Abrir menu principal

Alterações

m
v1.43b - Corrigido usando WP:PCW (Entidades com nome HTML - en dash ou em dash)
 
==== Compressibilidade ====
A [[compressibilidade]] da água é uma função da pressão e da temperatura. A 0 [[grau Celsius|°C]], no limite de pressão zero, a compressibilidade é de 5 × 10<sup>−5</sup>&nbsp;[[Bar (pressão)|bar]]<sup>−1</sup>.<ref>{{citar periódico|autor =Fine, R.A. and Millero, F.J. |ano=1973 |título=Compressibility of water as a function of temperature and pressure |volume=59 |número=10 |página=5529 |periódico=Journal of Chemical Physics |doi=10.1063/1.1679903 |língua=Inglês}}</ref> No limite de pressão zero a compressibilidade atinge um mínimo de 4,4 × 10<sup>−5</sup>&nbsp;bar<sup>−1</sup> por volta de 45 [[grau Celsius|°C]] antes de aumentar novamente com o aumento da temperatura. À medida que a pressão aumenta, a compressibilidade diminui, sendo de 3,9 × 10<sup>−5</sup>&nbsp;bar<sup>−1</sup> a 0 [[grau Celsius|°C]] e 1000&nbsp;bar. O [[módulo de compressibilidade]] da água é 2,2&times;102×10<sup>9</sup>&nbsp;[[Pascal (unidade)|Pa]].<ref name = nave>{{citar web |título= Bulk Elastic Properties |autor = R. Nave |obra= HyperPhysics |publicado= [[Georgia State University]] | url = http://hyperphysics.phy-astr.gsu.edu/hbase/hph.html |acessodata= 26 de outubro de 2007 |língua=Inglês}}</ref>
 
A baixa compressibilidade dos materiais não-gasosos, e a da água em particular, faz com que sejam frequentemente tidos por incomprimíveis. A baixa compressibilidade da água significa que, nos [[oceano]]s profundos, a 4000&nbsp;[[metro]]s de profundidade, onde as pressões são acima de 4&times;104×10<sup>7</sup>&nbsp;Pa, há uma redução de apenas 1,8% no volume.<ref name = nave/>
 
==== Ponto triplo ====
{| class="wikitable" style="float:right;"
|+Os vários [[ponto triplo|pontos triplos]] da água<ref name="Schleuter">{{citar periódico|título=Impact of High Pressure &mdash; Low Temperature Processes on Cellular Materials Related to Foods|autor=Oliver Schlüter|editora=Technischen Universität Berlin|url=http://edocs.tu-berlin.de./diss/2003/schlueter_oliver.pdf|data=28 de fevereiro de 2003|língua=Inglês}}</ref>
![[Fase (química)|Fases]] em equilíbrio estável
!Pressão
A água pode ser separada em seus elementos constituintes, hidrogênio e oxigênio, fazendo-se passar uma corrente elétrica por ela. Esse processo se chama [[eletrólise]]. Neste processo, as moléculas de água se dissociam naturalmente em íons H<sup>+</sup> e OH<sup>−</sup>, que são induzidos em direção aos eletrodos denominados [[cátodo]] e [[ânodo]]. No cátodo, dois íons H<sup>+</sup> ganham elétrons e formam gás H<sub>2</sub>. No ânodo, quatro íons OH<sup>−</sup> se combinam e liberam gás O<sub>2</sub>, moléculas de água, e quatro elétrons. Os gases produzidos borbulham até a superfície, onde podem ser coletados.
 
Sabe-se que a [[resistividade elétrica]] máxima teórica da água é de aproximadamente 182&nbsp;[[Ohm|k&Omega;]]·m²/m (ou 18,2&nbsp;MΩ·cm²/cm) a 25&nbsp;[[grau Celsius|°C]]. Esse valor é compatível com o que tipicamente se vê na [[osmose inversa]] e em sistemas de [[água ultrapura]] ultrafiltrada e deionizada usados, por exemplo, em fábricas de semicondutores. Um nível de contaminante salino ou ácido que exceda 100 partes por trilhão em volume (ppt v:v) em água ultrapura começa a baixar perceptivelmente seu nível de resistividade em até vários kΩ·m²/m (uma variação de várias centenas de [[Siemens (unidade)|nS]]/m de condutância).
 
==== Condutividade elétrica ====
A água pura apresenta ''baixa'' [[condutividade elétrica]], mas essa propriedade aumenta significativamente com a adição de uma pequena quantidade de um eletrólito, como o [[cloreto de hidrogênio]]. Assim, o risco de [[choque elétrico]] é muito maior em água com impurezas não encontradas na água pura. (Convém notar, porém, que o risco de choque elétrico diminui quando a concentração de impurezas é tal que torna a água um melhor condutor que o corpo humano. Por exemplo, o risco de choque elétrico na água do mar é maior que em água doce, porque a água do mar tem uma concentração muito maior de impurezas, particularmente o sal comum, e a corrente principal flui pelo melhor condutor. Isso não é sempre garantido, contudo, e subsiste um risco substancial na água salgada.) Todas as propriedades elétricas observáveis na água provêm dos [[íon]]s de sais minerais e de [[dióxido de carbono]] misturados nela. De fato, a água se [[auto-ionização da água|auto-ioniza]], processo em que duas moléculas de água se tornam um ânion [[hidróxido]] e um cátion [[hidrônio]], mas não o bastante para carregar [[corrente elétrica]] suficiente para exercer qualquer trabalho ou dano na maioria dos casos. Em água pura, um equipamento sensível pode detectar uma ligeira [[condutividade elétrica]] de 0,055&nbsp;[[Siemens (unidade)|&mu;SμS]]/[[Centímetro|cm]] a 25 [[grau Celsius|°C]]. A água também pode, por meio de uma [[eletrólise]], separar-se nos gases hidrogênio e oxigênio, mas, na ausência de íons dissolvidos, esse é um processo muito lento, porque apenas uma corrente muito pequena pode ser conduzida. Enquanto os elétrons são os principais portadores de carga na água (e nos metais), no gelo (e em alguns outros eletrólitos) os [[prótons]] são os principais portadores (veja [[condutor de prótons]]).
 
=== A natureza bipolar da água ===