Diferenças entre edições de "Modelo cliente–servidor"

314 bytes adicionados ,  18h09min de 17 de maio de 2018
m
Foram revertidas as edições de 200.169.48.8 para a última revisão de Mschlindwein, de 12h44min de 23 de março de 2018 (UTC)
(lala)
m (Foram revertidas as edições de 200.169.48.8 para a última revisão de Mschlindwein, de 12h44min de 23 de março de 2018 (UTC))
Etiqueta: Reversão
{{Sem notas|data=agosto de 2016}}
[[Imagem:Cliente-Servidor.png|thumb|direita|444px|Um diagrama de [[rede de computadores]] (incluindo dispositivos móveis) de clientes comunicando com um servidor através da [[Internet]]. Tanto os clientes como o servidor são os [[nó]]s (pontos de comunicação) na [[rede]]. A organização dos nós de uma rede designa-se por [[topologia de rede]].]]
[[Imagem:Cliente-Servidor.png|thumb|444px]]
O '''modelo cliente-servidor '''(em inglês ''client/server model''), em [[computação]], é uma estrutura de [[Computação distribuída#Aplicações|aplicação distribuída]] que distribui as tarefas e cargas de trabalho entre os fornecedores de um recurso ou serviço, designados como [[servidor]]es, e os requerentes dos serviços, designados como [[Cliente (computação)|cliente]]s.
 
Geralmente os clientes e servidores comunicam através de uma [[rede de computadores]] em computadores distintos, mas tanto o cliente quanto o servidor podem residir no mesmo computador.
 
Um servidor é um ''host'' que está executando um ou mais serviços ou programas que compartilham recursos com os clientes. Um cliente não compartilha qualquer de seus recursos, mas solicita um conteúdo ou função do servidor. Os clientes iniciam sessões de comunicação com os servidores que aguardam requisições de entrada.
 
{{Referências}}
* MENDES, Antonio. Arquitetura de Software: desnvolvimentodesenvolvimento orientado para arquitetura. Editora Campus. Rio de Janeiro - RJ, 2002.
 
== Ver também ==