Diferenças entre edições de "Taifa de Albarracín"

18 bytes adicionados ,  13h47min de 22 de abril de 2018
sem resumo de edição
Hudail I foi sucedido por {{ilc|Abdal Malique|Abdal Malique ibne Razine|Abd al-Malik ibn Razin}} em 1045, que se viu obrigado a pagar [[párias]] a [[Afonso VI de Leão e Castela]] para manter a sua autonomia até 1086, ano em que, com a derrota do rei castelhano-leonês na [[Batalha de Zalaca]], Abdal Malique deixou de lhe pagar párias. Contudo, em 1090 chegaria [[El Cid]] a estas terras, às que fez tributárias. Frente da negativa de Abdal Malique a pagar as párias ao Campeador, este decidiu conquistar Albarracín e unir a sua mesnada as tropas de Abdal Malique com o objeto de aunar forças para assediar Valência em 1094.
 
Mas sem finalizar o seu apoio ao Cid no assédio de [[Balansiya|Valência]], Abdal Malique passou a unir-se aos almorávidas com objeto de reconquistá-la para o [[islão]], somando-se à iniciativa de outros aliados, como os reis taifas de [[Taifa de Lérida|Lérida]], [[Taifa de Tortosa|Tortosa]] ou [[Taifa de Alpuente|Alpuente]]. Por esta razão Abdal Malique foi atacado e derrotado pelo Cid em [[Quart (Catalunha)|Quart]].
 
[[Imagem:Albarracín - Vista03.jpg|thumb|Vista da [[medina]] murada (chamada atualmente castelo) de [[Albarracín]]]]