Abrir menu principal

Alterações

1 byte adicionado ,  18h33min de 25 de abril de 2018
m
Foram revertidas as edições de 201.88.7.156 (usando Huggle) (3.3.3)
 
== Técnica ==
Essa técnica era utilizada por gregos e romanos para representar grandes temas; antigas crônicas informam sobre decorações em afresco na Pie otecaPinacoteca da [[Acrópole de Atenas]], executadas por [[Polignoto]] de [[Tasos]] ({{séc|V a.C.}}), tendo como tema os afrescos de Lesche. São ainda conhecidos os pintores [[Apeles]] e [[Antifilo]] ({{séc|IV a.C.}}) que se utilizaram da mesma técnica. Estas pinturas são somente conhecidas por informações escritas. As pinturas remanescentes de afrescos antigos são as de [[Pompeia]] e [[Herculano]], que estiveram muito tempo sob a lava do [[Vesúvio]]. Sobre estes afrescos, crê-se terem havido retoques feitos a seco, em "fresco seco" e encáustica.
 
Afrescos de todas as épocas podem ser admirados na [[Itália]] e vários deles são obras primas da arte ocidental. Mestres da arte medieval, renascentista e barroca empregaram este médium (meio). Os mais célebres são [[Giotto]] (1266/7-1337), [[Masaccio]] (1401-1428), [[Fra Angelico]] (1387-1455), [[Piero della Francesca]] (1410/20-1492), [[Luca Signorelli]] (1441/50-1523), [[Michelangelo Buonarroti|Miguel Ângelo]] (1475-1564), [[Rafael Sanzio|Rafael]] (1483-1520), [[Pietro da Cortona]] (1596-1669) e [[Giovanni Tiepolo]] (1696-1770).
8 932

edições