Abrir menu principal

Alterações

611 bytes adicionados, 15h38min de 9 de abril de 2018
→‎Ordenação Cronológica: mais links e outros acertos menores
Cada sura pode por sua vez ser subdividida em versículos ([[ayat]]). O número de versículos é de 6536 ou 6600, conforme a forma de os contar.
 
A sura maior é a segunda, ''(A Vaca)'' , com 286 versículos; as suras menores possuem apenas três versículos.
 
Os capítulos são tradicionalmente identificados mais pelos nomes do que pelos números. Estes receberam nomes de palavras distintivas ou de palavras que surgem no inicío do texto, como por exemplo ''A Vaca'', ''A Abelha'', ''O Figo'' ou ''A Aurora''. Contudo, não seé deve pensarhabitual que o conteúdo da sura esteja de alguma forma relacionado com o título do capítulo.
 
=== Ordenação Cronológica ===
A ordenação cronológica dos capítulos do Alcorão interessa não só aos historiadores, dado muitas das revelações estarem ligadas a episódios da vida de Maomé, mas também aos religiosos, dado que as contradições do Alcorão são resolvidas dando a primazia ás suras mais recentes - é a doutrina da revogação (ou ab-rogação) fixada no próprio Livro Sagrado<ref>{{citar web|url=https://quran.com/2/106|titulo=Surah al-Baqarah 2ː106|acessodata=8 de Abril de 2018|publicado=Quran.com|ultimo=|primeiro=}}</ref> Além das dos clérigos muçulmanos, numa época mais recente várias ordenações têm sido propostas por exemplo por [[Theodor Nöldeke]], Richard Bell, [[Mehdi Bazargan]], e [[Régis Blachère]]. Uma tradução do Corão para língua inglesa, feita por J.M. Rodwell, apresenta uma ordem cronológica.<ref>{{citar livro|url=https://books.google.pt/books?id=dt4OAAAAQAAJ&printsec=frontcover&dq=quran+rodwell&hl=en&sa=X&ved=0ahUKEwi-jODS_araAhWIUBQKHVF_DKQQ6AEIKTAA#v=onepage&q&f=false|título=The Koran|ultimo=Rodwell|primeiro=John Medows (tradutor)|editora=|ano=|local=|páginas=|acessodata=}}</ref> A ordenação que se segue é uma das mais habitualmente aceites.<ref>{{citar web|url=http://www.qran.org/q-chrono.htm|titulo=Quran Verses in Chronological Order|acessodata=8 de Abril de 2018|publicado=Qran.org|ultimo=|primeiro=}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.webcitation.org/query?url=http://tanzil.net/wiki/Revelation_Order&date=2011-05-13|titulo=Revelation Order|data=27 de Dezembro de 2010|acessodata=|publicado=Tanzil.net (Arquivado em WebCite)|ultimo=|primeiro=}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.webcitation.org/query?url=http://www.masjidtucson.org/quran/chapters_chronological_sequence.html&date=2011-05-13|titulo=Quran Chapters and their Chronological Sequence of Revelation|data=13 de Maio de 2011|acessodata=|publicado=International Community of Submitters (ICS) - Masjid Tucson (Mesquita de Tucson) (Arquivado em WebCite)|ultimo=|primeiro=}}</ref>
 
 
{| class="wikitable"
Aos muçulmanos é ensinado que Deus lhes enviou outros livros. Para além do Alcorão, os outros são o livro de Abraão (que se perdeu), a lei de [[Moisés]] (a ''[[Torá]]''), os Salmos de [[David]] (o ''Zabûr'') e o evangelho de [[Jesus]] (o ''Injil''). O Alcorão descreve cristãos e Judeus como "[[povos do Livro]]" (''ahl al Kitâb'').
 
Os ensinamentos do Islão englobam muitas das mesmas personagens do [[judaísmo]] e do [[cristianismo]]. Personagens bíblicas bem conhecidas como [[Adão e Eva|Adão]], [[Noé]], [[Abraão]], [[Moisés]], [[Jesus]], [[Maria (mãe de Jesus)|Maria]] (a mãe de Jesus) e [[João Baptista]] são mencionados no Alcorão como profetas do Islão. No entanto, os muçulmanos frequentemente se referem a eles por nomes em língua árabe, o que pode criar a ilusão de que se trata de pessoas diferentes (exemplos: [[Alá]] para Deus, [[Iblis]] para [[Diabo]], [[Ibrahim]] para [[Abraão]], etc).
 
A crença no dia do julgamento (ver: [[escatologia]]) e na vida após a morte (Akhirah) também fazem parte da teologia islâmica.
1 727

edições