Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  01h19min de 14 de maio de 2018
Michel, seu filho, era considerado um rapaz rebelde, e não seguiu as orientações do pai. Júlio Verne mandou o seu filho, aos 16 anos, em uma viagem de instrução em um navio, por 18 meses, com esperança que a disciplina a bordo e a vida no mar corrigissem o seu carácter rebelde, mas de nada adiantou. Michel não se corrigiu e acabou por casar com uma atriz, contra a vontade do pai, tendo com ela dois filhos.
 
Em [[9 de Março]] de [[18861876]], foi atingido por dois tiros quando este chegava em casa na cidade de [[Amiens]],<ref name=Bio/> pelo seu sobrinho Gaston.{{carece de fontes}} Um dos tiros o atingiu no ombro e demorou a cicatrizar, o outro atingiu o tornozelo, deixando-o coxo nos seus últimos 19 anos de vida. Não se sabe bem por que seu sobrinho tenha cometido o atentado, mas ele foi considerado louco e internado em um manicómio até o final da vida. Este episódio serviu para aproximar pai e filho, pois Michel vendo-se em vias de perder o pai passou a encarar a vida com mais seriedade.
 
Neste mesmo ano, morria o editor [[Pierre Hetzel]], grande amigo de Júlio Verne, facto que o deixou muito abalado.
Utilizador anónimo