Diferenças entre edições de "Natália Pavlovna Paley"

3 bytes removidos ,  09h15min de 4 de junho de 2018
 
=== Serge Lifar e Jean Cocteau ===
Com ao afeiçãoafecto do marido a ser dirigida para outra mulher, Natalie foi à procura de consolação para outro lado. Enquanto passava o verão de 1930 em [[Veneza]], começou um caso com o carismático dançarino Serge Lifar, cujo talento era admirado por todo o mundo. Um antigo amante do mestre de bailado, Serge de Diaghileff, ele era o acompanhante ideal para Natalie. Tendo sido abusada sexualmente quando criança, ela nunca aceitou outro amor que não o platónico, e assim a relação deles era sentimental e não física. A relação durou quase dois anos. Depois ela seguiu para um outro caso. A escolha voltou a ser estranha.
 
Na primavera de 1932 Natália conheceu o escritor, realizador e artista [[Jean Cocteau]] na apresentação do filme "Sang d'un poète". Eventualmente os dois envolveram-se um curto e ambíguo romance. Os pormenores sobre ele são vagos e divergentes. Alguns dizem que os dois tiveram uma relação intensa que resultou na gravidez de Natália. Esta relação terá sido manchada pelo ciume doentio de Marie-Laure de Noailles, uma mulher obcecada por Cocteau que terá feito os possíveis para causar a infelicidade do casal. Supostamente devido à influência de Marie-Laure, Natália terá decidido abortar, uma decisão que entristeceu Cocteau e a perseguiu para o resto da vida. O próprio Cocteau escreveu no seu diário:
8 403

edições