Diferenças entre edições de "Sete Colinas de Lisboa"

24 bytes adicionados ,  01h29min de 24 de março de 2018
'''[[Graça (Lisboa)|Colina de Santo André]]''', conta-se que [[Afonso I de Portugal|D. Afonso Henriques]] aproveitando as qualidades estratégicas da região e aqui instalou, em [[1147]], as suas tropas para atacarem a cidade, com o terramoto de [[1551]] que fez sair muitos moradores da cidade antiga estes escolheram as colinas da Graça e de Santo André por serem muito altas (na realidade os factos também se referem à colina da Graça que é continua a esta), e na altura menos ocupadas e de "melhores ares", assim, famílias nobres instalam-se na região e adquiram quintas onde construíram casas de campo, mais tarde essas casas dão lugar a grandes palácios que se localizam sobretudo ao longo das calçadas da Graça e Santo André e ainda no [[Largo da Graça]].
 
'''[[Sacramento|Colina das Chagas]]''' cujo nome é atribuído por causa da Igreja que nele edificaram os marinheiros da [[Descoberta do caminho marítimo para a Índia|rota da Índia]] em louvor às [[Chagas de Cristo]], corresponde actualmente à área que se situa o [[Largo do Carmo (Lisboa)|Largo do Carmo]] e área envolvente.
 
'''[[Santa Catarina (Lisboa)|Colina de Santa Catarina]]''' que vai actualmente do [[Largo Luís Vaz de Camões|Camões]] até à [[Calçada do Combro]].