Abrir menu principal

Alterações

215 bytes removidos ,  19h48min de 14 de maio de 2018
sem resumo de edição
| nomes_anteriores = Theatro Municipal do Rio de Janeiro
| nomes_alternativos = Teatro Municipal
| imagem = Teatro Municipal Rio- depanoramio Janeiro(4).jpg
| legenda = Fachada do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
| txtalt =
 
Originalmente com capacidade para 1.739 espectadores, em [[1934]], com a constatação de que o teatro estava pequeno para o tamanho crescente da população da cidade, a capacidade da sala foi aumentada para 2.205 lugares. A obra, apesar de sua complexidade, foi realizada em apenas três meses, também tempo recorde para a época. Posteriormente, com algumas modificações, chegou-se ao número atual de {{fmtn|2361}} lugares.
[[Imagem:Interior do Theatro Municipal.jpg|thumb|250px|direita|Teatro Municipal do Rio de Janeiro: aspecto interno.]]
 
Em [[1975]], a [[19 de outubro]], o teatro foi fechado para obras de [[restauração]] e modernização de suas instalações e reaberto em [[15 de março]] de [[1978]]. No mesmo ano foi criada a Central Técnica de Produção, responsável por toda a execução dos espetáculos da casa.
Em [[1996]] iniciou-se a construção do edifício anexo, visando desafogar o teatro dos ensaios para os [[espetáculo]]s, que, com a atividade intensa da programação durante todo o ano, ficou pequeno para eles e, também, para abrigar condignamente os corpos artísticos. Com a inauguração do anexo, o coro, o balé e a orquestra ganharam novas salas de ensaio e espaço para as suas práticas artísticas.
 
[[Imagem:Interior do Theatro Municipal.jpg|thumb|250px|direita|Teatro Municipal do Rio de Janeiro: aspecto interno.]]
Em seus primórdios, apresentavam-se no teatro apenas companhias e orquestras estrangeiras — especialmente as [[Itália|italianas]] e francesas —, até que, em [[1931]], foi criada a [[Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro]]. Entre as personalidades ilustres que pisaram no palco do Theatro Municipal destacam-se os nomes de [[Maria Callas]], [[Renata Tebaldi]], [[Arturo Toscanini]], [[Sarah Bernhardt]], [[Bidu Sayão]], [[Eliane Coelho]], [[Heitor Villa-Lobos]], [[Igor Stravinsky]], [[Paul Hindemith]], [[Alexander Brailowsky]] entre outras. Além da orquestra, hoje a casa abriga o [[Coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro]] e o [[Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro]] e são apresentados, majoritariamente, programas de [[dança]] e de [[música erudita]].
 
 
== Obras de arte ==
O Teatro Municipal do Rio de Janeiro ostenta obras dos mais renomados artistas brasileiros na época de sua construção.[[File:PANO DE BOCA DO THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO - A INFLUÊNCIA DAS ARTES SOBRE A CIVILIZAÇÃO.jpg|thumb|[[Eliseu Visconti]] - Pano de Boca do Theatro Municipal do Rio de Janeiro - A Influência das Artes Sobre a Civilização - 12 x 16 m - 1908.]] [[Pintura]]s de [[Eliseu Visconti]], [[Henrique Bernardelli]] e [[Rodolfo Amoedo]] e [[escultura]]s de [[Rodolfo Bernardelli]].
O Teatro Municipal do Rio de Janeiro ostenta obras dos mais renomados artistas brasileiros na época de sua construção. [[Pintura]]s de [[Eliseu Visconti]], [[Henrique Bernardelli]] e [[Rodolfo Amoedo]] e [[escultura]]s de [[Rodolfo Bernardelli]].
 
[[Eliseu Visconti]] é o artista com maior presença na ornamentação do teatro, sendo de sua autoria todas as pinturas da sala de espetáculos: o majestoso pano de boca (maior tela já pintada no Brasil), teto sobre a plateia (''plafond'') e friso sobre o palco (proscênio). Também de [[Eliseu Visconti]] são as pinturas do “foyer” do teatro (teto e painéis laterais), consideradas como obra prima da pintura decorativista no Brasil.
 
== Reformas ==
{{Imagem dupla|rightleft|Teatro municipalMunicipal riode Río de janeiroJaneiro.jpg|180|Theatro Municipal do Rio 22-05-2010-22016teatromunicipalrioDSCN1890.JPGjpg|180184|FachadaTeatro antes das reformas, julhofevereiro de 20052008.|Fachada totalmente restaurada, maio de 2010.}}
[[Imagem:Teatro municipal noite.jpg|thumb|direita|Nova iluminação do teatro municipal após as reformas.]]
[[Imagem:Reinauguração do Theatro Municipal do Rio.jpg|thumb|direita|Em 27 de maio de [[2010]], autoridades durante a cerimônia de reinauguração do teatro.]]
Em comemoração aos cem anos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, foram iniciadas extensas obras no teatro que, foi totalmente restaurado ao estilo original.
 
 
Cerca de 250 operários trabalharam durante os quase três anos das obras no prédio, um dos mais belos do centro do Rio de Janeiro.
[[Imagem:Teatro municipal noite.jpg|thumb|direita|Nova iluminação do teatro municipal após as reformas.]]
[[Imagem:Reinauguração do Theatro Municipal do Rio.jpg|thumb|direita|Em 27 de maio de [[2010]], autoridades durante a cerimônia de reinauguração do teatro.]]
 
[[File:PAINEL CENTRAL DO FOYER DO THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO-1916.jpg|thumb|esquerda|[[Eliseu Visconti]] - A Música - Painel Central do ''Foyer'' do Theatro Municipal do Rio de Janeiro - 7 x 16 m - 1916.]]
Além da restauração dos adornos principais, da águia dourada de cobre com suas asas abertas no centro do telhado, das três cúpulas douradas, dos vitrais e da fachada com escadaria de pedra, foram retocadas também outras 23 obras de artes internas que receberam inovações tecnológicas. Dentre os trabalhos realizados, destacou-se, pela importância da obra e pelo estado de deterioração em que se encontrava, a restauração dos painéis que [[Eliseu Visconti]] realizou para o ''foyer'' do teatro, considerados como uma obra-prima da pintura decorativista no Brasil. Embora estivessem bastante danificados, atingidos durante vinte anos por infiltrações na cúpula do teatro, a perfeição do trabalho trouxe de volta, com impressionante fidelidade, a pintura de Visconti.
 
17 112

edições