Abrir menu principal

Alterações

8 bytes adicionados, 21h03min de 26 de abril de 2018
sem resumo de edição
O '''Palácio de São Bento''' é um [[palácio]] de estilo [[neoclássico]] situado em [[Lisboa]], sendo a sede do [[Assembleia da República|Parlamento de Portugal]] desde 1834. Foi construído em finais do [[século XVI]] como mosteiro [[Ordem de São Bento|beneditino]] ('''Mosteiro de S. Bento da Saúde''') por [[Desenho arquitetônico|traça]] de [[Baltazar Álvares]].<ref>{{citar web |url=http://www.parlamento.pt/VisitaParlamento/Paginas/Introducao.aspx |título=Visitas ao Parlamento - Introdução |acessodata=27 de junho de 2014 |autor=Parlamento da República Portuguesa |autorlink=Assembleia da república }}</ref> Com a extinção das [[ordens religiosas]] em Portugal passou a ser propriedade do Estado. No século [[XVII]], foram construídas as [[cripta]]s dos [[marqueses de Castelo Rodrigo]].<ref>[http://www.publico.pt/Cultura/cripta-do-seculo-xvii-encontrada-debaixo-da-assembleia-da-republica_1453926 Público: Cripta do século XVII encontrada debaixo da Assembleia da República] 1 de setembro de 2010</ref>
 
Depois da implantação do regime liberal em 1834, após a [[Guerra civil portuguesa]], tornou-se sede das [[Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa|Cortes Gerais da Nação]], passando a ser conhecido por '''Palácio das Cortes'''. Acompanhando as mudanças da denominação oficial do Parlamento, o Palácio foi, também, tendo várias denominações oficiais: '''Palácio das Cortes''' (1834-1911), '''Palácio do Congresso''' (1911-1933) e '''Palácio da Assembleia Nacional''' (1933-1974). Em meados do século XX passou a utilizar-se, geralmente, a designação de '''Palácio de S. Bento''' em memória do antigo Convento. Essa denominação manteve-se, depois de 1976, quando passou a ser a sede da [[Assembleia da República (Portugal)|Assembleia da República]].
 
Ao longo dos séculos XIX e XX o Palácio foi sofrendo uma série de grandes obras de remodelação, interiores e exteriores, que o tornaram quase completamente distinto do antigo Mosteiro. O interior é igualmente grandioso, repleto de alas e de obras de arte de diferentes épocas da história de Portugal. O palácio foi classificado como [[Monumento Nacional]] em 2002.
Utilizador anónimo