Diferenças entre edições de "Desinformação"

3 448 bytes adicionados ,  02h27min de 20 de maio de 2018
Desfeita a edição 52015699 de JMagalhães
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de Jacinto arq (spam a site / link farm), com Reversão e avisos)
(Desfeita a edição 52015699 de JMagalhães)
Etiqueta: Desfazer
'''Desinformação''' é auma ferramenta do ramo da Contrainteligência, que consiste na utilização dasde técnicas de [[comunicação]] e [[informação]] para induzir a erro ou dar uma falsa imagem da realidade, mediante a supressão ou ocultação de informações, minimização da sua importância ou modificação do seu sentido.<ref> [http://www.priberam.pt/dlpo/desinforma%C3%A7%C3%A3o "desinformação"], in [[Dicionário Priberam da Língua Portuguesa]] 2008-2013.</ref> Tem como objetivo influenciar a [[opinião pública]] de maneira a proteger interesses privados.
 
Segundo o Especialista em Inteligência Estratégica Jacinto Murowaniecki, a '''desinformação''', além das funcionalidades de elaboração e divulgação de dados e informações falsas, inexatas ou excessivas, objetivando impedir o acesso às informações verdadeiras e confundir aquele que as obtém, pode ser utilizada para alterar a compreensão de assuntos tratados por meio de processos ou contratos, de forma a influenciar decisivamente o signatário na tomada de uma decisão ambicionada pelo desinformante.<ref>{{citar web|url=https://sites.google.com/view/contrainteligencia|titulo=A Contrainteligência no Senado Federal|data=06/03/2017|acessodata=07/05/2018|publicado=Indexador Dura Verum, Sed Verum|ultimo=Murowaniecki|primeiro=Jacinto}}</ref>
 
O objetivo, portanto, pode variar desde proteger dados sensíveis de uma instituição, até mesmo acobertar improbidades e corrupção, através da capacidade de influenciar desde um determinado agente público ou privado, até toda a [[opinião pública]].
 
Algumas vezes, a palavra é empregada no contexto de [[relações públicas]] ou da [[propaganda]].
== Atividade Política e Social ==
== Procedimentos ==
A desinformação pode operar através da [[publicidade]] pública de um [[regime político]], geralmente organizada por um ''[[spin doctor]]'' por meio de mecanismos da [[Engenharia social (ciência política)|engenharia social]], ou da publicidade privada ou, ainda, por meio de [[boato]]s, "sondagens", [[estatística]]s, filtragem de informações ou estudos supostamente científicos e imparciais, mas pagos por [[empresa]]s ou instituições económicas interessadas, por afirmações não autorizadas para inspecionar os [[argumento]]s adversos que possam suscitar uma medida e antecipar respostas e uso de meios não independentes ou financiados em parte por quem divulga a notícia ou com [[jornalista]]s sem contrato fixo.
 
 
A mesma aplicação têm os adjetivos ''inquestionável, inquebrável, inexequível, insuspeitável, indeclinável'' e ''substancial.'' O seu maximalismo serve para rebaixar qualquer [[discurso]] no sentido oposto e criar uma atmosfera irrespirável de [[monologia]]. Segundo [[Noam Chomsky]], muitas destas palavras costuma atrair outros elementos em cadeia formando [[lexia]]s: ''adesão inquebrável'', ''dever incontornável'', ''legítimas aspirações'', ''absolutamente imprescindível''. Ou com lexias redundantes como ''totalmente cheio'' ou ''absolutamente indiscutível, inaceitável'' ou ''inadmissível.''
 
== Atividade Administrativa ==
No Brasil, a desinformação tem sido largamente utilizada por Instituições Públicas e Privadas como forma de ocultar atos de corrupção.
 
O site "[https://sites.google.com/view/desinforma Desinformação]" apresenta uma série de processos administrativos do Senado Federal contendo denúncias, cuja condução foi objeto de desinformação com o objetivo de evitar o andamento dos processos e beneficiar diretores poderosos.
 
Tal site, que é indexado através da página Duraverum<ref>{{citar web|url=http://www.duraverum.com/|titulo=Indexador Dura Verum, Sed Verum|data=06/03/2017|acessodata=07/05/2018|publicado=Indexador Dura Verum, Sed Verum|ultimo=Murowaniecki|primeiro=Jacinto}}</ref>, lista algumas ferramentas e termos de desinformação aplicados ao processo administrativo, tais como '''ocultação''', '''seletividade''' e '''documento-alvo''', entre outros.
 
O trecho a seguir deixa bastante clara a implicação da desinformação no contexto administrativo:
 
''"A '''desinformação''' não se dá somente através da inserção de informações não confiáveis, também podemos ser desinformados pela ausência de informações verídicas. Através da '''ocultação''', uma outra ferramenta bastante útil conhecida como '''seletividade''' adquire uma importância ímpar.''
 
''Quanto mais informações sobre determinado assunto, mais completo será o resultado, seja qual for o objetivo. Quando o objetivo for o de desconstruir uma denúncia, o responsável pela ação pode utilizar a técnica da '''ocultação''' para diminuir o rol das informações a serem processadas. Desvirtuando as informações que continuam visíveis, se obtém um rol de informações não confiáveis, cuja '''seletividade''' permite a construção de uma desinformação bem elaborada.''
 
''Especificamente nesta primeira denúncia, o leitor poderá notar como a Comissão de Sindicância foi afastando todos os fatos comprometedores, desde as denúncias até os depoimentos, '''desconstruindo''' o documento original até restar uma única denúncia. E ainda mais, uma denúncia tão desvirtuada a ponto de não serem mais imputados fatos contra os denunciados, e sim contra o denunciante."''<ref>{{citar web|url=https://sites.google.com/view/desinforma|titulo=Desinformação|data=06/03/2017|acessodata=07/05/2018|publicado=Indexador Dura Verum, Sed Verum|ultimo=Murowaniecki|primeiro=Jacinto}}</ref>
 
== Retórica da desinformação ==
 
* '''[[Apelo ao medo]]''' - Um público que tenha medo está em situação de receptividade passiva e admite mais facilmente qualquer tipo de indoutrinação ou a ideia que se lhe quer incutir; recorre-se a sentimentos instalados na [[psicologia]] do [[cidadão]] por [[preconceito]]s [[escolar]]es e de [[educação]], mas sem razões nem provas.
* '''[[Apelo à autoridade]]''' - Citar [[personalidade]]s importantes para sustentar uma ideia, um argumento ou uma linha de conduta e negligenciar outras opiniões.
74

edições