Carcinógeno: diferenças entre revisões

9 bytes removidos ,  18h41min de 22 de março de 2018
fonte
(O documento foi alterado com fontes mais atuais e disponíveis.)
Etiquetas: Editor Visual Referências removidas
(fonte)
Entre os agentes carcinogênicos que causam lesão e induzem a transformação neoplásica das células, encontra-se: <ref>{{citar livro|título=Patologia: Bases Patológicas das doenças|ultimo=ROBBINS, S. L.; KUMAR, V. (ed.); ABBAS, A.K. (ed.); FAUSTO, N. (ed.)|primeiro=|editora=Elsevier, 7ª ed.|ano=2005|local=Rio de Janeiro|páginas=|acessodata=}}</ref>
 
= <small>1. Carcinógenos químicos</small> =
Muitos carcinógenos químicos têm interesse apenas na carcinogênese experimental, outros são causa de cânceres humanos. Os cancerígenos químicos são divididos em duas grandes categorias: (1) carcinógenos diretos; (2) carcinógenos indiretos.
 
- CARCINÓGENOS INORGÂNICOS. <ref name=":0">{{citar livro|título=Patologia|ultimo=BOGLIOLO, L.; BRASILEIRO FILHO, G.|primeiro=|editora=Guanabara Koogan, 7ª ed|ano=2006|local=Rio de Janeiro|páginas=217-222|acessodata=}}</ref>
 
= <small>2. Radiação</small> =
Tanto as radiações excitantes ([[Radiação ultravioleta|ultravioleta]]) como as ionizantes podem provocar tumores em humanos e em animais de laboratório. As formas de exposição a esses agentes físicos são muito variadas e frequentes, de modo que, em conjunto, eles tem grande interesse prático. Como na carcinogênese química, as radiações também provocam mutações gênicas e podem ativar oncogenes (principalmente o ras) e/ou inativar genes supressores de tumor. Nesse sentido, as radiações podem atuar sinergicamente com outros carcinógenos. Os efeitos carcinogênicos das radiações podem ocorrer muitos anos ou décadas depois da exposição. <ref name=":0" />
 
= <small>3. Vírus oncogênicos e alguns outros microrganismos</small> =
Hoje, estima-se que cerca de 20% dos cânceres humanos têm relação com algum tipo de vírus. Um fato que favoreceu bastante a pesquisa dos vírus oncogênicos é que eles são capazes de transformar células in vitro, pois esse procedimento facilita enormemente os estudos e dispensa o trabalho mais laborioso e demorado da experimentação animal.
 
Utilizador anónimo