Abrir menu principal

Alterações

56 bytes adicionados ,  00h23min de 2 de abril de 2018
m
sem resumo de edição
|papa_brasão = Coa Conti di Segni.svg
|nascimento_local = [[Anagni]], [[Estados Papais]]
|nascimento_data = {{dni|22|2|1160|si}} ou {{dni|||1161|si}}
|morte_local = [[Perúgia]], [[Estados Papais]]
|morte_data = {{nowrap|{{morte|16|7|1216|22|2|1161}}}}
A dinastia da família Hohenstaufen, por outro lado, que ascendeu ao poder com [[Conrado III da Germânia|Conrado III]] (c. 1138-1152), e se tornou a família reinante no Sacro Império nos séculos XII e XIII, defendiam a independência do Sacro Império diante da Igreja.{{sfn|Costa|2017|p=58}} Uma grande inimiga e opositora dos Hohenstaufen foi uma família da [[Saxônia]], os ''Welfen'' (ou “Guelfos”), duques da [[Baviera]], [[Suábia]] e [[Francônia]]. Uma vez que os Hohenstaufen, eram também chamados de ''[[Waiblingen]]'' (ou “Gibelinos”), nome de sua terra natal, o conflito entre as duas famílias ficou conhecida como “[[Guelfos e gibelinos|guerra dos guelfos e gibelinos]]”. Essa competição será usada posteriormente por Inocêncio.{{sfn|Costa|2017|p=98}}
 
AOs imperadores da família Hohenstaufen passoupassaram a defender os poderes e posses imperiais na Itália do Norte, sendo reconhecidoreconhecidos como suseranosuseranos desse território pelas cidades da região. Posteriormente, o Imperador Henrique VI (1165-1197), casou-se com a filha do rei normando da Sicília, [[Constança da Sicília|Constança de Hauteville]] (1154-1198), e assim, com a morte do rei da Sicília, em 1189, este território, que compunha a Itália do Sul, também se torna posse de Henrique VI e parte do Sacro Império. Henrique também nomeou vários homens de sua confiança para as cidades da Itália do Norte. Assim, graças a Henrique, os Hohenstaufen restauraram o poder imperial que chegou ao seu auge.{{sfn|Costa|2017|p=98}}
 
====Conflitos e guerras na Itália====
Quando Inocêncio se tornou papa, havia se passado um ano desde a morte do Imperador Henrique VI, em 1197. Henrique havia cercado o papado e dominado a Itália do Norte e do Sul. Porém, o vazio de poder gerado pela morte de Henrique, não foi preenchido por ninguém, pois ele havia nomeando seu filho com [[Constança de Altavila]] (pertencente à Sicília), [[Frederico II do Sacro Império Romano-Germânico|Frederico II]], que então tinha apenas três anos, como o próximo Imperador. Porém, após sua morte, senhores do Sacro Império responsáveis pela eleição imperial desconsideraram essa nomeação e fizeram uma nova eleição, onde se dividiram entre dois partidos, o primeiro, composto pela maioria, elegeu [[Filipe da Suábia]], em 8 de março de 1198, irmão de Henrique VI e defensor das políticas dos Hohenstaufen.{{sfn|Costa|2017|p=98}}
 
O segundo partido, composto por uma minoria, elegeu um gibelino, família tradicionalmente inimiga dos Hohenstaufen, [[Otão IV do Sacro Império Romano-Germânico|Otão IV de Brunsvique]], em 9 de julho de 1198. Dessa maneira, o Sacro Império entrou em uma longa guerra civil entre os dois partidos, que impediu o exercício do poder imperial por qualquer um dos candidatos. Dessa maneira, Inocêncio, aproveitou-se da situação e reconstruiu o poder papal italiano, que havia sido profundamente diminuído por Henrique. A própria cidade de Roma era chefiada por uma elite desobediente ao papa, dominados por funcionários imperiais nomeados por Henrique VI. Assim, Inocêncio procurou impor uma [[suserania]] eficaz sobre a cidade de Roma e sobre os Estados Pontifícios.{{sfn|Costa|2017|p=98}}
 
[[imagem:Roma Torre dei Conti aprile 2013.jpg|miniatura|300px|Parte da ''[[Torre dei Conti]]'' ainda existente na atualidade, construído por Inocêncio como quartel-general de sua família e residência de seu irmão, Ricardo dei Conti]]