Diferenças entre edições de "Lewis (metralhadora)"

53 bytes adicionados ,  22h32min de 18 de maio de 2018
m
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 187.180.183.211 (usando Huggle) (3.3.3))
Etiquetas: Huggle Reversão
m
{{Sem-fontes|data=fevereiro de 2013}}
{{Info/Arma de fogo|
| imagem = Lewis Gun (derivated).jpg
| descrição = Lewis Mk.I
| nome = Lewis Automatic Machine Rifle
Os Exército Britânico adaptou a Lewis, pouco depois dos belgas, em [[1914]]. Cada arma necessitava de uma guarnição de dois elementos, um apontador para a disparar e um municiador, para transportar as munições e recarregá-la. Todos os militares da secção estavam treinados para a disparar caso a sua guarnição ficasse incapacitada. Os primeiros [[tanque]]s britânicos, os [[Mark I (tanque)|Mark I]] estavam armados com metralhadoras Lewis. Foi usada nas aeronaves britânicas, tanto operada pelos segundos tripulantes (observadores ou apontadores) como arma primária, em complemento das metralhadoras Vickers.
 
Em [[1917]], o Exército dos Estados Unidos, adaptou finalmente a Lewis no calibre .30-06 Springfield. A arma foi, no entanto rapidamente substituída, logo em [[1918]], pela [[Fuzil automático Browning|BAR]].
 
A Rússia comprou um número significativo de Lewis no calibre .303 Britânico e no 7,62 x 54 mm Russo, usando-a como [[arma automática]] de apoio direto nas unidades de infantaria ou como metralhadora de apoio geral nas unidades de cavalaria. Apesar de ter sido substituída pela Degtyarev na [[década de 1920]], algumas Lewis foram reintroduzidas brevemente, durante a Segunda Guerra Mundial para compensar as perdas de equipamento durante o avanço alemão.