Diferenças entre edições de "Música do Brasil"

1 byte adicionado ,  13h25min de 18 de abril de 2018
(bot: revertidas edições de 2804:14D:BAA5:242A:F839:EEAE:9B8D:9ACB ( modificação suspeita : -17), para a edição 51762544 de Rn.brito)
 
=== A música popular hoje ===
Com a crescente abertura do Brasil à cultura globalizada dos anos 90 em diante, concomitante ao maior conhecimento, valorização e divulgação de suas próprias raízes históricas, sua música vem mostrando grande originalidade e variedade, observadas na criativa fusão de influências diversas e na riqueza de [[Gênero musical|gêneros musicais]] encontrados hoje em dia, como o [[samba]], a [[música sertaneja]], o [[rock brasileiro]], o [[samba-reggae]], o [[Baião (música)|baião]], o [[forró]], a [[lambada]], a [[música eletrônica]], os regionalistas, entre tantos outros. Depois de pioneiros como Carmen Miranda, muitos outros nomes deram à música popular brasileiraBrasieleira divulgação internacional, e hoje ela tem aceitação em muitas partes do mundo, e apesar de fazer uso de uma pluralidade de referenciais globais, mantém um caráter distintivo que é rapidamente reconhecido e apreciado no estrangeiro.<ref name="Mauro"/><ref>Martins, Sérgio. [http://dc.itamaraty.gov.br/imagens-e-textos/revista-textos-do-brasil/portugues/revista11-mat19.pdf "Perspectivas para a nova MPB"]. In: ''Textos do Brasil'', (11):134-137</ref> Diz Martha Tupinambá de Ulhôa:
 
::"São muitos ritmos, tradicionais e importados, locais e transnacionais. Nessa cena globalizada onde fica a especificidade da música brasileira? A questão sugere uma reflexão sobre essa trajetória, com influências e adaptações de música estrangeira e, também, com a articulação de uma linguagem musical muito particular. O aspecto rítmico é sem dúvida o elemento mais marcante dessa discussão. Mas o ritmo é muito mais que uma seqüência de durações organizadas num motivo, reconhecível aqui e ali. Existem aspectos rítmicos muito sutis na música popular brasileira, responsáveis por seu ''molho'' e sua ''ginga''. Esse estilo brasileiro de fazer música foi construído num longo processo histórico de contatos, empréstimos e trocas entre gêneros brasileiros e estrangeiros. [...] Novos gêneros musicais se formam a partir da ação deliberada de músicos ao privilegiar determinadas manifestações melódicas, rítmicas, tímbricas e harmônicas. São práticas musicais, por seu lado fundadas e fundidas a práticas sociais histórica e geograficamente específicas".<ref name="Ulhôa">Ulhôa, Martha Tupinambá de. [http://dc.itamaraty.gov.br/imagens-e-textos/revista-textos-do-brasil/portugues/revista11-mat17.pdf "Novos ritmos e nomes: Marisa Monte, Carlinhos Brown, Manguebeat, Rap"]. In: ''Textos do Brasil'', (11):130-133</ref>
Utilizador anónimo