Diferenças entre edições de "Empresário"

298 bytes adicionados ,  04h32min de 7 de maio de 2018
Adicionei a EIRELI como empresário. Observei a divergência entre enunciado da JDC e Jurisprudência em relação a possibilidade de pessoas jurídicas poderem constituir EIRELI
(Adicionei a EIRELI como empresário. Observei a divergência entre enunciado da JDC e Jurisprudência em relação a possibilidade de pessoas jurídicas poderem constituir EIRELI)
No [[direito empresarial]], '''empresário''' é o sujeito de direito que exerce a [[empresa]], ou seja, aquele que exerce profissionalmente (com habitualidade) uma atividade econômica (que busca gerar lucro) organizada (que articula os fatores de produção) para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.{{Harvref|COELHO|2010|pp=11 – 15}}{{Harvref|RAMOS|2010|pp=55 – 61}} O empresário pode ser pessoa física ([[empresário em nome individual]] e EIRELI) ou jurídica ([[sociedade empresária]]). Os sócios de uma sociedade empresária (sejam eles empreendedores, sejam eles investidores) '''não são''' empresários; o empresário é a própria sociedade, sujeito de direito com personalidade autônoma em relação aos sócios. Segundo Fábio Ulhoa Coelho:
 
::''Deve-se desde logo acentuar que os sócios da sociedade empresária ''não'' são empresários. Quando pessoas (naturais) unem seus esforços para, em sociedade, ganhar dinheiro com a exploração empresarial de uma atividade econômica, elas não se tornam empresárias. A ''sociedade'' por elas constituída, uma pessoa jurídica com personalidade autônoma, sujeito de direito independente, é que será empresária, para todos os efeitos legais. Os sócios da sociedade empresária são empreendedores ou investidores, de acordo com a colaboração dada à sociedade (os empreendedores, além de capital, costumam devotar também trabalho à pessoa jurídica, na condição de seus administradores, ou as controlam; os investidores limitam-se a aportar capital). As regras que são aplicáveis ao empresário individual não se aplicam aos sócios da sociedade empresária – é muito importante apreender isto.''{{Harvref|COELHO|2010|pp=19 e 20}}
 
Em que pese o enunciado 468, da V JDC ser categórico em dizer que apenas pessoas naturais podem constituir EIRELI, os tribunais superiores da Justiça Federal possuem posicionamento predominante contrário no sentido que tanto pessoas naturais como jurídicas poderão constituir EIRELI.{{Referências}}
{{Referências}}
 
== Bibliografia ==
25

edições