Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  19h28min de 20 de abril de 2018
No primeiro jogo, disputado no Morumbi, no dia [[8 de maio]], o Corinthians entrou em campo com a responsabilidade de ganhar da ''zebra'' da competição. O jogo foi muito disputado e difícil. O primeiro tempo terminou empatado em 0 a 0, deixando os torcedores impacientes. No segundo tempo, logo aos 8 minutos, Deivid abre o placar para o Corinthians. Mas não deu nem tempo de comemorar: 1 minuto depois, o Brasiliense empata, após uma bela jogada de [[Gil Baiano]], que passou a bola entre as pernas de [[Vampeta]] e tocou para [[Maurício Vicente dos Santos|Maurício]] marcar. Esse resultado não seria nada bom para as pretensões corintianas. Porém, aos 34 minutos, Gil, depois de dividir a bola com o zagueiro adversário, entra livre na área e toca para Deivid marcar seu segundo gol no jogo. O time de Brasília ainda teve um pênalti não marcado pelo juiz [[Carlos Eugênio Simon]], o que fez o jogo se tornar muito polêmico. [[Luís Estêvão]], presidente do Brasiliense, acusou Simon de "bandido" e "desonesto" e acusou a equipe de ter sido "roubada". Simon, no entanto, levantou um processo contra Luís Estêvão.
 
Após ganhar o Rio-São Paulo em cima do [[São Paulo Futebol Clube|São Paulo]], o Timão empatou em [[Brasília]] por 1 a 1, com gols de [[Wellington Dias]] e Deivid, sagrando-se bicampeão (O Corinthians já havia ganhado uma edição em [[Copa do Brasil de Futebol de 1995|1995]]).<ref>http://www.todopoderosotimao.com/p_titulos/copa_02.htm</ref> No [[Torneio Rio-São Paulo de 2002|Torneio Rio-São Paulo]], onde mostrou sua fama de carrasco do São Paulo, ajudando a conquistar este título. Pelo [[Sport Club Corinthians Paulista|Corinthians]], Deivid fez 9699 jogos e 3637 gols.
 
=== Cruzeiro e Bordeaux ===
1 339

edições