Martinho Nobre de Melo: diferenças entre revisões

4 bytes removidos ,  20h40min de 27 de março de 2018
sem resumo de edição
|website =
}}
'''Martinho Nobre de Melo''' <small>[[Ordem Militar de Cristo|GCC]] • [[Ordem Militar de Sant'Iago da Espada|GCSE]]</small> ([[Santo Antão (Cabo Verde)|Santo Antão]], [[História de Cabo Verde|Cabo Verde]], [[24 de Dezembro]] de [[1891]] &mdash; [[Lisboa]], [[26 de Dezembro]] de [[1985]]) foi um intelectual, jornalista e político de origem cabo-verdiana, foi professor da Faculdade de Direito da [[Universidade de Lisboa]] e um dos teóricos do [[corporativismo]] português. Foi [[Ministro dos Negócios Estrangeiros]] de Portugal, embaixador de Portugal no Brasil, reitor da [[Universidade de Coimbra]] e director do ''[[Diário de Notícias]]''. Colaborou nas revistas [http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/CONTEMPORANEA/Contemporanea.htm ''Contemporânea''](1915-1926), ''[[A Sátira (revista)|A Sátira]]'' <ref >{{Citar web |autor=Rita Correia |data=07 de fevereiro de 2011 |título=Ficha histórica:A Sátira. Revista humorística de caricaturas (1911) |url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/FichasHistoricas/ASatira.pdf |publicado=[[Hemeroteca Municipal de Lisboa]] |acessodata=16 de Janeiro de 2015}}</ref> (1911) e ''[[Serões (revista)|Serões]]'' <ref >{{Citar web |autor=Rita Correia |data=24 de Abril de 2012 |título=Ficha histórica: Serões, Revista Mensal Ilustrada (1901-1911). |url= http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/FichasHistoricas/Seroes.pdf |formato=pdf |publicado=[[Hemeroteca Municipal de Lisboa]] |data=24 de Abril de 2012 |acessodata=23 de Setembro de 2014}}</ref> (1901-1911).
 
== Biografia==
Formou-se em Direito na [[Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra|Faculdade de Direito]] da [[Universidade de Coimbra]], seguiu a carreira académica e foi professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Foi Ministro da Justiça aos 26 anos de idade e Ministro dos Negócios Estrangeiros aos 35. Foi embaixador, poeta, escritor e director de jornais.
 
Escreveu fadostemas musicais no âmbito da Canção de [[Coimbra]], sendo o mais famosafamoso da sua autoria o "Fado da Ansiedade", com música de [[Francisco Menano]]. Na sua juventude defendeu a causa africana, mas depois de adulto foi um dos expoentes do fascismoEstado Novo.
 
A 19 de Abril de 1930 foi agraciado com a Grã-Cruz da [[Ordem Militar de Cristo]] e a 20 de Maio de 1935 foi agraciado com a Grã-Cruz da [[Ordem Militar de Sant'Iago da Espada]].<ref>{{citar web |url=http://www.ordens.presidencia.pt/?idc=153 |título=Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas|autor=|data=|publicado=Presidência da República Portuguesa|acessodata=2016-03-19 |notas=Resultado da busca de "Martinho Nobre de Melo".}}</ref>
Utilizador anónimo