Diferenças entre edições de "Glutamina sintase"

98 bytes removidos ,  20h08min de 19 de abril de 2018
sem resumo de edição
[[Arquivo:GS reacction.PNG|center | alt=Glutamine Synthetase reaction. |Reação catalisada por glutamina sintase.]]
 
[[File:Glutamina formation and degradation.png|frame|center|Projeções de Fischer, parte superior, e modelo polygonal <ref name=" polyg bonafe">{{citeBonafe, |last=C. BonafeF. |first=CFS|author2=S.; deBispo, JesusJ. A. MBC.; |author3=Bispode JACJesus, |titleM. =B. (2018). The Polygonal Model: A Simple Representation of Biomolecules as a Tool for Teaching Metabolism | journal =. Biochemistry and Molecular Biology Education | volume =. 46 | issue = 1 | pages =: 66-75. |DOI year = 2018 | pmid = | doi =- 10.1002/bmb.21093| url = }}.</ref>, parte inferior, das reações que mostram a ação da enzima glutamina sintase (<u>1</u>) em tecidos extra-hepáticos. O excesso de amônia, tóxico na maioria dos animais, reage com o glutamato (Glu) com participação do ATP, formando glutamina (Gln). Nessa reação é formado o intermediário Ύ-glutamil fosfato (GGP). Após ocorrer o transporte da glutamina ao fígado, a enzima hepática glutaminase (<u>2</u>) regenera a molécula de glutamato, com liberação do amônio, que pode ser direcionado ao ciclo da ureia. ATP e ADP são omitidos nesse esquema. ~P e P<sub>i</sub> são, respectivamente, fosfato de alta energia do ATP e fosfato inorgânico.]]
 
 
128

edições