Diferenças entre edições de "Euclides Bueno Miragaia"

232 bytes adicionados ,  05h35min de 2 de junho de 2018
→‎Homenagens: adicionado conteúdo
(→‎Biografia: reformulação segundo paragrafo)
(→‎Homenagens: adicionado conteúdo)
Em 2011, com a lei federal nº 12.430, o seu nome e de [[Mário Martins de Almeida]], [[Dráusio Marcondes de Souza]] e de [[Antônio Américo Camargo de Andrade]] foram inscritos no [[Livro dos Heróis da Pátria]], localizado no [[Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves]], em [[Brasília]]. O episódio ocorrido naquela manifestação, que resultou na morte dessas quatro pessoas, foi uma das razões que motivaram a [[Revolução Constitucionalista de 1932]]. Eles acabaram por se tornar ''[[mártires]]'' e símbolos daquele movimento, denominados pela sigla [[MMDC|M.M.D.C.]], respectivamente: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, que por sua vez também era a denominação da organização clandestina que veio a conspirar contra o governo provisório de Vargas, contribuindo na articulação e coordenação daquela Revolução.<ref name=":0" />
 
A [[Avenida 23 de Maio]], na cidade de [[São Paulo]], leva esse nome para marcar o dia da morte dos rapazes do [[MMDC]] e em sua homenagem. Assim como, em [[Birigüi]], a avenida Euclides Miragaia recebeu esse nome em homenagem ao ''[[mártir]]'', ela que com mais de cinco quilômetros de extensão, foi durante muitos anos a única via de entrada e saída da cidade. Em sua cidade natal, São José dos Campos, Euclides Miragaia também foi homenageado, tendo seu nome batizado uma rua central da cidade, além de uma escola estadual.<ref name=":1" /><ref>{{Citar web|titulo=Escola Estadual Euclides Bueno Miragaia-CGRH|url=http://www.educacao.sp.gov.br/cgrh/escolas/euclides-bueno-miragaia/|publicado=Secretaria de Educação de SP|lingua=pt-BR}}</ref>
 
 Em 2004, foi acrescido ao MMDC a letra "A", em homenagem a [[Orlando de Oliveira Alvarenga]] que, também ferido naquele episódio, veio a falecer após mais de 2 meses internado.<ref name=":02">{{citar livro|título=Cruzes paulistas|ultimo=Montenegro|primeiro=Benedicto|editora=Civilização brasileira.|ano=1936|local=São Paulo|páginas=191-191|acessodata=}}</ref><ref>{{Citar periódico|data=2006-07-07|titulo=Os heróis da Revolução Constitucionalista de 1932|url=https://www.al.sp.gov.br/noticia/?id=305260|idioma=pt-br}}</ref>