Diferenças entre edições de "Psicologia"

2 bytes adicionados ,  15h21min de 9 de maio de 2018
m
norma culta da língua
m (Foram revertidas as edições de 2804:7F2:2989:7509:35F2:5E4A:C7DD:F818 por adição de informação suspeita sem fontes (usando Huggle) (3.3.3))
Etiquetas: Huggle Reversão
m (norma culta da língua)
 
==== Estruturalismo ====
Em seu laboratório, Wundt dedicou-se dedicou a criar uma base verdadeiramente científica para a nova ciência. Assim, realizava experimentos para levantar dados sistemáticos e objetivos que poderiam ser replicados por outros pesquisadores. Para poder permanecer fiel a seu ideal científico, Wundt se dedicou principalmente ao estudo de reações simples a estímulos realizados sob condições controladas. Seu método de trabalho seria chamado de [[estruturalismo]] por [[Edward Titchener]], que o divulgou nos Estados Unidos. Seu objeto de estudo era a estrutura consciente da mente e do comportamento, sobretudo as [[sensação|sensações]]. Um dos métodos usados por Titchener era a [[introspecção]]: nela o indivíduo explora sistematicamente seus próprios pensamentos e sensações a fim de ganhar informações sobre determinadas experiências sensoriais. A tônica do trabalho era assim antes compreender o que é a mente, do os comos e porquês de seu funcionamento. As principais críticas levantadas contra o Estruturalismo foram:
* Por ser [[reducionismo|'''reducionista''']], ou seja, querer reduzir a complexidade da experiência humana a simples sensações;
* Por ser '''elementarista''', ou seja, dedicar-se ao estudo de partes ou elementos ao invés de estudar estruturas mais complexas, como as que são típicas para o comportamento humano e;
[[William James]] concordava com Titchener quanto ao objeto da psicologia - os processos conscientes. Para ele, no entanto, o estudo desses processos não se limitava a uma descrição de elementos, conteúdos e estruturas. A mente consciente é, para ele, um constante fluxo, uma característica da mente em constante interação com o meio ambiente. Por isso sua atenção estava mais voltada para a '''função''' dos processos mentais conscientes. Na psicologia, a seu entender, deveria haver espaço para as emoções, a [[vontade]], os [[Valores morais|valores]], as experiências religiosas e místicas - enfim, tudo o que faz cada ser humano único. As ideias de James foram desenvolvidas por [[John Dewey]], que dedicou-se sobretudo ao trabalho prático na educação.<ref name=Zimbardo/>
 
==== Gestalt, ou psicologiaPsicologia da formaForma ====
{{Artigo principal|[[Gestalt]]}}
Uma importante reação ao funcionalismo e ao comportamentalismo nascente (ver abaixo) foi a psicologia da ''gestalt'' ou da forma, representada por [[Max Wertheimer]], [[Kurt Koffka]] e [[Wolfgang Köhler]]. Principalmente dedicada ao estudo dos processos de percepção, essa corrente da psicologia defende que os fenômenos psíquicos só podem ser compreendidos, se forem vistos como um todo e não através da divisão em simples elementos perceptuais. A palavra ''gestalt'' significa "forma", "formato", "configuração" ou ainda "todo", "cerne". O gestaltismo assume assim o lema: "O todo é mais que a soma das suas partes".<ref name=Zimbardo/>
16

edições