [[Ordem militar|ordens militares]] e [[Monasticismo|monásticas]], aos [[Pentarquia|patriarcas orientais]] e aos monarcas cristãos.{{sfn|Costa|2017|p=107}}
 
Compareceram, ao Concílio, 404 [[bispo]]s (embora convidados, os patriarcas orientais não participaram), 71 [[primaz]]es e [[metropolita]]s, e 800 [[abade]]s e [[prior]]es, e todos os outros reinos cristãos enviaram representantes. Com esses participantes, o Concílio teve três sessões, em 11, 20 e 30 de novembro. Inocêncio inaugurou o Concílio dia 11 com dois sermões de abertura, onde disse que o Concílio devia convocar uma nova cruzada e reformar a Igreja. No fim do sínodo, o papado e os próprios bispos emitiram 70 [[Cânones]] novos, bem como convocaram a [[Quinta cruzada]], que partiria em 12161217 da [[Sicília]].{{sfn|Costa|2017|p=107-108}}
 
O Quarto Concílio de Latrão destaca-se por ter definido o papel da Eucaristia na Igreja por meio da declaração do [[dogma]] da [[transubstanciação]], da doutrina de que “[[Doutrina da Igreja Católica|fora da Igreja não há salvação]]” e da obrigatoriedade da [[Confissão (sacramento)|confissão anual]]. Foi a maior realização de Inocêncio, teve a maior participação de bispos da Antiguidade, Idade Média e da Idade Moderna, e é considerado o ponto triunfante do próprio papado medieval. De fato, todos os decretos do IV Latrão foram considerados essenciais e, incorporados na legislação da Igreja.{{sfn|Costa|2017|p=114-115}}