Abrir menu principal

Alterações

325 bytes adicionados ,  20h29min de 7 de maio de 2018
adicionei referencia
Na primeira gestão de ACM como governador da Bahia ([[1971]]-[[1975]]), Kertész, aos 26 anos, foi o primeiro titular da [[Secretaria do Planejamento, Ciência e Tecnologia]]<ref name="ufba"/>, órgão responsável pela implantação do [[Centro Administrativo da Bahia]], do Parque Metropolitano de Pituaçu e pela primeira etapa das obras de recuperação do [[Centro Histórico de Salvador]].
 
Foi chefe de gabinete de [[Antônio Carlos Magalhães|ACM]], quando este assumiu a presidência da [[Eletrobrás]], entre [[1975]] e [[1978]]<ref name="ufba"/>, e prefeito nomeado de Salvador ([[1979]]-[[1981]])por [[Antônio Carlos Magalhães|ACM]] em seu segundo governo.<ref name="ufba"/><ref name=ATarde>{{citar web|url=http://www.atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1270927-mario-kertesz-aguarda-confiante-a-cirurgia|título=Mário Kertész aguarda confiante a cirurgia
|publicado=Uol |último=Mendes |primeiro=Mariana |data=2 de dezembro de 2008|acessodata= 7 de maio de 2018 }}</ref>
 
Ao termino de seu mandato na Prefeitura de [[Salvador (Bahia)|Salvador]], em [[1981]], Mário Kertész rompe com o carlismo<ref name="ufba"/> (designação do movimento político surgido na Bahia sob a liderança de Antonio Carlos Magalhães), filiando-se ao [[PMDB]], conseguindo fazer de sua então mulher, [[Eliana Kertész]], a vereadora mais votada de [[Salvador (Bahia)|Salvador]] em [[1982]].<ref>[http://books.google.com.br/books?id=Kn98b-oh_UgC&pg=PA107&lpg=PA107&dq=salvador%2Belei%C3%A7%C3%A3o+municipal%2Beliana+kert%C3%A9sz&source=bl&ots=FNVKNTUTXD&sig=pNwJDit2-4m5G5ESIA4vKoHEdfM&hl=pt-BR#v=onepage&q=salvador%2Belei%C3%A7%C3%A3o%20municipal%2Beliana%20kert%C3%A9sz&f=false FERNANDES, Antônio Sérgio Araújo - "Gestão municipal e participação social no Brasil: a trajetória de Recife a Salvador (1986-2000)]</ref>
Em [[1985]], derrotou o deputado federal [[Marcelo Cordeiro]] na convenção do partido, tornando-se candidato à prefeitura de [[Salvador (Bahia)|Salvador]]. Em 15 de novembro do mesmo ano, foi eleito o primeiro prefeito de Salvador por voto popular, com apoio da esquerda{{quem?}}, após 23 anos do [[regime militar]].<ref name="ufba"/><ref name="ATarde"/>
 
Nessa segunda gestão, ajudou a eleger Waldir Pires [[Lista de Governadores da Bahia|governador da Bahia]] em 1986, com o apoio de outros ex-[[carlismo|carlistas]], como os então senadores [[Luís Viana Filho]] e [[Jutahy Magalhães]], o então [[deputado federal]] [[Ruy Bacelar]] e o ex-prefeito de [[Guanambi]], [[Nilo Coelho]], seu amigo de juventude, escolhido vice na chapa de um dos líderes do "grupo histórico" do [[PMDB]].
370

edições