Diferenças entre edições de "Usuário:Gato Preto/Testes/10"

690 bytes adicionados ,  12h50min de 1 de maio de 2018
sem resumo de edição
Após a repressão da [[Revolução Russa de 1905]] e o exílio dos dissidentes políticos do Império Russo, os jornais russos em Nova Iorque cresceram e prosperaram.<ref name="rischin">{{Cite book|last=Rischin|first=Moses|title=The Promised City: New York's Jews, 1870-1914|publisher=[[Harvard University Press]]|authorlink=Moses Rischin|location=Cambridge|year=1977|isbn=0-674-71501-2|oclc=3650290|page=129|editora=|ano=|local=|páginas=|acessodata=1 de maio de 2018}}</ref> Entre as florescentes publicações encontramos vários jornais e revistas políticas [[Sindicalista|sindicalistas]],<ref name="rischin" /> das quais ''Golos Truda'' fazia parte. Este último começou a ser publicado pela [[União dos Trabalhadores Russos|União dos Trabalhadores Russos nos Estados Unidos e no Canadá]] ({{Lang-en|Union of Russian Workers in the United States and Canada}}) em 1911, inicialmente de forma mensual.<ref>{{Harvnb|Avrich|2006|p=255}}</ref> O jornal adaptou como ideologia o anarquismo na sua vertente sindicalismo, o [[anarcossindicalismo]]. Fusionou estas dous movimentos operários que emergeram do [[Congresso Internacional Anarquista de Amsterdã|Congresso Anarquista Internacional de Amesterdão]] em 1907 e que chegaram à América do Norte através da influência do [[Trabalhadores Industriais do Mundo]] ({{Lang-en|Industrial Workers of the World}}).<ref name=":0">{{Citar livro|url=https://books.google.com/books?id=igrwb3rsOOUC&lpg=PA118&dq=%22anarcho-syndicalism%22&pg=PA118|título=Modern Political Ideologies|ultimo=Vincent|primeiro=Andrew|data=2009-03-30|editora=John Wiley & Sons|ano=|local=|páginas=|lingua=en|isbn=9781444311051|acessodata=1 de maio de 2018}}</ref> Os anarcossindicalistas rejeitavam a luta política nos [[Instituições públicas|orgãos estatais]] e o intelectualismo, considerando que os sindicatos eram as forças revolucionárias que iniciariam uma revolução social que findaria com o estabelecimento duma sociedade anarquista protagonizada pelo proletariado.<ref name=":0" />
 
Após o a vitória da [[Revolução de Fevereiro]], o [[Governo Provisório Russo]] declarou amnistia geral e ofereceu-se a sufragar e cobrir os gastos do retorno dos russos exiliados pela sua oposição ao [[czarismo]].<ref>{{Citar livro|url=https://books.google.es/books?id=f7J9BgAAQBAJ&pg=PA124&lpg=PA124&dq=general+amnesty+russian+exiles+zarism+provisional+government&source=bl&ots=SZNI_EFfnQ&sig=xUxq119Hwi6PHXW7DGcjMElF87s&hl=es&sa=X&ved=0ahUKEwiwvbPIwOTaAhWL-KQKHVe0D-kQ6AEIYDAG#v=onepage&q=general%20amnesty%20russian%20exiles%20zarism%20provisional%20government&f=false|título=Russian Anarchists|ultimo=Avrich|primeiro=Paul|data=2015-03-08|editora=Princeton University Press|ano=|local=|páginas=|lingua=en|isbn=9781400872480|acessodata=1 de maio de 2018}}</ref>
Após o a vitória da Revolução de Fevereiro, o governo provisional russo declar
 
Al estallar la Revolución Rusa de 1917, el gobierno provisional ruso declaró una amnistía general y se ofreció a financiar el retorno de los rusos que habían sido exiliados por ser opositores políticos del zarismo. Todo el staff completo que editaba Golos Trudá se trasladó de Nueva York a Petrogrado para continuar editándolo allí. En Vancouver el 26 de mayo de 1917, los editores, junto con el artista Manuel Komroff y otras trece personas, abordaron un barco con destino a Japón, de allí pasaron a Siberia y llegando finalmente a la Rusia europea.
13 655

edições