Diferenças entre edições de "Egito Otomano"

1 252 bytes removidos ,  00h09min de 27 de maio de 2018
sem resumo de edição
m (traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script)
|nome_comum = Eyalet-i Mısır
|continente = [[África]]
|região =
|país =
|era =
|estatuto = [[Vilaiete]] do [[Império Otomano]]
|estatuto_texto=
|império = [[Império Otomano]]
|forma_de_governo= Províncias do Império Otomano
|ano_início = 1517
|ano_fim = 1867
|ano_início_exílio=
|ano_fim_exílio =
 
|evento_início=
|data_início =
|evento_fim =
|data_fim =
 
|evento1 =
|data_evento1 =
|ano_evento1 =
<!-- (até 4 eventos) -->
 
|evento_anterior =
|data_evento_anterior =
|ano_evento_anterior =
|evento_posterior =
|data_evento_posterior=
|ano_evento_posterior=
 
|p1 = Sultanato Mameluco (Cairo)
|bandeira_p1= Mameluke Flag.svg
|p2 = Sultanato de FunjFunje
|bandeira_p2=
|s1 = Quedivato do Egito
|bandeira_s1= Flag of Muhammad Ali.svg
|s3 = Vilayet de Hejaz
|bandeira_s3= Ottoman_flag.svg
<!--Até 5 e visto no topo, depois disso e visto no fim da predefinição-->
 
|imagem_bandeira=
|bandeira =
|bandeira_tipo =
|imagem_escudo =
|símbolo =
|símbolo_tipo =
 
|predef_mapa =
|predef_mapa_legenda =
|mapa =
|legenda_mapa=
|mapa2 =
|legenda_mapa2=
 
|capital = [[Cairo]]
|capital_exilada=
|latd= |latm= |latNS= |longd= |longm= |longEW=
 
|lema_nacional =
|hino_nacional =
|idioma =
|língua_não_oficial=
|religião =
|moeda =
 
|título_líder =
|líder1 =
|ano_líder1 =
<!--- até 14 líderes -->
 
|título_governante= [[Sultão]]
|governante1 = [[Selim I]]
|ano_governante1 = 1517 - 1520
<!-- até 4 governantes -->
 
|título_vice=
|vice1 =
|ano_vice1 =
<!-- até 4 vices -->
 
|legislatura =
|legislatura1 =
|tipo_legislatura1=
|legislatura2 =
|tipo_legislatura2=
 
|dados_ano1 =
|dados_área1 =
|dados_população1=
<!-- até 5 dados de pop. e área -->
 
|notas =
}}
 
|título=The Ottoman Empire: A Short History |primeiro =Saraiya |último =Faroqhi | others = Shelley Frisch, translator |publicado= Markus Wiener Publishers |local= Princeton, New Jersey | oclc = 180880761 |ano= 2008 | isbn = 9781558764491 |página=60}}</ref> Foi administrado como uma [[vilaiete]] do Império Otomano (em [[Língua turca|turco]]: ''Misir Eyaleti'') de 1517 até 1867, com uma interrupção durante a [[Campanha do Egito|ocupação francesa]], de 1798 a 1801.
 
Egito sempre mostrou-se uma difícil província para os [[Lista de sultões do Império Otomano|sultões otomanos]] controlar, em parte devido à força contínua e a influência dos [[mamelucos]], a casta militar egípcia que governou o país durante séculos. Como tal, o Egito permaneceu como uma região semiautônoma sob os mamelucos, até ser invadido pelas forças francesas de [[Napoleão I]] em [[1798]]. Depois que os franceses foram expulsos, o poder foi apreendido em [[1805]] por [[MehmetMaomé Ali|MuhammadMaomé Ali Paxá]], um comandante militar albanês do exército otomano, no Egito.
 
Embora o Egito fosse uma província otomana desde o tempo das guerras contra os mamelucos, nos anos seguintes o albanês MuhammadMaomé Ali tornou-se seu governador. Ele liderou uma guerra contra os otomanos, a fim de obter a autoridade hereditária sobre o Egito, durante a qual temporariamente conquistou a [[Síria otomana]] (atuais [[Síria]] e [[Palestina]]). Mas depois da [[Crise Oriental de 1840]], foi submetido por parte dos aliados europeus do [[sultão]] e forçado a devolver o Egito.
 
MuhammadMaomé Ali reinou até [[1842]]. A integração formal do Egito como uma Províncias do Império Otomano foi descontinuado em [[1867]], quando o sultão [[Abd-ul-AzizAbdulazize (sultão)|Abdulazize]] reconheceu o estatuto dos descendentes de Muhammad Ali, como governantes hereditários do Egito e vassalos do sultão.
 
{{referências}}