Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  00h28min de 17 de junho de 2018
{{Artigo principal|[[Toyota Grand Prix of Long Beach de 2008|Grande Prêmio de Long Beach de 2008]]}}
 
Na [[Temporada da IndyCar Series de 2008|temporada de 2008]] ocorreu a reunificação da [[Champ Car]](que era a sucessora da [[CART]]) com a Indy Racing League de Tony George, com as duas categorias de [[monoposto]]s americanos desde [[500 Milhas de Indianápolis de 1996|1996]]. A corrida mais popular da Champ Car, em Edmonton, foi remanejada para o calendário da IRL, enquanto Surfers Paradise na Austrália foi confirmada, mas não valerá pontos para categoria, e seriam parte da reunificação das categorias as provas do [[Grande Prêmio de Long Beach]] seriam feitas com as equipes da [[Champ Car]], marcou o encerramento da categoria(onde o piloto australiano [[Will Power]] venceu e se tornaria o futuro campeão da IndyCar Series em [[Temporada da IndyCar Series de 2014|2014]] e o 1º campeão da [[Team Penske]] desde Sam Hornish Jr. em [[Temporada da IndyCar Series de 2006|2006]]) no mesmo final de semana com a corrida no [[Twin Ring Motegi|circuito oval]] no Japão de [[Indy Japan 300 de 2008|Twin Ring Motegi]] marcou o encerramento de uma cisão das categorias(onde a primeira pilota da história da Indy venceria, com a pilota [[Danica Patrick]], todavia a primeira [[pole position]] de uma pilota foi de [[Sarah Fisher]] na corrida de 2002 no [[circuito oval|oval]] no [[Kentucky Indy 300|Kentucky]] e terminaria a corrida em 98º lugar - o brasileiro [[Felipe Giaffone]] venceu esta corrida) e Sarah Fisher posteriormente seria uma das primeiras dona de equipe da história centenária da Indy). Com isso, a categoria teoricamente ficaria com 19 datas, neste ano de 2008 foi feita a fusão que unificaria. Um dos fatores foi o fato de a Champ Car se unificarem foi devido por várias problemas financeiras da Champ Car. Isto ocasionou uma certa urgência nas negociações entre esta categoria e a IRL, para que as equipes pudessem, o mais rápido possível, ingressar em outra competição e não serem prejudicados os [[patrocínio]]s.
 
Desde o início na década de 1960, considerando a unificação de todas as categorias(AAA, USAC, CART, IRL e a atual IndyCar Series) quando o [[Indianapolis Motor Speedway]]([[Circuito oval|circuito oval]]), ficou completamente [[Asfalto|pavimentado]] e conservando uma faixa de tijolos na linha de chegada onde acontece a ''[[Indy 500]]'', que é a corrida mais prestigiosa que ocorre geralmente em maio dias antes do [[Memorial Day]] americano, a categoria tem tido a presença de inúmeros ícones do automobilismo mundial, inclusive nas [[500 Milhas de Indianápolis]] iniciando com [[Teo Fabi]], [[Roberto Guerrero]], o veterano em outras categorias e que classificou-se na ''Indy 500'' como [[Michele Alboreto]], [[Michael Andretti]](vencendo como dono de equipe, mas que teve bons resultados como piloto na ''Indy 500''), [[Bobby Rahal]], [[Mario Andretti]], [[Jim Clark]](o próximo [[Escócia|escocês]] a vencer a [[Indy 500]] seria [[Dario Franchitti]]), , o piloto [[Nigel Mansell]], o brasileiro [[Emerson Fittipaldi]](vencedor das ''[[Indy 500]]'' em [[500 Milhas de Indianápolis de 1989|1989]] e [[500 Milhas de Indianápolis de 1993|1993]]), assim como [[Nigel Mansell]] e [[Nelson Piquet]], além de [[Al Unser]], [[Rick Mears]], [[A. J. Foyt]], os únicos pilotos que possuem 4 vitórias na ''[[Indy 500]]'' além outros pilotos a serem considerados todas as categorias unificadas - AAA, USAC, CART, IRL e a atual [[IndyCar Series]] - como [[Graham Hill]], [[Jim Clark]], [[Jack Brabham]], [[Alberto Ascari]], [[Dan Gurney]] - cujo seu melhor resultado como piloto nas [[500 Milhas de Indianápolis]] com alguns 2º lugar, mas entrou na história da tradição da [[Indianapolis Motor Speedway]] como dono de equipe vencedor das [[500 Milhas de Indianápolis de 1975]], vencido pelo piloto [[Bobby Unser]], com Gurney como [[All American Racers|dono de equipe]] - assim como pilotos com passagens pelas principais categorias de [[monoposto]]s, como [[Eddie Cheever]] também.
3 200

edições