Rústico de Narbona: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
Quando concluiu seus estudos na [[Gália]] partiu para [[Roma]], onde ganhou reputação como orador público. Após conselho de São Jerônimo, prosseguiu em seus estudos ingressando no Mosteiro de São [[Vicente de Lérins]]. Ordenado em [[Marselha]], em 3 de outubro de 430, foi consagrado [[bispo de Narbona]]. Durante seu bispado, não foi capaz de impedir o avanço do [[arianismo]] principalmente devido as [[Reino Visigótico|invasões visigóticas]] frequentes na região.<ref name=De2012 />
 
Em decorrência do Cerco de Narbona realizado pelos visigodos em 436 e as dissençõesdissensões entre os católicos, Rústico escreveu uma carta para o [[papa Leão I]] {{nwrap|r.|440|461}} na qual renunciava o bispado, contudo, Leão conseguiu dissuadi-lo. Entre 444-448, construiu a [[Catedral de Narbona]] dedicada a [[Genésio de Arles]], em 451 deu assistência na convocação de 44 bispos da Gália e aprovou a carta de Leão I a [[Flaviano de Constantinopla|Flaviano]] acerca do [[nestorianismo]]. Ele também participou de um [[Concílio de Arles]] no qual decidiu-se acerca do debate entre [[Teodoro de Fréjus]] e o abade de Lérins. Rústico faleceu em 26 de outubro de 461 e foi sucedido por [[Hermes de Narbona|Hermes]].<ref name=De2012 />{{harvref|Devic|1872|p=473—474}}{{harvref|Griffe|1933|p=33—35}}
 
{{referênciasReferências|col=2}}
 
== Bibliografia ==