Diferenças entre edições de "Usuário:Gato Preto/Testes/10"

1 499 bytes removidos ,  19h02min de 1 de maio de 2018
Desfeita a edição 51955559 de Gato Preto
(Desfeita a edição 51955525 de Gato Preto)
Etiqueta: Desfazer
(Desfeita a edição 51955559 de Gato Preto)
Etiqueta: Desfazer
}}
 
'''''Golos Truda''''' ({{lang-ru|Голос Труда}}, {{Lang-pt|A voz do labor}}) foi um jornal [[Anarquismo|anarquista]] [[Rússia|russo]].<ref name=":6">{{Citar web|url=http://www.iisg.nl/archives/en/files/m/10760366full.php|titulo=IISH - Archives|acessodata=2018-05-01|obra=www.iisg.nl}}</ref> Foi fundado por exiliados russos em [[Nova Iorque]] em 1911 e mudou-se para [[Petrogrado]] durante a [[Revolução Russa de 1917]], quando os editores aproveitaram a amnistia geral e o direto de retorno para os dissidentes políticos e demais perseguidos pelo [[Regime Czarista|regime czarista]]. Ali, o jornal integrou-se no movimento operário anarquista local, advogando a necessidade duma [[revolução social]] por e para os trabalhadores e opôs-se a vários outros movimentos esquerdistas.
 
A toma do poder pelos [[Bolchevique|bolcheviques]] marcou o começo da decadência do jornal. O novo governo tomou medidas cada vez mais repressivas em relação à literatura dissidente e, em geral, contra qualquer manifestação do [[anarquismo]]. Após alguns anos de publicação clandestina, os editores do ''Golos Truda'' foram finalmente expungidos pelo [[Regime stalinista|regime estalinista]] em 1929.
As primeiras edições continham o que Volin definiria mais tarde como «artigos claros e definidos acerca da forma na qual os anarcossindicalistas concebiam as tarefas construtivas da revolução vindoura», citando como exemplos «uma série de artigos sobre o papel dos comitês de fábrica; artigos sobre a responsabilidade dos sovietes e outros acerca da maneira de resolver a questão agrária, acerca da nova organização dos meios de produção e acerca da permutação».<ref name=":5" /> Publicou numerosos artigos sobre a [[greve geral]] mas também sobre as ''[[bourse du travail]]'' na [[França]] e acerca dos [[Sindicato|sindicatos]].<ref name=":3" /> O jornal começou a ser publicado diáriamente durante três meses após a [[Revolução de Outubro]] desse mesmo ano.<ref name=":2" /><ref name=":4" /> Numa série de artigos, proclamou o mister de abandonar imediatamente a [[Vanguardismo (leninismo)|vanguardista]] [[ditadura do proletariado]] [[Leninismo|leninista]] e de permitir aos trabalhadores a liberdade sindical, de associação e de acção.<ref name=":4" />
 
Embora ''Golos Truda'' criticou com severidade aos [[Anarcocomunismo|anarcocomunistas]] de Petrogrado por serem «românticos e ignorantes das complexas forças sociais da Revolução entre os trabalhadores fabris de Petrogrado que apoiavam os bolcheviques», as ideais da União e do seu jornal eram consideradas inusitadas e tiveram pouco êxito inicialmente.<ref name=":4" /> Apesar disso, o sindicato anarcossindicalista persistiu e continuou a aumentar a sua influência, focando os seus esforços através do jornal para chamar a atenção do público e fazer proselitismo, diferenciando-se doutras facções revolucionárias.<ref name=":4" /> A circulação do jornal continuou a aumentar na cidade e na [[Oblast de Leningrado|sua província]], com fortes e arraigados colectivos anarquistas em [[Kronstadt]], [[Oboukhovo]] e [[Kolpino (São Petersburgo)|Kolpino]], onde eram também celebrados encontros.<ref name=":4" /> Em Março de 1918, os bolcheviques mudaram a sede do governo de Petrogrado para [[Moscovo]] e os anarquistas acompanharam rapidamente essa deslocação à nova capital, estabelecendo a gráfica da ''Golos Truda'' para ali.<ref name=":6" /><ref name=":1" /><ref>{{Cite book|last=Woodcock|first=George|title=Anarchism: a History of Libertarian Ideas and Movements|publisher=Broadview Press|location=Peterborough|year=2004|isbn=1-55111-629-4|authorlink=George Woodcock|editora=|ano=|local=|páginas=|acessodata=1 de maio de 2018}}</ref>
 
Aunque Golos Trudá criticó duramente a los anarcocomunistas de Petrogrado como románticos, ignorantes de las complejas fuerzas sociales de la Revolución entre los trabajadores fabriles de Petrogrado que apoyaban a los bolcheviques, las ideas de la Unión y su periódico se consideraban extrañas y obtuvieron poco éxito inicial. A pesar de ello, el sindicato anarcosindicalista persistió y fue acrecentando su grado de influencia, enfocando sus esfuerzos a través de la propaganda en Golos Trudá, con la intención de captar la atención del público con sus ideales y diferenciándose de las otras facciones radicales. La circulación del periódico siguió aumentando en la ciudad y las provincias, con fuertes colectivos anarcosindicalistas y actividades públicas en Kronstadt, Obújovo y Kólpino. En marzo de 1918, los bolcheviques trasladaron la sede del gobierno de Petrogrado a Moscú, y los anarquistas en seguida trasladaron la imprenta de Golos Trudá a la nueva capital.14​16
 
Although ''Golos Truda'' sharply criticized the [[anarchist communists]] of Petrograd as romantics, ignorant of the complex social forces of the Revolution among Petrograd's Bolshevik-supporting factory workers, the ideas of the union and its paper were considered bizarre and met with little initial success.<ref name="volinc4" /> Despite this, the anarchist-syndicalist union persisted and gradually acquired a degree of influence, focusing its efforts through propaganda in ''Golos Truda'', with the intent of capturing the attention of the public with its ideals and by differentiating itself from the other radical factions. The paper's circulation continuing to increase in the city and its provinces, with robust anarchist collectives and meetings emerging in [[Kronstadt]], [[Oboukhovo]], and [[Kolpino]].<ref name="volinc4" /> In March 1918, the Bolsheviks moved the seat of government from Petrograd to [[Moscow]], and the anarchists swiftly followed, moving the printing of ''Golos Truda'' to the new capital.<ref name="iisg">{{Cite web|url=http://www.iisg.nl/archives/en/files/m/10760366full.php|title=G.P. Maksimov Papers|accessdate=March 22, 2009|work=iisg.nl|publisher=[[International Institute of Social History]]}}</ref><ref>{{Cite book| last = Woodcock | first = George | title = Anarchism: a History of Libertarian Ideas and Movements | publisher = Broadview Press | location = Peterborough | year = 2004 | isbn = 1-55111-629-4 |authorlink=George Woodcock}}</ref><ref>{{Harvnb|Avrich|2006|p=179}}</ref>
 
==Repressão e legado==
{{See also|Repressão política na União Soviética|l1=}}
 
The [[Central Executive Committee of the Congress of Soviets]] issued a press decree that let the Bolsheviks suppress dissident newspapers.<ref name="HoughFainsod1979">{{cite book|last1=Hough|first1=Jerry F.|last2=Fainsod|first2=Merle|title=How the Soviet Union is Governed|url=https://books.google.com/books?id=38gMzMRXCpQC&pg=PA78|year=1979|publisher=Harvard University Press|isbn=978-0-674-41030-5|page=78}}</ref><!--{{Cite book| last = Schapiro | first = Leonard | title = The Communist Party of the Soviet Union | publisher = Eyre & Spottiswoode | location = London | year = 1970 | isbn = 0-413-27900-6 }}--> After the suppression of the ''Golos Truda'' by the Bolshevik government in August 1918, [[G.P Maximoff]], [[Nikolai Dolenko]] and [[Efim Yartchuk]] established ''Volny Golos Truda'' (''The Free Voice of Labour'').<ref name="iisg">{{Cite web|url=http://www.iisg.nl/archives/en/files/m/10760366full.php|title=G.P. Maksimov Papers|accessdate=March 22, 2009|work=iisg.nl|publisher=[[International Institute of Social History]]}}</ref><ref>
{{Cite web
|url=http://libcom.org/history/maximov-grigori-petrovitch-1893-1950
13 655

edições