Diferenças entre edições de "Díade"

12 bytes adicionados ,  22h57min de 26 de março de 2018
sem resumo de edição
O termo '''díade''', na música, não é um [[acorde]] sim um [[Intervalo musical|intervalo]] formado apenas por 2 [[nota]]s. EsseÚnico tipoacorde deformado acordepor podedíade deve ser chamado de '''power chord,''' já o intervalo em inglês [[:en:Double stop|double stop]]. O termo dádedíade também pode ser utilizado para referir-se a um acorde ou intervalo, porém, para referir-se ao "díade melódico", é preferível falar "intervalo"; e para referir-se ao "diádedíadede harmônico" (power chord ) é preferível falar apenas "power chord". À [[Harmonia (música)|Harmonia musical]] baseada em díades dá-se o nome de ''bifonia'', sendo também comum chamá-la de ''Harmonia Prematura'', visto que foi o primeiro tipo de harmonia a surgir. Esses power chords - geralmente a tônica e sua quinta justa - são empregados majoritariamente na [[música medieval|música ocidental medieval]], oriental, no [[rock]] e no [[heavy metal]]. Podem apresentar inversões ou dobramentos livremente. Sol-Ré e Lá-Mi são exemplos de power chords.
 
A técnica para se tocar uma díade ou double stop em instrumentos de corda é geralmente pressionar 2 cordas adjacentes e tocá-las simultaneamente.
 
Na guitarra, é muito comum o uso de díades por músicos de [[blues]], rock e heavy metal. Neste caso geralmente é tocado um intervalo de quinta (ou quarta) junto com a nota alvo, formando um [[bicorde]]acorde muito famoso, o [[Power chord]]. O guitarrista [[Chuck Berry]] foi um dos primeiros a fazer uso desta técnica, veja nas músicas, ''[[Johnny B. Goode]]'' ou ''[[Roll Over Beethoven]]'', como ele constrói introduções e solos fazendo uso extensivo de díades.
 
== {{Ver também}} ==
Utilizador anónimo